Meningite eosinofílica: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

outubro 2022

A meningite eosinofílica é um tipo de meningite causada por parasitas, principalmente por Angiostrongylus cantonensis, e que causa a inflamação das meninges, que é o tecido que envolve o cérebro e a medula espinhal, resultando em dor de cabeça forte, rigidez na nuca, náuseas e vômitos e febre.

A meningite eosinofílica é transmitida por meio do contato com a secreção de caracóis infectados e que podem ser encontrados nos vegetais crus, principalmente.

É importante que a pessoa vá ao hospital assim que forem identificados sinais e sintomas indicativos de meningite, pois assim é possível que seja iniciado o tratamento mais adequado, prevenindo complicações, o que pode ser feito através do uso de antiparasitários e analgésicos para promover o alívio dos sintomas.

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns da meningite eosinofílica incluem:

  • Dor de cabeça forte;
  • Rigidez na nuca, dor e dificuldade em mexer o pescoço;
  • Náuseas e vômitos;
  • Febre baixa;
  • Formigamento no tronco, braços e pernas;
  • Confusão mental.

Além disso, em alguns casos, é possível também notar maior sensibilidade à luz, tontura e falta de apetite. Saiba reconhecer os sintomas de meningite.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da meningite eosinofílica é feito pelo clínico geral, infectologista ou neurologista por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa e avaliação das características do LCR, que é o líquido que circula entre o cérebro e a medula espinhal.

A coleta do LCR é feita por meio de uma punção lombar, em que é feita a coleta de uma pequena quantidade de líquor da medula espinhal na região lombar. O líquido coletado é enviado para laboratório para análise. Em caso de meningite eosinofílica, é notado no LCR uma grande quantidade de eosinófilos, que são células do sangue, sendo confirmado o diagnóstico.

Como acontece a transmissão

A meningite eosinofílica é causada por parasitas cujas larvas são ingeridas por caracóis. Assim, a transmissão do parasita para as pessoas acontece por meio de:

  • Ingestão de moluscos mal cozidos, como caracóis, caramujo ou lesmas que estão contaminados com as larvas;
  • Consumo de alimentos, como verduras, legumes ou frutas mal lavadas que estão contaminadas com as secreções liberadas pelos caracóis e as lesmas para se moverem;
  • Ingestão de camarão de água doce, caranguejos ou rãs que se alimentaram de moluscos infectados.

Depois da pessoa ingerir as larvas, elas vão pela corrente sanguínea até ao cérebro, causando esta meningite.

Tratamento para meningite eosinofílica

O tratamento para meningite eosinofílica deve ser feito em internamento no hospital e, geralmente, é feito com remédios antiparasitários, analgésicos, para aliviar as dores de cabeça, e corticoides, para tratar a inflamação da meningite, que afeta as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, chamadas meninges, e também é útil para diminuir a pressão cerebral.

Se a pressão no cérebro não diminuir com os remédios, o médico poderá fazer várias punções lombares para aliviar mais eficazmente a pressão.

Quando o tratamento não é feito o mais rapidamente possível, o paciente pode ficar com sequelas, como perda de visão e audição ou diminuição da força muscular, principalmente nos braços e nas pernas. Veja quais as outras possíveis sequelas da meningite.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em outubro de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • REVISTA BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS. Meningite eosinofílica: relato de caso. Disponível em: <http://www.rbac.org.br/artigos/meningite-eosinofilica-relato-de-caso/>. Acesso em 09 ago 2022
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878

Tuasaude no Youtube

  • MENINGITE: 8 sintomas que não pode ignorar!

    06:24 | 12974 visualizações