Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Lipocavitação: o que é, quando é indicada e como é feita

Revisão clínica: Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
dezembro 2022

A lipocavitação é um procedimento estético realizado para eliminar gordura localizada e celulite através do uso de um aparelho de ultrassom que ajuda a quebrar as células de gordura acumuladas sob a pele.

A lipocavitação, também conhecida como lipo sem corte, pode ser realizada na  barriga, coxas, flancos, culotes e costas, não dói e ajuda a perder volume, deixando o corpo mais modelado e definido, além de ajudar a melhorar o aspecto da pele e a diminuir a celulite.

Após cada sessão de lipocavitação, é recomendada a realização de uma sessão de drenagem linfática e exercícios físicos aeróbicos para garantir a eliminação da gordura, evitando a sua deposição em outras áreas do corpo. Além disso, é importante ter uma dieta equilibrada para evitar o acúmulo novamente de gordura. Saiba como fazer uma dieta equilibrada.

Imagem ilustrativa número 1

Quando é indicada

A lipocavitação é indicada para:

  • Eliminar gordura localizada na barriga, flancos, culote, coxas, braços e costas, que não tenham sido completamente eliminadas com a dieta e exercício;
  • Tratar a celulite, pois "quebra" as células de gordura que formam os indesejados "furinhos";
  • Modelar o corpo, perdendo volume e tornando-o mais esbelto e definido.

Além disso, para realizar a lipocavitação, é importante estar com um bom estado de saúde, não fumar e ter expectativas realistas, pois o tratamento não deve ser realizado para perder peso, mas para eliminar pequenos depósitos de gordura em regiões específicas do corpo.

Como é feita

A lipocavitação pode ser feita em uma clínica de estética ou consultório de um dermatologista ou fisioterapeuta dermato funcional, e demora em média 40 minutos. O procedimento é feito seguindo o seguinte passo a passo:

  1. É indicado que a pessoa deite na maca com roupa íntima;
  2. O profissional deverá aplicar um gel sobre a área a ser tratada;
  3. Após a colocação do gel, é colocado o equipamento na região a ser tratada e são realizados movimentos circulares durante todo o procedimento.

O equipamento utilizado emite ondas do tipo ultrassom que penetram sob as camadas da pele e através das vibrações emitidas quebram as células de gordura e estimulam a sua destruição, direcionando os restos celulares para corrente sanguínea e linfática para ser eliminado pelo organismo.

Esse procedimento é simples e não causa dor, no entanto durante o tratamento a pessoa escuta um ruído que é gerado pelo equipamento.

O número de sessões de lipocavitação varia de acordo com o objetivo da pessoa e da quantidade de gordura acumulada, sendo normalmente necessária a realização de 6-10 sessões. Quando a região a ser tratada é muito grande ou é constituída por muita gordura, podem ser recomendadas mais sessões, que devem ser realizadas, no mínimo, 2 vezes por mês.

Resultados da lipocavitação

Normalmente, os resultados da lipocavitação são vistos logo no primeiro dia de tratamento e ocorrem de forma progressiva, sendo normalmente necessário até 3 sessões para que seja percebido o resultado definitivo.

A lipocavitação elimina cerca de 3 a 4 cm logo no primeiro dia de tratamento e, em média, mais 1 cm em cada sessão. Após cada sessão é necessário praticar exercício físico e drenagem linfática até 48 horas depois do tratamento, além de manter uma alimentação adequada para evitar que ocorra novamente o acúmulo de gordura.  

Cuidados para garantir o sucesso do tratamento

Apesar de cada organismo ser diferente e responder de forma diferente ao tratamento, existem alguns cuidados essenciais que ajudam a garantir o sucesso do tratamento como: 

  1. Realizar o procedimento com um profissional treinado e certificado; 
  2. Fazer exercícios físicos aeróbicos até 48 horas após cada sessão para garantir a eliminação da gordura liberada, sendo necessária a prática de exercícios com elevado gasto calórico, como natação ou corrida na esteira, por exemplo;
  3. Realizar drenagem linfática até 48 horas depois de cada tratamento, para garantir a máxima eliminação da gordura e das toxinas geradas, complementando o tratamento; 
  4. Assegurar que os equipamentos utilizados são certificados, através da consulta da marca, por exemplo; 
  5. Garantir que o tratamento dure no mínimo 25 minutos, pois menos que isso pode não ser eficaz ou pode ser necessário um maior número de sessões até se verificarem resultados;
  6. Evitar o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar, para evitar deposição de nova gordura, como frituras, biscoitos recheados ou alimentos processados como salsicha, linguiça ou comida pronta congelada.
  7. Comer alimentos saudáveis e pouco calóricos durante todo o tratamento, incluindo vegetais e frutas frescos, e carnes magras, por exemplo.  

Para completar o tratamento também é indicado beber mais água e chá verde, que é um excelente diurético para ajudar a eliminar a gordura pela urina. Também podem ser usados cremes com ação reafirmante ou lipolíticos nos locais tratados. 

Em algumas clínicas são usados protocolos que incrementam a lipocavitação com outros tratamentos estéticos, como a radiofrequência, ou eletrolipólise, por exemplo. Saiba como é feita a radiofrequência

Possíveis riscos

A lipocavitação é considerada um procedimento seguro, no entanto, por utilizar um equipamento que emite ondas de ultrassom, pode estar associado com alguns riscos quando o equipamento não está calibrado corretamente ou é utilizado por um profissional não capacitado, como danos em órgãos mais profundos ou queimaduras na pele, por exemplo. 

Além disso, o tratamento pode não ter o resultado esperado, especialmente quando não se segue as recomendações necessárias durante o período de tratamento.  

Quem não deve fazer 

A lipocavitação não é recomendada nas seguintes situações:

  • Durante a gravidez, pois por falta de comprovação científica não se sabe se o procedimento é perigoso para o feto, embora esteja comprovado que aumenta a temperatura da região tratada;
  • Doença cardíaca, porque o equipamento pode gerar arritmia cardíaca em certas pessoas;
  • Obesidade, pois não é um procedimento para emagrecer, apenas para modelar regiões específicas do corpo;
  • Epilepsia, pois existe o risco de convulsão durante o procedimento;
  • Quando existem feridas ou sinais de infecção na região a ser tratada;
  • Em caso de prótese, placas, parafusos metálicos ou DIU no corpo, pois o metal pode aquecer durante o tratamento;
  • Quando existem varizes ou veias dilatadas na região a tratar, pois existe o risco do tratamento agravar as varizes.

Pode-se realizar o procedimento durante a menstruação, no entanto, pode ocorrer um aumento no fluxo menstrual. Além disso, este tratamento estético também não deve ser realizado por pacientes com doença nos rins ou fígado, sem antes consultar o médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em dezembro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • BANI, D.; et al. Histological and Ultrastructural Effects of Ultrasound-induced Cavitation on Human Skin Adipose Tissue. Plast Reconstr Surg Glob Open. 1. 6; e41, 2013
  • FONSECA, M. M.; et al. Efficacy and safety of noninvasive focused ultrasound for treatment of subcutaneous adiposity in healthy women. J Cosmet Laser Ther. 20. 6; 341-350, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • ORTIZ, A. E.; AVRAM, M. M. Noninvasive body contouring: cryolipolysis and ultrasound. Semin Cutan Med Surg. 34. 3; 129-33, 2015
  • MAHMOUD, ELDESOKY, M. T.; et al. Ultrasound cavitation versus cryolipolysis for non-invasive body contouring.. Australas J Dermatol. 2016 Nov;57(4):. 57. 4; 288-293, 2016
  • FELLER, Aline Gabriele, et al. Utilização do ultrassom estético na gordura localizada. Revista Saúde Integrada. Vol.11. 21.ed; 69-81, 2018
  • FELLER, Aline Gabriele, et al. Utilização do ultrassom estético na gordura localizada. Revista Saúde Integrada. Vol.11. 21.ed; 69-81, 2018
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • Como ACABAR com a GORDURA LOCALIZADA

    11:00 | 354611 visualizações
  • Como perder GORDURA LOCALIZADA

    07:13 | 143412 visualizações
  • 3 passos para emagrecer e perder barriga

    04:58 | 1344304 visualizações
  • Remédio Caseiro para Gordura Localizada

    02:17 | 391000 visualizações
  • O que comer para ELIMINAR CELULITE

    03:30 | 526841 visualizações