Lítio (Carbolitium): para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
março 2022

O lítio, ou carbonato de lítio, é um remédio indicado para o tratamento e controle de episódios de mania no transtorno bipolar ou para auxiliar no tratamento da depressão, pois age diretamente no cérebro, estabilizando o humor.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimidos, com os nomes comerciais Carbolitium, Carbolitium CR, Literata ou Carlit, por exemplo, ou como genérico sob a designação “carbonato de lítio”, e é vendido somente com prescrição médica e retenção de receita pela farmácia.

A dose e o tempo de tratamento com o lítio dependem da condição a ser tratada e da orientação médica, e não deve ser usado durante a gravidez ou por pessoas que têm problemas renais ou cardiovasculares.

Para que serve

O lítio é indicado no tratamento para o tratamento e controle de episódios de mania no transtorno bipolar, na prevenção da mania ou da fase depressiva e no tratamento de hiperatividade psicomotora.

Além disso, o lítio também pode ser usado, juntamente com outros remédios antidepressivos, para ajudar no tratamento da depressão.

Como tomar

O comprimido de lítio deve ser tomado por via oral, com um copo de água, nos horários estabelecidos pelo médico.

A dose de lítio depende da condição a ser tratada e deve ser orientada pelo médico, de forma individualizada, sendo necessários exames de sangue para medir os níveis de lítio no organismo durante o tratamento para avaliar a resposta ao tratamento.

É recomendado beber no mínimo 1 litro a 1,5 litros de líquido por dia durante o tratamento com lítio, além de fazer uma dieta normal de sal.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com o lítio são tontura, tremor nas mãos, sede excessiva, náusea, vômito, diarreia, ganho de peso, aumento do tamanho da tireoide, urina excessiva ou perda involuntária de urina.

O lítio pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, dor no peito, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Deve-se procurar atendimento médico imediato também caso se tome o lítio em doses maiores do que as recomendadas e surgirem sintomas de overdose como fraqueza ou espasmo muscular, sonolência, sensação de tontura, alterações de humor, visão turva, zumbido no ouvido, palpitação cardíaca, confusão mental, fala arrastada, dificuldade para respirar ou convulsões.

Quem não deve usar

O lítio não deve ser usado por pessoas com doenças renais ou cardiovasculares, desidratação ou por pessoas que usam remédios diuréticos.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia ao lítio ou qualquer outro componente da fórmula.

O lítio não deve ser usado na gravidez porque atravessa a placenta e pode provocar malformações no feto. Além disso, o uso do lítio durante a amamentação também não é recomendado.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em março de 2022.

Bibliografia

  • EUROFARMA. Crbolitium (carbonato de lítio). Disponível em: <https://docs.google.com/gview?url=https://uploads.consultaremedios.com.br/drug_leaflet/Bula-Carbolitium-Paciente-Consulta-Remedios.pdf?1644255402&embedded=true>. Acesso em 15 mar 2022
  • DRUGS.COM. Lithium. 2020. Disponível em: <https://www.drugs.com/lithium.html>. Acesso em 15 mar 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.