Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Mamografia: o que é, quando é indicada e 6 dúvidas comuns

A mamografia é um exame de imagem feito para visualizar a região interna das mamas, ou seja, o tecido mamário, com o objetivo de identificar alterações que sejam sugestivas de câncer de mama, principalmente. Esse exame é normalmente indicado para mulheres a partir dos 40 anos, no entanto mulheres com 35 anos que possuem histórico de câncer de mama na família também devem fazer a mamografia.

Através da análise dos resultados, o médico mastologista poderá identificar lesões benignas e até mesmo o câncer de mama precocemente, aumentando assim as chances de cura dessa doença.

Mamografia: o que é, quando é indicada e 6 dúvidas comuns

Como é feita

A mamografia é um exame simples que pode causar dor e desconforto para a mulher, isso porque a mama é colocada em um equipamento que promove a sua compressão para que possa ser obtida uma imagem do tecido mamário.

Dependendo do tamanho da mama e densidade do tecido, o tempo de compressão pode variar de mulher para mulher podendo ser mais ou menos desconfortável ou doloroso.

Para fazer a mamografia não são necessários preparos específicos, sendo apenas recomendado que a mulher evite usar desodorante, talco ou cremes na região do peitoral e nas axilas para evitar que haja interferência no resultado. Além de ser também aconselhado que o exame não seja realizado dias antes da menstruação, já que nesse período as mamas estão mais sensíveis.

Quando é indicada

A mamografia é um exame de imagem indicado principalmente para investigar e fazer o diagnóstico de câncer de mama precoce. Além disso, esse exame é importante para verificar a presença de nódulos e cistos presentes na mama, seu tamanho e características, sendo também possível afirmar se a alteração é benigna ou maligna.

Esse exame é indicado para mulheres a partir dos 35 anos que possuem histórico na família de câncer de mama e para mulheres a partir dos 40 anos como exame de rotina, sendo normalmente indicado pelo médico a repetição do exame a cada 1 ou 2 anos.

Apesar de ser indicado a partir dos 35 anos, caso seja verificada a presença de qualquer alteração durante a realização do autoexame da mama, é importante consultar o ginecologista ou mastologista para que seja avaliada a necessidade de realizar a mamografia. Veja no vídeo a seguir como é feito o autoexame da mama:

Principais dúvidas

As dúvidas mais comuns em relação a mamografia são:

1. A mamografia é o único exame que detecta o câncer de mama?

Não. Existem outros exames como ultrassonografia e ressonância magnética que também são úteis para o diagnóstico, mas a mamografia continua sendo o melhor exame para detecção precoce de qualquer alteração mamária, além de diminuir a mortalidade por câncer de mama, e, por isso, é a opção de escolha de todo mastologista.

2. Quem amamenta pode fazer mamografia?

Não. A mamografia não é recomendada para ser realizada em mulheres que estejam grávidas ou amamentando. Por isso, caso a mulher esteja numa destas situações deve-se realizar outros exames como ultrassom ou a ressonância.

3. A mamografia é cara?

Não. Quando a mulher está sendo acompanhada pelo SUS pode fazer a mamografia gratuitamente, mas este exame também pode ser feito por qualquer plano de saúde. Além disso, se a pessoa não tiver nenhum plano de saúde, existem laboratórios e clínicas que fazem esse tipo de exame de forma paga.

4. O resultado da mamografia está sempre correto?

Sim. O resultado da mamografia está sempre correto mas deve ser visto e interpretado pelo médico que a solicitou porque os resultados podem ser mal interpretados por pessoas que não são da área da saúde. O ideal é que um resultado suspeito seja visto por um mastologista, que é o especialista da mama. Saiba como entender o resultado da mamografia.

5. O câncer de mama sempre aparece na mamografia?

Não. Sempre que as mamas são muito densas e há um nódulo, ele pode não ser observado através da mamografia. Por esse motivo, é muito importante que, além da mamografia, seja feito um exame físico das mamas e das axilas pelo mastologista, pois desta forma pode-se encontrar alterações como nódulos, alterações de pele e dos mamilos, linfonodos palpáveis na axila.

Caso o médico palpe algum nódulo, poderá ser solicitada a realização da mamografia, até mesmo se a mulher ainda não tiver 40 anos porque sempre que existe suspeita de câncer de mama é preciso investigar.

6. É possível fazer a mamografia com silicone?

Sim. Apesar das próteses de silicone poderem atrapalhar na captação da imagem, é possível adaptar a técnica e captar todas as imagens necessárias ao redor da prótese, no entanto podem ser necessárias mais compressões para que sejam obtidas as imagens desejadas pelo médico.

Além disso, no caso das mulheres com próteses de silicone, o médico normalmente indica a realização da mamografia digital, que é um exame mais preciso e que é indicado principalmente para mulheres com próteses, não sendo necessária a realização de várias compressões e sendo menos desconfortável. Entenda o que é e como é feita a mamografia digital.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem