Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Orquiepididimite, Sintomas e Tratamento

A orquiepididimite é um processo inflamatório muito comum que envolve os testículos (orquite) e o epidídimo (epididimite). O epidídimo é um pequeno ducto que coleta e armazena os espermatozóides produzidos dentro dos testículos.

A inflamação pode ser causada por bactérias ou vírus, como no caso da caxumba que é a forma mais comum de se desenvolver a orquite ou a epididimite, mas também podem ser consequência de doenças sexualmente transmissíveis, como a gonorreia e a clamídia. Agentes bacterianos causadores de infecções urinárias como a Escherichia Coli também podem iniciar o processo inflamatório, assim como traumatismos no local. 

O que é Orquiepididimite, Sintomas e Tratamento

Sintomas da orquiepididimite

Os sintomas da orquiepididimite começam com:

  • Aumento doloroso de apenas um, ou dos dois testículos, que vai piorando com o passar dos dias;
  • Sinais inflamatórios locais como calor e rubor (vermelhidão);
  • Pode haver febre, enjôo e vômito;
  • Pode haver descamação da pele testicular.

O médico mais indicado para observar a região e indicar o tratamento é o urologista, que pode palpar o testículo e verificar se há alívio dos sintomas ao tentar segurar os testículos segurando com a mão. O toque retal pode ser útil para avaliar o tamanho, consistência e sensibilidade, além de nódulos que podem estar presentes. 

O médico poderá pedir exames como, exame de sangue, urina, urocultura e secreção da uretra. Se houver suspeita de sífilis, esse exame também pode ser solicitado. Nem sempre é preciso realizar um ultrassom da região.

Tratamento para orquiepididimite

No tratamento para orquiepididimite utiliza-se remédios para aliviar os sintomas, como trimetropim, sulfameoxazol ou fluorquinolona, e uso de suporte escrotal recorrendo à sunga atlética para que o inchaço não piore ainda mais a dor pela ação da gravidade. Quando a causa é uma bactéria pode ser usada vancomicina ou cefalosporina, por exemplo. 

Nos casos infecciosos, além do tratamento dos sintomas, é necessário tentar identificar o foco inicial da infecção e se a causa for uma doença sexualmente transmissível esta deve ser eliminada. Quando se descobre que eram fungos, devem ser usado anti-fúngicos. 

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar