Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Lombalgia, sintomas, causas e tratamento

A lombalgia provoca dor no final da coluna, e pode ser acompanhada ou não de dor que se irradia para uma ou ambas as nádegas ou para as pernas no mesmo sentido do nervo ciático. Ela pode ser classificada como sendo:

  • Lombalgia aguda: A dor nas costas surgiu há menos de 6 semanas, sendo causada por fatores como má postura e melhora com medicamentos ou fisioterapia;
  • Lombalgia crônica: Ador nas costas está presente há mais de 12 semanas, sua causa nem sempre é identificada e o tratamento envolve medicamentos, fisioterapia e exercícios de forma regular.

Ela pode ser causada por má postura, um mal jeito nas costas ou pode estar associada a outras doenças, como hérnia de disco ou artrose na coluna. Seu tratamento é feito com a toma de anti-inflamatórios e analgésicos e sessões de fisioterapia, que podem envolver uso de bolsas de água quente, exercícios e alongamentos.

O que é Lombalgia, sintomas, causas e tratamento

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas da lombalgia são:

  • Dor no final da coluna, abaixo das últimas costelas e acima dos glúteos;
  • Contratura e tensão muscular aumentada na região afetada;
  • Incapacidade de ficar sentado ou em pé por muito tempo, sendo necessário buscar novas posições para ficar sentado, dormir ou caminhar.

Para diagnosticar a lombalgia o ortopedista, reumatologista ou fisioterapeuta poderão além de observar os sinais da doença pedir um exame de imagem como, o raio-x e a ressonância magnética, para verificar a existência de outras doenças envolvidas como o hérnia de disco, ou verificar se o nervo ciático encontra-se envolvido, o que ajuda a definir o tratamento mais adequado para cada caso. 

Por vezes os exames mostram-se normais apesar da dificuldade de se movimentar e realizar as atividades diárias, havendo necessidade de tratamento. Normalmente esse tipo de dor nas costas é mais frequente em pessoas que praticam atividades braçais, como levantamento de peso, movimentos repetitivos ou permanecer muito tempo sentado ou de pé, sempre na mesma posição. 

O que causa lombalgia

A dor nas costas pode se desenvolver decorrente da má postura, deformidade anatômica ou de trauma local, mas nem sempre é possível descobrir a sua causa, e pode surgir em todas as idades, afetando igualmente homens e mulheres.

Algumas situações que favorecem a dor no final da coluna são:

  • Esforços repetitivos;
  • Pequenos traumas, como queda;
  • Sedentarismo;
  • Erro postural;
  • Posição não ergonômica no trabalho;
  • Artrose da coluna;
  • Osteofitose (bico de papagaio);
  • Osteoporose na coluna;
  • Síndrome miofascial;
  • Espondilolistese;
  • Espondilite anquilosante;
  • Artrite reumatóide;
  • Tumor;
  • Infecção local. 

O excesso de peso também influencia a presença da dor no final da coluna, porque além da alteração do ponto de gravidade, existe uma maior flacidez e distensão do abdômen. 

Como tratar Lombalgia

O tratamento para lombalgia pode ser feito com a toma de medicamentos anti-inflamatórios, corticoide, analgésicos e relaxantes musculares. Confira alguns exemplos de remédios para dor nas costas, que podem ser indicados pelo médico. A fisioterapia também é indicada, e pode ser realizada com métodos de aquecimento superficial e/ou profundo, alongamentos e exercícios de fortalecimento para as costas.

Confira no vídeo a seguir o que pode fazer para combater a dor nas costas:

Sinais de que a lombalgia pode ser muito grave

Alguns sinais e sintomas que podem indicar que a dor nas costas é uma situação mais grave, e que necessita de uma avaliação médica urgente são:

  • Ter menos de 20 e mais de 55 anos de idade;
  • Ter caído ou sofrido algum acidente recentemente;
  • Apresentar também dor no peito ou no tórax;
  • Febre;
  • Perda de peso sem causa aparente (dieta ou exercícios);
  • Uso de medicamentos à longa data;
  • Alterações de sensibilidade, sensação de choque ou dormência. 

Nestes casos deve-se ir ao médico ortopedista assim que possível. 

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem