Dor na lateral do pé: 6 causas e o que fazer

agosto 2022

A dor na lateral do pé é um sintoma que pode surgir devido a diversas situações, como fadiga muscular, joanete, tendinite ou entorse, afetando a lateral externa ou interna do pé, e geralmente surge devido ao uso de sapatos inadequados, atividades físicas de alto impacto ou movimentos repetitivos, por exemplo.

Na maioria dos casos, a dor na lateral do pé se trata de uma dor que não tem duração superior a dois dias e que pode ser tratada em casa com compressas de gelo, repouso e elevação do pé. Saiba como tratar a dor nos pés em casa.

No entanto, no caso da dor na lateral do pé não melhorar ou for acompanhada de outros sintomas, como dificuldade para colocar o pé no chão ou andar, ou aparecimento de manchas vermelhas ou arroxeadas, deve-se consultar o ortopedista, para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado, que varia de acordo com sua causa.

As principais causas de dor na lateral do pé são:

1. Fadiga muscular

A fadiga muscular é uma das causas mais comuns para o aparecimento de dor na lateral do pé, que pode ocorrer em casos de quedas, caminhadas em terrenos irregulares por longos períodos, inicio de atividade sem alongamento, calçados inadequados para exercícios físicos ou mudança brusca de hábitos, como começar um novo esporte.

O que fazer: elevar o pé ajuda na circulação e consequentemente alivia o desconforto, também recomenda-se repouso e compressas de gelo por 10 a 20 minutos de 3 a 4 vezes ao dia, pode-se colocar as pedras enroladas em um pano para que o gelo não esteja em contato com a pele. Saiba outras dicas de como combater a fadiga muscular.

2. Pisada errada

Algumas pessoas podem ter a pisada irregular, e isso causa alteração do caminhar, além de dores na parte lateral interna ou externa do pé. Na pisada supina, o pé é mais inclinado para o lado externo, colocando pressão no ultimo dedo, já na pronada, o impulso vem do primeiro dedo e a pisada é voltada para o lado interno do pé. O ideal é ter uma pisada neutra onde o impulso do caminhar se inicia no peito dos pés, assim o impacto é distribuídos igualmente pela superfície do pé.

O que fazer: inicialmente, deve-se consultar o ortopedista para correta avaliação. compressas de gelo por 10 a 20 minutos de 3 a 4 vezes ao dia é uma boa forma de aliviar a dor, nunca colocar gelo direto sobre a pele. O tratamento poderá incluir o uso de sapatos especiais ou fisioterapia.

3. Joanete

O joanete (hálux valgo) é a deformidade causada pela inclinação do primeiro dedo do pé. Suas causas são diversas, podendo ter fatores genéticos ou do dia-a-dia como sapatos apertados e salto alto.

A formação do joanete é gradual e nas primeiras fases pode apresentar dor nas laterais dos pés.

O que fazer: caso haja aparecimento do joanete existem exercícios que podem ser feitos, além do uso de sapatos mais confortáveis, com a frente mais larga, e dispositivos que auxiliam na separação dos dedos dando mais conforto no dia a dia. No entanto, esses dispositivos não corrigem a deformidade.

Na presença de inchaço, podem ser feitas compressas com gelo por 10 a 20 minutos, de 3 a 4 vezes ao dia, sem que o gelo toque a pela diretamente. No caso da deformidade ser muito acentuada, a cirurgia deverá ser realizada para correção. Veja algumas opções de exercícios para joanetes e como cuidar dos pés.

4. Tendinite

A tendinite na maioria dos casos é formada por traumas na regiões dos pés causados por movimentos repetitivos ou atividades físicas de alto impacto, como pular corda ou jogar futebol, a dor pode ser na lateral interna ou externa do pé.

O diagnóstico de tendinite é feito pelo ortopedista com o exame clínico , auxiliado por exames complementares, como a ecografia ou ressonância magnética.

O que fazer: deve-se elevar o pé lesionado e fazer compressa de gelo de 10 a 20 minutos por 3 ou 4 vezes ao dia, mas sem colocar gelo direto sobre a pele. Caso seja percebido dor e inchaço após repouso é importante consultar o ortopedista, pois a lesão pode ser grave. A fisioterapia poderá auxiliar no tratamento. Veja como é feito o tratamento da tendinite.

5. Entorse

A entorse é um tipo de trauma geralmente no tornozelo que pode causar dor na lateral interna ou externa do pé, é um estiramento ou ruptura do músculo que pode ocorrer por atividades de médio e alto impacto como pular corda ou jogar futebol, acidentes como quedas bruscas ou pancadas fortes.

O que fazer: inicialmente deve-se procurar o ortopedista para diagnosticar a lesão. Assim, pode ser recomendado elevar o pé lesionado e fazer compressa de gelo de 10 a 20 minutos por 3 ou 4 vezes ao dia, sem que gelo esteja em contato direto sobre a pele. Além disso, imobilizadores poderiam auxiliar dependendo da lesão. Uso de anti inflamatórios e analgésicos, auxiliarão na fase inicial da dor. Saiba mais sobre entorse de tornozelo, sintomas e como tratar.

6. Síndrome cuboide

A síndrome cuboide é uma luxação do osso cuboide, localizado na lateral externa do pé, que pode surgir devido ao uso de sapatos inadequados, esforços repetitivos ou trauma, como a entorse do pé, por exemplo. Além disso, a síndrome cuboide também pode ser causada por uma sobrecarga no osso, como no caso de obesidade ou excesso de peso.

Outros sintomas que podem surgir são fraqueza no pé, sensibilidade ou desconforto na lateral do pé.

O que fazer: deve-se consultar o ortopedista para confirmar o diagnóstico e realizar o tratamento, que será reposicionando o cuboide no lugar. Além disso, o uso de anti inflamatórios e analgésicos serão necessários e imobilização.

Quando ir ao médico

É recomendado consultar o ortopedista no caso da dor na lateral do pé não melhorar ou for acompanhada de outros sintomas, como:

  • Dificuldade de colocar o pé no chão ou andar;
  • Aparecimento de manchas arroxeadas;
  • Dor insuportável que não teve melhora após uso de analgésicos;
  • Inchaço;
  • Presença de pus no local.

Desta forma, o médico pode avaliar os sintomas, fazer exames, como o de raio X, para que seja identificada a causa da dor na lateral do pé e iniciado o tratamento mais adequado.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em agosto de 2022. Revisão médica por Dr. Francisco Couto Valente - Ortopedista, em julho de 2022.

Bibliografia

  • DURALL, C. J. Examination and Treatment of Cuboid Syndrome. Sports Health. 3. 6; 514–519, 2011
  • MÚSCULOS DO PÉ. Anatomia papel e caneta. Disponível em: <https://www.anatomia-papel-e-caneta.com/musculos-do-pe/>. Acesso em 13 jul 2020
Mostrar bibliografia completa
  • REVISTA BRASILEIRA DE ORTOPEDIA. Lesão muscular - fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e apresentação clínica. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011000300003>. Acesso em 13 jul 2020
  • REVISTA DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA. Entorse de tornozelo . Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000500008>. Acesso em 13 jul 2020
Ortopedista
Médico ortopedista formado pela Faculdade Souza Marques em 2011, com CRM.RJ 52.92679-5 e Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia.

Tuasaude no Youtube

  • O fim da TENDINITE em 7 minutos | Tati & Marcelle

    07:23 | 1488939 visualizações