Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas, tratamento e cura da Leucemia Mielóide Aguda

A leucemia mielóide aguda (LMA) é um tipo de câncer no sangue que começa na medula óssea e que pode se espalhar para outras partes do corpo. Este tipo de câncer tem maiores chances de cura quando é diagnosticado no seu estágio inicial, quando ainda não há metástases e causa sintomas como perda de peso e inchaço das inguas e da barriga, por exemplo. 

O tratamento da leucemia mieloide aguda pode ser feito no hospital do câncer e é muito intenso nos 2 primeiros meses, sendo preciso ainda, pelo menos mais 1 ano de tratamento para que a doença seja curada.

Este tipo de câncer no sangue se prolifera muito rápido, e afeta indivíduos de todas as idades, mas é mais frequente em adultos, pois, as células cancerígenas se acumulam na medula óssea e são liberadas na corrente sanguínea, por onde são enviadas para outros órgãos, como fígado, baço ou sistema nervoso central, onde continuam crescendo e se desenvolvendo.

Constituição das células sanguíneas
Constituição das células sanguíneas

Sintomas de leucemia mielóide aguda

Os sintomas mais comuns da leucemia mieloide aguda incluem:

  • Anemia, que é a quantidade de glóbulos vermelhos inferior ao normal;
  • Sensação de fraqueza e mal-estar geral;
  • Palidez e dor de cabeça que são causados pela anemia;
  • Hemorragias frequentes caracterizadas pelo sangramento nasal fácil e aumento da menstruação;
  • Ocorrência de grandes hematomas mesmo em pequenas pancadas;
  • Perda do apetite e emagrecimento sem causa aparente;
  • Ínguas inchadas e doloridas, principalmente no pescoço e virilhas;
  • Infecções frequentes;
  • Dor nos ossos e articulações;
  • Febre;
  • Falta de ar e tosse;
  • Suor noturno exagerado, que chega a molhar a roupa;
  • Desconforto abdominal causado pelo inchaço do fígado e do baço.

A leucemia mieloide aguda é um tipo de câncer sanguíneo que afeta mais comumente adultos e o seu diagnóstico pode ser feito após a realização de exames de sangue, punção lombar e biópsia da medula óssea.

O diagnóstico pode ser feito através de um exame de sangue, como hemograma que permite observar a diminuição de glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas, mas para confirmar o diagnóstico é necessário fazer uma biópsia da medula óssea. Para saber mais sobre os exames de sangue leia: Veja quais são os exames de sangue que detectam o câncer.

Classificação da leucemia mielóide aguda

A leucemia mielóide é classificada em vários subtipos, como se pode observar a seguir:

Tipos de Leucemia mieloidePrognóstico da doença

M0 - Leucemia indiferenciada

Muito ruim
M1 - Leucemia mielóide aguda sem diferenciaçãoMédio
M2 - Leucemia mielóide aguda com diferenciaçãoBom
M3 - Leucemia promielocíticaMédio
M4 - Leucemia mielomonocíticaBom
M5 - Leucemia monocíticaMédio
M6 - EritroleucemiaMuito ruim

M7 - Leucemia megacariocítica

Muito ruim

As chances de cura da leucemia mieloide aguda variam de acordo com o tipo de leucemia, quando o diagnóstico foi realizado e o estado de saúde do paciente.

Tratamento para leucemia mielóide aguda

O tratamento para leucemia mielóide aguda  (LMA) é indicado pelo oncologista e pode ser realizado através de quimioterapia com vários medicamentos e transplante de medula óssea. 

A quimioterapia poderá incluir a toma de medicamentos como citarabina durante 1 semana e daunorubicina durante 3 dias, e ainda tioguanina ou vincristina e prednisona, por exemplo. Este tratamento diminui a quantidade de glóbulos brancos no corpo, e deixa o paciente vulnerável a infecções, e sintomas como cansaço, fadiga e anemia e, se houver infecção seu tratamento deve ser feito com antibióticos.

Alguns meses após o tratamento inicial, o paciente é submetido a quimioterapia adicional, que garante a eliminação do maior número de células cancerígenas possível. Veja mais detalhes sobre o tratamento em: Tratamento para Leucemia Mielóide Aguda.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...