Parestesia: o que é, sintomas, causas e tratamento

setembro 2022

A parestesia é a sensação de picadas, formigamento ou dormência que acontece em partes do corpo, como o rosto, mãos ou pernas, sendo geralmente transitória e causada por ansiedade, estresse ou mesmo por dormir sobre um braço, por exemplo, nem sempre indicando um problema sério. 

Embora nem sempre seja considerada um problema, a parestesia pode ser acompanhada de outros sintomas como dor de cabeça ou perda persistente da sensibilidade do local, podendo ter causas mais graves, como diabetes não controlada ou doenças que afetam os nervos, podendo ser necessária a realização de tratamento mais específico. Entenda melhor as doenças que afetam os nervos e seu tratamento.

Assim, em caso de suspeita de parestesia, é importante consultar um neurologista ou clínico geral principalmente quando esta é acompanhada por outros sintomas, porque a identificação da causa é fundamental para que o tratamento mais apropriado possa ser iniciado.

Principais sintomas

A parestesia pode causar sintomas como a sensação de picadas, formigamento, dormência, queimação ou alfinetadas no rosto, mãos, pernas ou outras partes do corpo, o que pode prejudicar momentaneamente a movimentação ou coordenação da região afetada, e tende a melhorar após alguns minutos. 

No entanto, a parestesia algumas vezes pode ser acompanhada por outros sintomas como dor de cabeça, fraqueza ou perda da sensibilidade persistentes na parte do corpo afetada, dor no local e sensação de peso na região em que ocorre, podendo indicar condições como doenças dos nervos ou  enxaqueca. Saiba como identificar os sintomas e tratar a enxaqueca.

Assim, caso a parestesia não aparente ter uma causa específica, ocorra com muita frequência, seja persistente ou acompanhada de outros sintomas, é importante consultar um neurologista ou clínico geral para uma avaliação e iniciar o tratamento apropriado.

Possíveis causas

As principais causas de parestesia são:

  • Ansiedade ou estresse;
  • Compressão de nervos, o que pode acontecer quando se dorme sobre uma parte do corpo, por exemplo;
  • Enxaqueca;
  • Uso de medicamentos, como topiramato ou acetazolamida;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Diabetes não controlada;
  • Falta de minerais, como fósforo, potássio ou cálcio, no sangue;
  • Deficiência de vitamina B12 ou ácido fólico;
  • Epilepsia;
  • Infecções, como HIV ou sífilis não tratados;
  • Esclerose múltipla;
  • Alterações genéticas;
  • AVC.

É importante que a causa da parestesia seja identificada pelo neurologista ou clínico geral, pois assim é possível iniciar o tratamento mais adequado, caso haja necessidade.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da parestesia geralmente é confirmado pelo neurologista ou clínico geral levando em consideração os sintomas apresentados. No entanto, para identificar a causa da parestesia, podem ser indicados exames no sangue, como hemograma, dosagem de vitamina B12 e cálcio, além da eletroneuromiografia. Confira o que é a eletroneuromiografia e como é feita.

Além disso, outros exames como a ressonância magnética, eletroencefalograma, testes para doenças genéticas e mesmo a biópsia de nervos também podem ser necessários na avaliação dependendo da suspeita pelo médico.

Como é feito o tratamento

O tratamento da parestesia depende da sua causa e pode envolver: 

  • Ajuste da dose ou suspensão de medicamentos, quando estes estão envolvidos;
  • Reposição de minerais e vitaminas por meio de suplementos, em caso de deficiências nutricionais;
  • Uso de medicamentos anticonvulsivantes, quando causada por epilepsia ou enxaqueca, por exemplo;
  • Medicamentos corticoides e imunomoduladores, nos casos de esclerose múltipla; 
  • Hipoglicemiantes orais ou insulina, quando causada pela falta de controle da glicose no sangue; 
  • Antibióticos e antivirais, no caso de infecções como HIV e sífilis;
  • Medicamentos antidepressivos e ansiolíticos, em caso de ansiedade ou depressão, por exemplo;
  • Uso de protetores ou talas, para impedir a compressão de nervos ao dormir, por exemplo;
  • Cirurgia, quando a causa é a compressão de nervos em que a resposta a outros tratamentos foi insatisfatória.

Além disso, dependendo da causa, a fisioterapia pode ser indicada, além de também ser importante diminuir o consumo de bebidas alcóolicas, adotar uma alimentação mais equilibrada e perder peso.

Parestesia tem cura?

A parestesia pode ser curada ou aliviada em alguns casos, geralmente quando existe uma doença tratável, como deficiências nutricionais ou compressão de nervos. No entanto, quando causada por doenças genéticas, a cura da parestesia pode ser difícil apesar dos tratamentos indicados pelo médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • VINIK, Aaron I. et al. Diabetic neuropathy. Endocrinol Metab Clin North Am. Vol.42, n.4. 747-787, 2013
  • SINGH, Amardeep et al. Tingles, Tetany, and Electrolyte Derangements. Cureus. Vol.12, n.4. 7854, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • STATPEARLS. Peripheral Diabetic Neuropathy. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK442009/>. Acesso em 06 set 2022
  • STATPEARLS. Hand Nerve Compression Syndromes. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK547683/>. Acesso em 06 set 2022
  • STATPEARLS. Neuropathy. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK542220/>. Acesso em 06 set 2022
  • BAquIS, George D; SHENOY, Anand M. Neurologic Differential Diagnosis. Cambridge University Press, 2014. 337 - 339.
  • STATPEARLS. Hypocalcemia. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK430912/>. Acesso em 06 set 2022
  • BARRELL, Kelsey; SMITH, A. G. Peripheral Neuropathy. Med Clin North Am. Vol.103, n.2. 383-397, 2019
  • BERAN, Roy. Paraesthesia and peripheral neuropathy. Aust Fam Physician. Vol.44, n.3. 92-95, 2015
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: como aliviar a dor no punho

    05:09 | 620134 visualizações