Torção testicular: sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Rodolfo Favaretto
Urologista
dezembro 2021

A torção testicular, também chamada de torção do testículo, é uma situação pouco frequente, mas que pode acontecer antes dos 2 anos e entre os 12 e 18 anos, e que surge devido à torção do testículo em volta do cordão espermático, diminuindo a circulação de sangue e podendo provocar lesões graves no testículo se não for identificado e tratado rapidamente.

O principal sintoma de torção do testículo é a dor intensa que surge de forma repentina e que pode irradiar para a virilha, inchaço e vermelhidão do escroto, podendo também haver náuseas e vômitos. Assim, na presença desses sintomas, é importante que a pessoa se dirija à emergência médica imediatamente, pois é necessário iniciar o tratamento logo em seguida para prevenir complicações.

Sintomas da torção testicular

A torção testicular pode levar ao aparecimento de alguns sinais e sintomas, sendo os principais:

  • Dor intensa e repentina nos testículos;
  • Inchaço e aumento da sensibilidade no escroto;
  • Presença de um testículo mais elevado do que o outro;
  • Dor na barriga ou nas virilhas;
  • Náuseas, vômitos e febre.

A torção do testículo nas crianças e adolescentes é mais frequente durante a noite e, nestes casos, é comum que a dor seja tão intensa que acorda o menino do sono. Quando surgem estes sintomas é recomendado ir o mais rápido possível ao pronto-socorro para realização de avaliação médica e exame físico, podendo em alguns casos não ser necessária a realização de exames complementares, de forma que o tratamento adequado pode ser iniciado mais rapidamente.

Principais causas

A principal causa da torção testicular é uma mal implantação do tecido que sustenta os testículos, permitindo que possam rodar livremente dentro do escroto e levando ao surgimento da torção do cordão espermático, sendo essa a principal causa de torção testicular em crianças com menos de 2 anos.

Além disso, a torção testicular também pode surgir após trauma nos testículos durante a adolescência, quando o crescimento é muito rápido, ou ser consequência da prática frequente de atividades esportivas que podem aumentar o risco de torção, como ciclismo e patinação, por exemplo. Conheça outras possíveis causas de dor no testículo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para torção testicular deve ser feito o mais rápido possível em hospital com cirurgia para colocar o testículo na posição correta e permitir a passagem de sangue, evitando a morte do órgão.

A cirurgia para torção do testículo é feita sob raquianestesia e, normalmente, só é preciso retirar o testículo afetado caso tenha passado mais de 6 horas após o surgimento dos sintomas e apresente sinais de isquemia e necrose. Porém, nestes caso, é raro o surgimento de infertilidade uma vez que o problema raramente afeta os dois testículos, permitindo manter um testículo saudável.

Em alguns casos, o médico pode realizar a distorção manual, no entanto apenas nos casos em que a pessoa consegue suportar a dor. Porém, a distorção manual não representa um tratamento definitivo, podendo o testículo torcer novamente e, por isso, o tratamento mais indicado é a cirurgia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em dezembro de 2021. Revisão clínica por Rodolfo Favaretto - Urologista, em dezembro de 2021.

Bibliografia

  • LOPES, MAURO T.; SOUZA, NOSLEN R.; NETO, VICENTE C.; NORONHA, JORGE ANTÔNIO P. Torção do testículo. Disponível em: <https://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/04/882867/torcao-de-testiculo-artigo-de-revisao.pdf>. Acesso em 11 mai 2021
Revisão clínica:
Rodolfo Favaretto
Urologista
Médico formado pela Universidade de Ribeirão Preto com CRM-SP 133358 e especialista em Urologia desde 2016 pela Sociedade Brasileira de Urologia.