Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Norovírus: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Revisão médica: Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
janeiro 2023
  1. Sintomas
  2. Transmissão
  3. Tratamento
  4. Prevenção

O norovírus é um tipo de vírus transmitido através de alimentos e água contaminados, ou através do contato com outras pessoas contaminadas, causando gastroenterite, com sintomas como diarreia intensa seguida de vômitos e, muitas vezes, febre, podendo afetar adultos, idosos e crianças.

Esse vírus alta capacidade infecciosa e de resistência, que é capaz de permanecer em superfícies com as quais a pessoa infectada teve contato, facilitando a transmissão para outras pessoas.

O tratamento da gastroenterite causada pelo norovírus é feito pelo clínico geral, gastroenterologista ou infectologista, sendo normalmente recomendado repouso e ingestão de bastante líquidos, para aliviar os sintomas e evitar desidratação, remédios analgésicos para reduzir a febre ou dores, ou, nos casos mais graves, internamento hospitalar para receber soro e medicamentos na veia.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas do norovírus

Os principais sintomas da infecção pelo norovírus são:

  • Diarreia aquosa intensa e não sanguinolenta;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Febre baixa;
  • Calafrios;
  • Dor ou cólica abdominal;
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular;
  • Mal estar geral.

Os sintomas surgem normalmente 24 a 48 horas após a infecção e duram cerca de 1 a 3 dias, mas ainda é possível transmitir o vírus para outras pessoas até 2 dias após o desaparecimento dos sintomas. Veja como identificar a gastroenterite viral.

A infecção pelo norovírus leva a sintomas graves, especialmente em crianças e idosos, e que podem evoluir com desidratação, provocando sintomas como pele, lábios e mucosas secos, batimentos cardíacos acelerados ou rápida diminuição da pressão arterial. Saiba identificar os sintomas de desidratação.

Por isso, é importante consultar o clínico geral, gastroenterologista ou infectologista, quando surgem sintomas da infecção pelo norovírus, para que seja diagnosticado, e indicado o tratamento mais adequado.

Como acontece a transmissão

A principal via de transmissão do norovírus é a fecal-oral, em que a pessoa torna-se infectada ao consumir alimentos ou água contaminados pelo vírus, além de poder haver a transmissão por meio do contato com superfícies contaminadas ou contato direto com a pessoa infectada. Além disso, mais raramente, a transmissão do norovírus pode acontecer por meio da liberação dos aerossóis no vômito.

É possível que existam surtos dessa doença em ambientes fechados, como navios, escolas e hospitais, já que não há outros meio de propagação do vírus sem ser o organismo humano. Por isso, é importante lavar bem as mãos e evitar ficar no mesmo ambiente fechado que a pessoa infectada.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da infecção pelo norovírus é feita pelo clínico geral, gastroenterologista ou infectologista, através da avaliação dos sintomas, bem como quando se iniciaram, além do histórico de saúde, do contato com outras pessoas com sintomas de gastroenterite e de exames de sangue para avaliar os níveis de eletrólitos no sangue.

Geralmente, não são necessários exames para confirmar a infecção, mas em alguns casos, o médico pode solicitar um exame de RT-PCR utilizando amostras das fezes ou dos vômitos, para detectar a presença do norovírus. 

Como é feito o tratamento

Não existe tratamento para a gastroenterite provocada pelo norovírus, sendo recomendado o repouso e a ingestão de bastantes líquidos para evitar a desidratação. Também pode ser utilizado medicamentos para aliviar as dores, como o paracetamol.

Pelo fato de existirem várias formas do norovírus devido a diversas mutações, ainda não foi possível criar uma vacina para esse vírus, no entanto, estuda-se a possibilidade de desenvolver uma vacina periódica, como acontece com a gripe.

Como prevenir

Para prevenir a infecção pelo norovírus, é recomendado:

  • Lavar bem as mãos, utilizando água e sabonete neutro, por pelo menos 20 segundos antes de enxaguar, principalmente antes e após ir ao banheiro, trocar a fralda da criança, amamentar, tocar em animais e manipular os alimentos;
  • Lavar bem os vegetais, frutas e legumes com água e sabão, e em seguida, colocá-los de molho em solução de água sanitária 2,5%, preparada com 1 litro de água e 2 gotas da água sanitária, deixando agir por 30 minutos;
  • Evitar consumir alimentos crus e não lavados;
  • Desinfectar objetos e superfícies que estão potencialmente infectadas, incluindo vaso sanitário, piso, box do banheiro e pia, com água sanitária concentrada, pelo menos uma vez ao dia;
  • Limpar torneiras, interruptores de luz, maçanetas de portas com água e sabão;
  • Evitar compartilhar toalhas, roupa de cama ou objetos pessoais;
  • Lavar as roupas da pessoa infectada separadamente, e somente depois que as roupas das outras pessoas da casa foram lavadas;
  • Evitar o contato com pessoas que estejam com gastroenterites;
  • Evitar tocar em superfícies e levar as mãos à boca, nariz ou olhos; 
  • Evitar levar a criança à escola, ou trabalhar no caso de adultos, por pelo menos 72 horas após o término dos sintomas, para evitar a propagação do norovírus.

Além disso, deve-se limpar e desinfectar superfícies que tiveram contato com vômitos ou diarreia, limpando com papel toalha, utilizando luvas descartáveis, e água sanitária concentrada, deixando-o agir por pelo menos 5 minutos, e em seguida limpar a superfície com água quente e sabão.

Após a limpeza e desinfecção das superfícies, deve-se lavar as mãos e antebraços vigorosamente com água e sabão, de forma a prevenir a infecção pelo norovírus e evitar a transmissão da doença.

Assista o vídeo a seguir sobre como lavar a mão corretamente para prevenir o norovírus:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em janeiro de 2023. Revisão médica por Drª Sylvia Hinrichsen - Infectologista, em novembro de 2019.

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Informe Técnico de Norovírus/norovirose. Disponível em: <https://www.saude.go.gov.br/images/imagens_migradas/upload/arquivos/2012-06/norovirus1.pdf>. Acesso em 24 jan 2023
  • CDC - CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Preventing Norovirus. 2022. Disponível em: <https://www.cdc.gov/norovirus/about/prevention.html>. Acesso em 24 jan 2023
Mostrar bibliografia completa
  • CAPECE, G.; GIGNAC, E. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Norovirus. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK513265/>. Acesso em 24 jan 2023
  • MORILLO, Simone G.; TIMENETSKY, Maria do Carmo S. T. Norovírus: uma visão geral. Rev Assoc Med Bras. Vol 57. 4 ed; 462-467, 2011
  • NHS. Norovirus. 2008. Disponível em: <https://www.nhs.uk/translationportuguese/Documents/Norovirus_Portuguese_FINAL.pdf>. Acesso em 16 set 2019
  • BOSTON PUBLIC HEALTH COMMISSION. Norovírus (Norovirus). 2014. Disponível em: <https://www.bphc.org/whatwedo/infectious-diseases/Infectious-Diseases-A-to-Z/Documents/Fact%20Sheet%20Languages/Norovirus/Portuguese.pdf>. Acesso em 16 set 2019
Revisão médica:
Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
Médica infectologista, doutorada em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1995. Cremepe: 6522

Tuasaude no Youtube

  • Como lavar as mãos do jeito certo | com Drauzio Varella

    05:00 | 50731 visualizações
  • APRENDER A LAVAR AS MÃOS ✋

    02:44 | 44619 visualizações