Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dor na mama - principais causas e o que fazer

A dor na mama normalmente não é sinal de câncer na mama, estando mais relacionado com alterações hormonais do ciclo menstrual e uso de medicamentos como Aldomet e Aldactone.

Quando não ligada a alterações do ciclo menstrual, a dor na mama é mais comum em mulheres entre os 30 e os 50 anos, e pode indicar a presença de problemas como cistos ou tumores benignos.

Causas da dor na mama

A dor na mama pode ocorrer em apenas um ou nos dois seios, e normalmente é descrita como uma dor aguda, parecida com queimação, tendo como principais causas:

  • Início da puberdade nas meninas e às vezes nos meninos também;
  • Tensão pré-menstrual;
  • Gravidez, principalmente durante o primeiro trimestre;
  • Mastite, que é a inflamação das mamas durante o aleitamento;
  • Menopausa;
  • Mamas muito grandes, pois o peso constante pode causar dor;
  • Cirurgia no seio ou biópsia, mesmo após a cicatrização;
  • Medicamentos como Aldomet, Aldactone, Digoxina, Anadrol, Clorpromazina e alguns medicamentos diuréticos.

Além disso, algumas mulheres têm um tecido mamário irregular chamado de seios fibrocísticos, que pode causar dor principalmente antes da menstruação. Esse tipo de problema não está ligado ao câncer, mas também causa a formação de nódulos nos seios que podem crescer ou se desfazer espontaneamente.

Dor na mama - principais causas e o que fazer

Quando a dor na mama pode ser câncer

Raramente a dor na mama não é sinal de câncer, pois geralmente os tumores malignos não causam dor. No entanto, a doença de Paget, que é um tipo raro de câncer, e a Mastopatia Diabética, uma doença que afeta pessoas com diabetes, podem causar inflamação, dor e aparecimento de tumores no seio. Veja mais em: como tratar a Mastopatia Diabética.

O que fazer para aliviar a dor

Para aliviar a dor ligada às alterações do ciclo menstrual, pode-se utilizar medicamentos como Danazol, Tamoxifeno, anticoncepcionais ou suplementos de magnésio. Nos casos em que a dor não está relacionada à menstruação, pode-se utilizar medicamentos como Tylenol, Aspirina ou Ibuprofeno, lembrando que mulheres grávidas só devem usar remédios segundo orientação médica.

Além disso, fazer uma dieta com poucas gorduras e frituras e consumir menos produtos com cafeína, como café, chocolate, chá verde e refrigerantes de cola, também são atitudes que ajudam a aliviar a dor.

Quando procurar o médico

Deve-se procurar o médico quando a dor no peito for forte ou durar mais de 3 semanas, ou se ela surgir juntamente com sintomas como secreção clara ou com sangue no mamilo, vermelhidão ou pus na mama, febre ou surgimento de um caroço no seio que some após o período menstrual.

Além disso, é importante ir ao ginecologista pelo menos 1 vez por ano fazer exames que avaliem a saúde da mama e do aparelho reprodutor, prevenindo problemas e identificando doenças logo no início.

Para saber se pode ter um problema mais sério, veja 12 sintomas do câncer de mama.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...