Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Não consigo emagrecer: 10 motivos porque isso acontece e o que fazer

Alguns dos principais motivos para não conseguir emagrecer incluem dormir pouco ou mal, não praticar atividade física regular e pular refeições. As rotinas ajudam a regular a produção de hormônios como o cortisol, também conhecido como o hormônio estresse, e a leptina, que é o hormônio que regula a fome e saciedade, por exemplo.

Para emagrecer deve-se gastar mais calorias do que se consome, para que não sobre calorias dos alimentos para serem armazenadas em forma de gordura. Além disso, as atividades físicas favorecem o aumento de massa muscular, o que acaba aumentando o metabolismo e acelerando a queima de células de gordura.

Para emagrecer rápido e de forma saudável, o ideal é consultar um endocrinologista para fazer uma avaliação dos níveis hormonais no corpo, além de seguir um plano alimentar, orientado por um nutricionista, e um plano de exercícios, indicado por um educador físico.

Não consigo emagrecer: 10 motivos porque isso acontece e o que fazer

Os principais motivos porque não se consegue emagrecer são:

1. Não comer o café da manhã

O café da manhã é a refeição mais importante do dia porque durante o sono o corpo não deixa de consumir energia para manter o organismo funcionando e após longas horas de jejum noturno deve-se repor as energias gastas logo pela manhã. 

Ao não comer o café da manhã, o corpo diminui a queima de gordura para tentar conservar energia, além de queimar os músculos para obter energia, o que torna o metabolismo mais lento e dificulta o emagrecimento.

O que fazer: deve-se comer o café da manhã até uma hora após acordar e incluir alimentos saudáveis como fibras, frutas e proteínas. Confira opções de café da manhã saudável para emagrecer

2. Comer muitas calorias

Um dos motivos de não conseguir emagrecer é não controlar a quantidade de calorias da alimentação e comer mais calorias do que se gasta, e isto pode acontecer mesmo fazendo uma alimentação saudável, pois muitas vezes, a pessoa pode comer uma quantidade maior do que a recomendada.

O que fazer: o ideal é fazer um acompanhamento com nutricionista de forma individualizada pois a quantidade de calorias que se deve ingerir para emagrecer depende do metabolismo basal de cada pessoa, que é calculado de acordo com idade, sexo, altura e peso.

Use a calculadora para saber quantas calorias você gasta por dia:

Erro
help
anos
Erro
help
cm
Erro
help
kg
Erro
help
Imagem que indica que o site está carregando

3. Comer muito antes de dormir 

Comer muito antes de dormir, em grandes quantidade ou alimentos muito gordurosos e de difícil digestão, além de fornecer calorias a mais para o corpo, deixam o metabolismo mais lento, ficando mais difícil de queimar gorduras a, sendo um dos motivos para não conseguir emagrecer. 

O que fazer: deve-se jantar pelo menos 3 horas antes de dormir ou fazer um lanche leve de fácil digestão como iogurte, gelatina ou uma fruta.

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin com dicas sobre o que comer antes de dormir:

 

4. Envelhecimento

O envelhecimento é outro motivo de não conseguir emagrecer e isto ocorre porque, com a idade, o corpo passa a gastar menos energia para manter suas funções como respiração, reparo das células e digestão dos alimentos.

Além disso, as alterações hormonais normais do envelhecimento causam uma perda gradual de massa muscular, o que leva a uma diminuição do metabolismo, pois os músculos gastam mais energia do que as células de gordura.

O que fazer: tomar um chá termogênico para acelerar a queima de calorias e praticar atividades físicas que ajudam a tonificar e aumentar a massa muscular, pois permitem aumentar o metabolismo e a emagrecer. Veja mais dicas de como acelerar o metabolismo para perder peso

5. Não dormir de 8 a 9 horas por noite

Não dormir de 8 a 9 horas por noite é outro motivo para não conseguir emagrecer pois durante o sono são produzidos maiores quantidades dos hormônios GH e leptina, que estimulam o ganho de massa muscular, que leva ao aumento do metabolismo e da queima de gorduras, além de promover maior sensação de saciedade, levando a pessoa a comer menos e, assim, favorece a perda de peso.

Além disso, o cansaço e o estresse de não dormir de 8 a 9 horas por noite não dormir o suficiente, aumentam os níveis do hormônio cortisol, dificultando a perda de peso.

O que fazer: criar uma rotina de dormir e acordar na mesma hora todos os dias, garantindo as 8 a 9 horas de sono por noite para ajudar no emagrecimento.

Assista ao vídeo com dicas de como emagrecer dormindo:

6. Não se exercitar regularmente

Um dos principais motivos de não conseguir emagrecer é não se exercitar regularmente e isto ocorre porque ao não praticar exercícios o metabolismo fica mais lento, o gasto de energia pelo corpo diminui, dificultando a queima de calorias e a perda de peso.

O que fazer: deve-se fazer atividades físicos diariamente, intercalando exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida, natação ou ciclismo, com treinamento de força e resistência, como a musculação, para acelerar o metabolismo, ganhar massa muscular e aumentar a perda de gordura, que são essenciais para a perda de peso. Veja outros benefícios dos exercícios físicos

7. Não beber água

Manter o corpo hidratado é fundamental para acelerar o metabolismo e a queima de calorias, transportar nutrientes e oxigênio para manter as funções das células, manter o funcionamento do intestino e ajudar na digestão dos alimentos, e, por isso, não beber água é um dos motivos de não conseguir emagrecer.

Além disso, a água não tem calorias e ajuda a manter o estômago cheio, podendo ser consumida a qualquer hora do dia. 

O que fazer: consumir pelo menos 1,5 a 3 litros de água por dia na sua forma natural, com gás, aromatizada ou em chás sem açúcar. 

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin com dicas de como aumentar o consumo de água para ajudar a emagrecer: 

8. Estresse e ansiedade

O estresse e a ansiedade fazem com que o corpo aumente a produção de cortisol um hormônio que ajuda o corpo a responder a situações de estresse, porém quando existem níveis muito altos desse hormônio pode haver aumento da acúmulo de gordura no organismo, deixando o metabolismo mais lento, sendo um motivo para não conseguir emagrecer.

O que fazer: tentar controlar o estresse e a ansiedade é importante para diminuir a produção de cortisol e ajudar na perda de peso. Para isso, o ideal é praticar atividades que ajudam a aliviar ou distrair a mente como caminhada, alongamentos, meditação ou yoga, por exemplo. Veja 7 passos para combater o estresse

9. Atingir o efeito platô

Um dos motivos mais comuns de não conseguir emagrecer mesmo fazendo dieta e exercícios físicos é o corpo ter se adaptado à nova rotina alimentar e de atividades, atingindo o efeito platô, que é caracterizado por um equilíbrio entre o consumo calórico e o gasto de energia pelo corpo.

Além disso, quando se realiza uma dieta restritiva por muito tempo ou quando se perde rapidamente muito peso, ocorre diminuição do metabolismo, podendo-se atingir efeito platô, dificultando a perda de peso.

O que fazer: mudar o tipo ou a intensidade dos exercícios físicos, com orientação do educador físico, para ganhar massa muscular e aumentar a queima de calorias, além de fazer alterações na dieta, com orientação de um nutricionista. Veja outras dicas de como sair do efeito platô e perder peso.

10. Desequilíbrio hormonal

O desequilíbrio hormonal, principalmente quando os hormônios da tireoide T3 e T4 estão diminuídos, levam ao desenvolvimento do hipotireoidismo, deixando o metabolismo e o gasto de energia mais lentos, dificultando a perda de peso mesmo quando a pessoa faz dieta e exercícios físicos.

O que fazer: deve-se consultar um endocrinologista para fazer uma avaliação dos hormônios da tireoide e o tratamento mais adequado que pode ser feito com o uso de medicamentos indicados pelo médico. Saiba como é feito o tratamento do hipotireoidismo.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • CHURCH, Tim. Exercise in obesity, metabolic syndrome, and diabetes. Prog Cardiovasc Dis. 53. 6; 412-418, 2011
  • LEBLANC, Allie; et al. Relationships between physical activity and muscular strength among healthy adults across the lifespan. Springerplus. 4. 557; 1-11, 2015
  • ANDERSON, Elizabeth; SHIVAKUMAR, Geetha. Effects of exercise and physical activity on anxiety. Front Psychiatry. 4. 27; 1-4, 2013
  • Dennis, Elizabeth A.; et al. Water consumption increases weight loss during a hypocaloric diet intervention in middle-aged and older adults. Obesity (Silver Spring). 18. 2; 300-307, 2010
  • CAPPUCCIO, Francesco P.; et al. Meta-Analysis of Short Sleep Duration and Obesity in Children and Adults. Sleep. 31. 5; 619–626, 2008
  • CHASTON, T. B.; DIXON, J. B.; O'BRIEN, P. E. Changes in fat-free mass during significant weight loss: a systematic review. Int J Obes (Lond). 31. 5; 743-750, 2007
  • JUNIOR, Jair R. G. Obesidade e a natureza parabólica da curva de perda de peso: um padrão impositivo. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. Vol 7. 38 ed; 35-41, 2013
  • MAYO CLINIC. Getting past a weight-loss plateau. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/weight-loss/in-depth/weight-loss-plateau/art-20044615>. Acesso em 24 Mar 2021
Mais sobre este assunto:

Carregando
...