Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Paroxetina (Pondera)

A paroxetina é um antidepressivo eficaz no tratamento dos sintomas e prevenção de recorrência da depressão, do transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e da Doença do Pânico, além de estar indicada no tratamento da Fobia Social.

A paroxetina pode ser comprada nas farmácias convencionais com o nome comercial de Pondera, Aropax ou Cebrilin sob a forma de comprimidos.

Preço da Paroxetina

O preço da Paroxetina pode variar entre 15 e 50 reais, dependendo do número de comprimidos na caixa do produto.

Indicações da paroxetina

A paroxetina está indicada no tratamento de quadros depressivos, sintomas do transtorno obsessivo compulsivo (TOC), transtorno de ansiedade social, transtorno do pânico, transtorno de ansiedade generalizada e transtorno de estresse pós-traumático.

Modo de uso da Paroxetina

O modo de uso da paroxetina varia de acordo com o problema a tratar, sendo o recomendado:

  • Depressão e transtorno de ansiedade social: dose recomendada de 20 mg por dia, não devendo ultrapassar 50 mg.
  • Transtorno obsessivo compulsivo: dose recomendada de 40 mg por dia, não devendo ultrapassar 60 mg.
  • Transtorno do pânico: dose recomendada de 40 mg por dia, não devendo ultrapassar 50 mg.
  • Transtorno de ansiedade generalizada: dose recomendada de 20 mg por dia, não devendo ultrapassar 50 mg.
  • Transtorno de estresse pós-traumático: dose recomendada de 20 mg por dia, não devendo ultrapassar 50 mg.

Efeitos colaterais da Paroxetina

Os efeitos colaterais da paroxetina incluem náusea, sonolência, sudorese excessiva, tremores, cansaço excessivo, boca seca, insônia, disfunção sexual, vertigem, prisão de ventre, diarreia, apetite diminuído, confusão, convulsões, glaucoma, retenção urinária, inchaço ou vertigens.

Contraindicações da Paroxetina

A paroxetina está contraindicada para pacientes com hipersensibilidade a qualquer componente do produto, assim como em pacientes a fazer tratamento com medicamentos inibidores da MAO e até duas semanas após a sua interrupção.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem