Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a Síndrome da Morte Súbita em Bebê

A síndrome da morte súbita é quando o bebê morre de forma inesperada e inexplicável durante o sono, porque mesmo após realizar todos os exames necessários não é encontrada nenhuma causa para sua morte.

Nesse caso acredita-se que o bebê morreu enquanto estava dormindo devido a uma imaturidade na capacidade de despertar, e embora a morte súbita possa acontecer até 1 ano de idade, mas é mais comum em bebês entre 2 e 3 meses de vida.

O que causa

Embora sua causa não seja totalmente esclarecida, a síndrome da morte súbita pode estar relacionada a alguns fatores de risco como:

  • Bebê dormir de barriga para baixo;
  • Pais serem fumantes e exposição do bebê ao cigarro quando ainda estava na barriga;
  • Idade da mãe menor que 20 anos;
  • Bebê dormir na cama dos pais.

A morte súbita é mais comum durante o inverno, especialmente nas regiões mais frias do Brasil, como no Rio Grande do Sul, onde foram registrados maiores números de casos mas também pode acontecer no verão nos locais mais quentes.

Acredita-se que o maior problema é quando o bebê possui roupas muito quentes e cobertores, que levam ao sobreaquecimento porque assim o bebê fica mais confortável e tende a acordar menos, e o problema é exatamente este. Além disso, na alta temperatura o bebê apresenta mais vezes pequenas paradas da respiração, uma situação chamada apneia do lactente. Saiba mais sobre essa alteração, também conhecida como ALTE.

O que é a Síndrome da Morte Súbita em Bebê

Como evitar a morte súbita do bebê

A única forma de evitar a morte súbita do bebê é evitando os fatores de risco acima citados e cuidar do bebê, tornando seu berço um lugar seguro de descanso. Algumas estratégias que podem ajudar são:

  • Colocar o bebê para dormir sempre de barriga para cima, e se ele se virar durante o sono, voltar a virá-lo de barriga para cima;
  • Colocar o bebê para dormir com chupeta, que aumenta o funcionamento do sistema parassimpático, fazendo-o despertar mais vezes ainda que não fique totalmente acordado;
  • Evitar colocar cobertores ou mantas pesadas que possam cobrir o bebê caso ele se movimente durante o sono, assim é mais indicado vestir o bebê com pijamas de manga e calça comprida com tecido quente e usar somente um lençol fino para o cobrir. Se estiver muito frio, cubra o bebê com uma manta polar mas tenha o cuidado de não cobrir a cabeça e coloque as laterais da manta presas por baixo do colchão do bebê;
  • Colocar o bebê para dormir sempre no seu berço, embora esse possa ser colocado no quarto dos pais, não é recomendada essa prática se um dos pais for fumante;
  • Não colocar o bebê para dormir na mesma cama dos pais, principalmente depois de consumir bebidas alcoólicas, tomar remédios para dormir ou usar drogas ilícitas;
  • Posicionar o bebê com os pés encostados na borda inferior do berço, para evitar que ele deslize e fique por baixo das cobertas.

A síndrome da morte súbita não é totalmente esclarecida e mais pesquisas devem ser realizadas para compreender suas causas. Algumas possibilidades indicam que o segredo pode estar no mecanismo que controla a respiração durante o sono, e a transição da forma como o bebê ainda respira, para a forma como os adultos respiram, o que ocorre entre o 2º e o 4º mês de vida. Outra possibilidade serão alterações genéticas.

Com quantos meses o bebe pode dormir de bruço

O bebê só pode dormir de barriga para baixo após 1 ano de idade, que é quando já não há risco da síndrome da morte súbita. Até lá o bebê só deve dormir de barriga para cima, seja do cochilo da manhã, da tarde ou mesmo a noite. Essa posição é a mais segura e como a cabecinha do bebê vai ficar de lado, ele não corre o risco de se engasgar, mas se continuar com esse receio, lembre-se de colocar o bebê para arrotar sempre que colocá-lo para dormir.

A posição de barriga para cima é mais segura e diminui o risco de morte súbita mas também diminui o risco de infecções de ouvido, por isso o bebê só tem a ganhar.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...