Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar o Maxilar deslocado

A deslocação da mandíbula acontece quando o côndilo, que é uma parte arredondada do osso da mandíbula, se move do seu lugar na articulação temporomandibular, também conhecida como ATM, e fica preso em frente a uma secção óssea, chamada de eminência articular, provocando muita dor e desconforto.

Isto pode acontecer quando se abre muito a boca como ao bocejar ou durante um procedimento dentário, por exemplo, ou quando existe algum problema na articulação temporomandibular. Se isso acontecer, e a mandíbula não regressar ao local correto, deve-se ir imediatamente ao hospital e não tentar reposicioná-la em casa.

O tratamento consiste no uso de uma técnica correta para reposicionar o maxilar no lugar correto, que só deve ser feita por um médico. Porém, em casos mais graves, pode também ser necessário recorrer a cirurgia.

Como identificar e tratar o Maxilar deslocado

Quais os sintomas

Quando se dá o deslocamento da mandíbula, pode ocorrer dor intensa e desconforto, dificuldade em falar e incapacidade de abrir ou fechar a boca. Além disso, a mandíbula pode ficar torcida para um dos lados.

Como é feito o tratamento

Ás vezes, a mandíbula pode voltar ao lugar sem que seja necessário tratamento, no entanto, se isso não acontecer, pode ser necessária a intervenção de um dentista, ou outro médico, que vai colocar a mandíbula de volta no local, puxando-a para baixo e inclinando o queixo para cima, de forma a reposicionar o côndilo.

Logo que a mandíbula esteja de volta ao lugar, o médico pode colocar uma bandagem de Barton, de forma a limitar o movimento do maxilar e evitar outro deslocamento. Além disso, deve-se evitar a abertura exagerada da boca por, pelo menos, 6 semanas, e deve-se também evitar comer alimentos duros que exijam muita mastigação como carne, cenoura ou tostas, e dar preferência a alimentos moles como sopas e minguas.

Caso o deslocamento do maxilar se torne muito frequente, pode ser necessário recorrer a cirurgia para fixar o côndilo com fios cirúrgicos de forma a evitar que a articulação temporomandibular trave novamente, e reduzir o risco de deslocamentos futuros.

Como identificar e tratar o Maxilar deslocado

Possíveis causas

O deslocamento da mandíbula pode acontecer devido a alguma lesão, ou em situações em que se abre muito a boca, como ao bocejar ou durante procedimentos dentários ou ao mesmo ao vomitar.

No entanto, também pode ocorrer em pessoas que tenham má formação dos ossos da mandíbula, ou problemas na articulação temporomandibular, que tenham tido lesões anteriores na mandíbula ou que sofram de síndrome de hipermobilidade, que é uma condição na qual ocorre frouxidão nos ligamentos e articulações.

O deslocamento também é mais provável de acontecer em pessoas que tiveram deslocamentos anteriores.

Como prevenir

Em pessoas com risco de sofrer um deslocamento do maxilar, o dentista pode indicar o uso de uma plaquinha para ser usada ao longo do dia ou apenas durante a noite ao dormir, que ajuda a mandíbula a movimentar-se corretamente.

Existem também procedimentos cirúrgicos que podem ajudar a prevenir um novo deslocamento da mandíbula.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem