Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Apneia do sono em bebê - Sintomas e Tratamento

A apneia do sono em bebê acontece quando a criança deixa de respirar momentaneamente enquanto está dormindo, levando à diminuição da quantidade de oxigênio no sangue e no cérebro. Ela é mais frequente no primeiro mês de vida e afeta especialmente bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer.

A sua causa nem sempre pode ser identificada, mas em todo caso, sempre que isso acontecer, o pediatra deve ser avisado para que sejam realizados exames que possam identificar a causa e iniciar o tratamento adequado.

Apneia do sono em bebê - Sintomas e Tratamento

Quais os sinais e sintomas

Alguns dos sinais e sintomas de apneia do sono em bebê, também conhecida pela sigla ALTE, podem ser identificados quando:

  • O bebê para de respirar durante o sono;
  • Os batimentos cardíacos ficam muito diminuídos;
  • As pontinhas dos dedos e os lábios do bebê ficam arroxeados;
  • O bebê pode ficar muito mole e apático.

Geralmente, pequenas paradas da respiração não causam nenhum dano na saúde do bebê e podem ser consideradas normais. No entanto, se a criança ficar sem respirar por mais de 20 segundos e/ou se isso for frequente, deve-se levar a criança ao pediatra.

Quais as causas

As causas nem sempre são identificadas, mas a apneia do sono pode estar relacionada a algumas situações como asma, bronquiolite ou pneumonia, tamanho das amígdalas e adenoides, excesso de peso, malformações do crânio e da face ou devido a doenças neuromusculares.

A apneia também pode ser causada por refluxo gastroesofágico, convulsões, arritmias cardíacas ou uma falha a nível cerebral, que é quando o cérebro deixa de enviar o estímulo para o corpo respirar e esta última causa nem sempre pode ser identificada mas o pediatra chega a este diagnóstico quando o bebê apresenta os sintomas e não é encontrada nenhuma alteração nos exames realizados.

O que fazer quando o bebê parar de respirar

Se houver suspeita de que o bebê não está respirando, deve-se verificar se o peito não sobe e desce, se não há nenhum som ou se não é possível sentir a saída do ar ao colocar o dedo indicador por baixo das narinas do bebê. Deve-se ainda verificar se o bebê está com a cor normal e se o coração está batendo.

Se o bebê realmente não estiver respirando, deve-se chamar uma ambulância imediatamente, ligando para o número 192, e deve-se tentar acordar o bebê pegando no colo e chamando por ele. 

Após uma apneia do sono, o bebê deve voltar a respirar sozinho somente com estes estímulos, porque geralmente a parada da respiração é rápida. No entanto, se o bebê demorar para voltar a respirar sozinho, pode-se fazer uma respiração boca a boca.

Como fazer a respiração boca a boca no bebê

Para fazer a respiração boca a boca no bebê, a pessoa que o vai socorrer deve colocar a boca sobre toda a boca e o nariz do bebê ao mesmo tempo. Como a face do bebê é pequena, a boca aberta deve ser capaz de cobrir tanto o nariz como a boca do bebê. Também não é preciso inspirar profundamente para oferecer muito ar para o bebê porque os pulmões dele são muito pequenos, por isso basta o ar que está dentro da boca da pessoa que vai socorrer.

Saiba também como fazer a massagem cardíaca no bebê, caso o coração também não esteja batendo.

Como é feito o tratamento

O tratamento depende do que está causando a parada da respiração, mas pode ser feito com medicamentos como a teofilina, que estimula a respiração ou cirurgia como a retirada das amígdalas e adenoides, que geralmente melhora e cura a apneia, aumentando a qualidade de vida da criança, mas isso só é indicado quando a apneia é causada devido ao aumento destas estruturas, o que nem sempre acontece.

A apneia do sono infantil, quando não é tratada, pode trazer inúmeros problemas para a criança, como danos cerebrais, retardo no desenvolvimento e hipertensão pulmonar, por exemplo.

Além disso, também pode ocorrer uma alteração no crescimento da crianças, devido à diminuição da produção do hormônio do crescimento, pois é durante o sono que ele é produzido e, neste caso, tem a sua produção diminuída.

Como cuidar do bebê com apneia do sono

Após realizar todos os exames e não se conseguir identificar uma causa para a parada da respiração durante o sono, os pais podem ficar mais descansados porque o bebê não corre risco de vida. No entanto, é preciso prestar atenção à respiração do bebê enquanto ele está dormindo e adotar todos os cuidados necessários para que todos em casa tenham um sono tranquilo.

Algumas medidas importantes são colocar o bebê para dormir sempre no seu berço, sem travesseiro, bichinhos de pelúcia ou cobertores. Se estiver, frio deve-se optar por vestir o bebê com um pijama mais quentinho e usar apenas um lençol para o cobrir, com o cuidado de prender toda a lateral do lençol por baixo do colchão.

O bebê deve ser colocado para dormir sempre de barriga para cima ou ligeiramente de lado e nunca de barriga para baixo.

Exames necessários

O bebê pode ter que ficar internado para que os médicos possam observar em que situações ele para de respirar e para realizar alguns exames como hemograma, para descartar anemia ou infecções, além de bicarbonato sérico, para descartar acidose metabólica e outros exames que o médico pode achar necessário.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem