5 formas de combater a dor ciática na gravidez

Revisão clínica: Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
dezembro 2021

A dor ciática é um desconforto relativamente comum na gravidez, pois o peso da barriga sobrecarrega a coluna e o disco intervertebral, o que pode comprimir o nervo ciático. Este tipo de dor geralmente surge nas costas e tende a piorar quando se permanece muito tempo na mesma posição ou quando se faz atividades domésticas mais pesadas.

A dor pode se localizar apenas no fundo das costas, manifestando-se em forma de peso ou aperto, mas também pode irradiar para as pernas. A característica da dor também pode mudar, e a mulher pode sentir fisgadas ou sensação de queimação, que pode irradiar para a perna.

Quando estes sintomas estão presentes deve-se informar o obstetra para que ele possa indicar a necessidade de medicamentos, mas normalmente estratégias não-medicamentosas alcançam ótimos resultados.

Algumas estratégias que ajudam a aliviar a dor ciática na gravidez são:

  1. Fisioterapia: podem ser usados aparelhos como TENS e ultrassom, técnicas manuais e manipulativas, uso da fita de Kinesio tape, aplicação de bolsas de calor, que reduzem a dor e o desconforto, melhorando a circulação sanguínea, combatendo o espasmo muscular. Em períodos fora da crise ciática, podem ser feitos exercícios para fortalecimento dos músculos das costas;
  2. Massagem: uma massagem relaxante ajuda a diminuir a tensão do músculo das costas e glúteos, que podem estar piorando a compressão do nervo ciático, no entanto não se deve massagear demais a região lombar por poder promover a contração uterina. Assim, para ser mais seguro recomenda-se realizar uma massagem para grávidas;
  3. Compressa morna nas costas por 20-30 minutos: relaxa os músculos, diminuindo o espasmo muscular e aumenta a circulação sanguínea, aliviando a dor e desconforto;
  4. Acupuntura: reequilibra as energias acumuladas e pode ajudar a aliviar os sintomas da dor ciática, principalmente quando usada em conjunto com outros tipos de tratamentos;
  5. Alongamentos: devem ser feitos, de preferência 2 vezes ao dia, focando os músculos das costas, nádegas e pernas, podendo diminuir a compressão do nervo.

Deve-se procurar o pronto-atendimento em caso de dor que somente piora, mesmo ao seguir as orientações acima, e que persiste mesmo durante e após o repouso.

Confira o que mais pode fazer para combater a dor nas costas na gravidez, nesse vídeo:

Como evitar a dor ciática na gravidez

Para evitar a inflamação e dor do nervo ciático durante a gravidez, é importante:

  • Praticar atividade física regularmente antes e durante a gestação. Boas opções são praticar dança, Yoga, Pilates Clínico ou Hidroterapia, por exemplo;
  • Evitar não engordar mais de 10 kg na gravidez também é importante, pois quanto mais peso se ganha, maior é a chance de haver compressão e inflamação do nervo ciático.
  • Usar cinta de grávida para ajudar a melhorar a postura e evitar a sobrecarga na coluna.
  • Manter a coluna ereta ao sentar, caminhar, ficar de pé, e, principalmente, ao levantar pesos do chão.

Se começar a apresentar alguma dor ou desconforto na coluna lombar deve aproveitar para descansar, ficando de repouso numa posição confortável por algum tempo. No entanto, o repouso absoluto não é indicado e pode agravar a situação. Durante o sono, é recomendado utilizar uma almofada entre as pernas, quando deitar de lado, ou abaixo dos joelho, quando deitar de barriga para cima. Veja qual a melhor posição para dormir durante a gravidez.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em dezembro de 2021. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em dezembro de 2021.

Bibliografia

  • PANTOJA. Maria de Nazaré Lopes; SOUSA, Dayana Priscila Mejia de. Abordagem fisioterapêutica em gestantes com lombalgia. Pós-graduação em Fisioterapia em Uroginecologia, Obstetrícia e Mastologia – Faculdade Ávila.
  • SOUZA, Adrielle Rodrigues de; SOUZA, Flaviano Gonçalves Lopes de. Abordagem Fisioterapêutica na Hérnia de disco lombar com ênfase no fortalecimento da musculatura estática e dinâmica. Pós-Graduação em Fisioterapia em Traumato-Ortopedia, Faculdade de Faserra.
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • DOR NAS COSTAS NA GRAVIDEZ - O que fazer

    07:53 | 259886 visualizações