Infecção pulmonar: o que é, causas, tipos e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
setembro 2021

A infecção pulmonar, também chamada de infecção respiratória baixa, acontece quando algum tipo de fungo, vírus ou bactéria consegue se multiplicar nos pulmões, causando inflamação e levando ao aparecimento de alguns sintomas como febre, tosse, catarro e dificuldade para respirar, por exemplo. Dependendo do local afetado no pulmão e dos sintomas, a infecção pulmonar pode ser dividida em vários tipos, sendo que as mais comuns são a pneumonia, a bronquite e a bronquiolite.

Sempre que existir suspeita de alguma infecção nos pulmões é muito importante consultar um pneumologista, clínico geral, pediatra ou ir a um posto de saúde ou unidade de pronto-socorro, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso de antibióticos, internamento hospitalar ou apenas repouso. Confira quais os sinais mais comuns de uma infecção pulmonar.

Causas de infecção pulmonar

A infecção pulmonar pode ser causada por fungos, vírus e bactérias que podem entrar no organismo por meio da inalação de gotículas respiratórias que são liberadas durante a tosse, espirro ou fala de pessoas que estão infectadas por esses microrganismos.

Os fungos são naturalmente encontrados suspensos no ar e são normalmente aspirados para dentro do corpo, no entanto raramente levam ao aparecimento de sinais e sintomas e ao desenvolvimento de doença, já que conseguem ser facilmente combatidos pelo próprio organismo. No entanto, quando o sistema imune encontra-se mais enfraquecido devido à doença ou ao uso de medicamentos, pode haver desenvolvimento de doenças respiratórias causadas por fungos.

As infecções do pulmão acontecem com mais frequência devido a bactérias, como Streptococcus pneumoniae e Bordetella pertussis, e alguns tipos de vírus, sendo importante identificar a causa para que seja feito o tratamento adequado.

Principais tipos de infecção no pulmão

Existem 3 tipos principais de infecção no pulmão, que podem ter causas diferentes:

1. Pneumonia

A pneumonia acontece quando existe uma inflamação do parênquima pulmonar, que é a parede do pulmão responsável por fazer as trocas de oxigênio e dióxido de carbono. As causas mais comuns deste tipo de infecção são as bactérias do tipo Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae e Mycoplasma pneumoniae, assim como vírus, como o da gripe.

Quando se desenvolve uma pneumonia, os sintomas mais clássicos são febre acima de 38ºC, respiração rápida, tosse, dor no peito e catarro esverdeado ou com sangue. Saiba mais sobre a pneumonia e como tratar.

2. Bronquite

Já a bronquite é a inflamação dos brônquios, que são os canais recebem o ar nos pulmões. A causa mais comum para este tipo de infecção é o vírus da gripe, mas também pode acontecer pela infecção por bactérias como Mycoplasma pneumoniae, Chlamydia pneumoniae ou Bordetella pertussis.

Na bronquite, nem sempre existe febre e o catarro é esbranquiçado ou amarelado. Outros sintomas incluem ruídos ao respirar, tosse constante e cansaço. Veja outros sintomas de bronquite.

3. Bronquiolite

A bronquiolite é mais comum nos bebês com menos de 2 anos, caracterizando-se pela inflamação dos bronquíolos, que são os canais mais estreitos do aparelho respiratório e que recebem o ar dos brônquios. A principal causa desta infecção são os vírus, especialmente o vírus sincicial respiratório.

Os sintomas que podem levar à suspeita de bronquiolite incluem chiado ao respirar, respiração rápida, abertura do nariz ao respirar e aumento da irritabilidade e cansaço. Confira como identificar e tratar a bronquiolite.

4. COVID-19

A COVID-19 é também um tipo de infecção que atinge os pulmões, causada pelo vírus SARS-CoV-2, que pode causar cansaço excessivo, dor muscular, dor de cabeça e febre, por exemplo. Sendo importante que a infecção seja identificada para que a pessoa fique em isolamento e previna a transmissão para outras pessoas.

Além disso, nos casos em que os sintomas são muito intensos e há dificuldade para respirar, é importante que a pessoa seja levada para o hospital para que seja avaliada a saturação de oxigênio e a necessidade de fazer uso de oxigênio. Conheça mais sobre os sintomas de COVID-19 e faça nosso teste online.

Como confirmar o diagnóstico

Para confirmar o diagnóstico de infecção pulmonar é recomendado consultar um pneumologista para fazer o exame físico, além de exames complementares, como os de sangue e raio X do tórax, por exemplo.

Após realizar o diagnóstico, inicia-se o tratamento, mas é importante identificar o agente causador da infecção para adotar a melhor conduta de tratamento, e isto pode ser conseguido com análise microbiológica do escarro.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a infecção pulmonar é feito com medicamentos que atuam diretamente contra o agente causador, como os antibióticos, antifúngicos ou antivirais, por exemplo. Pode-se usar também medicamentos para dor e para baixar a febre.

Para complementar o tratamento, o médico pode ainda indicar a fisioterapia respiratória, realizada com exercícios respiratórios e pequenos aparelhos que permitem eliminar as secreções dos pulmões, trazendo alívio dos sintomas. Além disso, a alimentação saudável e boa hidratação também são importantes no período de recuperação e durante o tratamento da infecção pulmonar.

Nos casos mais graves, em que não existe melhora após inicio do tratamento, ou quando a pessoa tem uma doença autoimune que deixe o sistema imune mais frágil, pode ser necessário fazer internamento no hospital.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em setembro de 2021. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • Gaiolla, P. S. A.; Coelho, L. S.; Cavalcante, R. S.. Recomendações para o atendimento aos pacientes com infecção do trato respiratório inferior: pneumonia adquirida na comunidade, pneumonia associada aos cuidados de saúde, pneumonia hospitalar, exacerbação de doença pulmonar obstrutiva crônica, exacerbação d. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu. Botucatu – SP: 2015. Disponível em: <http://www.hcfmb.unesp.br/wp-content/uploads/2015/01/PROTOCOLO-DE-ATENDIMENTO-AOS-PACIENTES-COM-INFEC%C3%87%C3%83O-DO-TRATO-RESPIRAT%C3%93RIO-INFERIOR1.pdf>.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.