Meningite herpética: o que é, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
maio 2022

A meningite herpética é uma inflamação das membranas que revestem os cérebro e a medula espinhal, as meninges, causada pelo vírus da herpes.

Apesar de ser uma meningite viral, este tipo de meningite é muito grave, especialmente porque afeta maioritariamente pessoas com o sistema imune enfraquecido, o que coloca em risco a vida, já que pode se espalhar rapidamente por diversas regiões do sistema nervoso.

Assim, sempre que existir suspeita de uma meningite, principalmente numa pessoa com o sistema imune comprometido, é muito importante ir ao hospital para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.

Principais sintomas

Os principais sintomas da meningite herpética aparecem em cerca de 3 a 10 dias após o aparecimento de lesões causadas pela herpes, e são:

  • Febre alta;
  • Dor de cabeça forte;
  • Alucinações;
  • Alterações de humor e agressividade;
  • Convulsões;
  • Dificuldade para mexer o pescoço;
  • Perda de consciência;
  • Sensibilidade à luz.

Na presença desses sintomas, deve-se ir para a emergência médica para evitar que a infecção se continue desenvolvendo e possa atingir outras partes do sistema nervoso, causando problemas neurológicos graves.

Como confirmar o diagnóstico

Para confirmar o diagnóstico de meningite herpética, o ideal é consultar um neurologista, no entanto, também se pode consultar um clínico geral ou pediatra, que encaminhará para neurologia caso considere necessário.

O diagnóstico é feito inicialmente a partir da avaliação dos sintomas, e a seguir o médico pode pedir exames que confirmem a meningite, como exames neurológicos, ressonância magnética ou tomografia computadorizada e exames de sangue.

O médico pode ainda pedir uma punção lombar, em que uma amostra do líquido da coluna é retirado através de uma agulha e levado para análise, para verificar a presença do vírus. Saiba mais sobre como é feita a punção lombar.

Como acontece a transmissão

A meningite herpética afeta indivíduos que têm o vírus da herpes e que estão com o sistema imune enfraquecido, como nos casos de AIDS, tratamento para câncer e lúpus, sendo transmitida pelo contato com a pessoa infectada da mesma maneira que ocorre com a herpes.

Assim, para prevenir a herpes deve-se evitar beijar pessoas que estão com feridas na boca causadas por esse vírus e usar camisinha durante relações íntimas. Além disso, mulheres grávidas que têm herpes genital devem preferir fazer parto cesariano para evitar a transmissão para o bebê.

Para entender melhor esta doença, veja o que é meningite e como se proteger.

Como é feito o tratamento

Após a confirmação da meningite herpética, o tratamento é feito com o uso de medicamentos que combatem o vírus, como o Aciclovir, que normalmente é dado diretamente na veia durante 10 a 21 dias, mas em bebês a duração do tratamento pode ser maior.

Além disso, também ser utilizados medicamentos para reduzir o inchaço no cérebro e para prevenir convulsões, sendo necessário ficar internado no hospital.

Veja quais os outros remédios que podem ser usados no tratamento de uma meningite viral.

Possíveis complicações

Em geral, se o tratamento adequado for iniciado ainda no início, o paciente apresenta sinais de melhora após 2 dias e se recupera totalmente em cerca de 1 mês.

No entanto, em alguns casos podem ocorrer sequelas graves, como dificuldades para se mexer e pensar adequadamente, ou problemas de visão, de audição ou de fala. Além disso, quando o tratamento não é feito, essa doença pode levar à morte.

Confira que tipo de sequelas podem surgir após um caso de meningite.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em janeiro de 2020.

Bibliografia

  • GOLDMAN, Lee; SCHAFER, Andrew I.. Goldman-Cecil Medicina. 25.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018. p. 2538-2540.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.