Implante dentário: o que é, quando é indicado e como é feito

O implante dentário é um procedimento que consiste na fixação de um pino no maxilar para servir de apoio para a colocação de um dente, sendo indicado nos casos em que a pessoa perdeu um ou mais dentes devido a cáries, periodontite ou infecções, por exemplo.

Esse procedimento é feito sob anestesia local para que a incisão na gengiva e a fixação no osso não é sentida. Além disso, após o procedimento, o dentista pode indicar o uso de medicamentos anti-inflamatórios, antibióticos e analgésicos para favorecer a recuperação e diminuir a dor que pode ser sentida.

Implante dentário: o que é, quando é indicado e como é feito

Quando é indicado

O implante dentário pode ser indicado pelo dentista quando a pessoa perdeu um ou mais dentes ou quando necessitam de uma reabilitação oral total, devido a infecções, cáries profundas, acidentes ou doenças periodontais. Assim, pode ser recomendada a colocação de implantes para melhorar o sorriso mas também melhorar a auto-estima da pessoa.

Apesar de muitas vezes poder estar relacionada à estética, a colocação do implante dentário pode também ser importante para melhorar a mastigação, fala e no tratamento da dor na articulação temporomandibular (ATM).

Como é feito

O implante dentário deve ser feito no consultório do dentista sob anestesia local. Antes de realizar a colocação do implante, o dentista pode solicitar alguns exames que permitem visualizar melhor a localização dos dentes, a qualidade e estrutura óssea e quais dentes deverão ser substituídos.

Após essa avaliação inicial, pode ser iniciado o processo de implante dentário, em que o dentista realiza a higienização bucal completa da pessoa, aplica anestésico no local em que será realizado o procedimento, faz a excisão de algum dente, caso haja necessidade, e faz um corte na gengiva para que seja possível ter contato com o osso que irá servir de base para o implante. Em seguida, é realizado um pequeno furo no osso para encaixar corretamente o pino que sustentará o dente e, assim, ser possível ter sucesso no implante.

No implante dentário tradicional o encaixe e adaptação do dente no implante levará em média, 6 meses para os dentes de cima e 4 meses para os de baixo. Após o procedimento o médico indicará analgésicos e o repouso que poderá ser somente de 24 horas, mas é importante evitar esforços e fazer atividade física na primeira semana. Além disso, é importante que após o procedimento a pessoa tenha uma alimentação leve e realize a higienização bucal normalmente.

Implante dentário com carga imediata

O implante dentário com carga imediata acontece quando se coloca o dente na estrutura metálica logo após o ato cirúrgico. Na técnica de implante dentário tradicional, somente após 3 ou 6 meses da fixação da estrutura é que são colocados os dentes substitutos. Esse tempo é necessário para que exista maior fixação da prótese com o osso podendo assim ser colocada a coroa do dente.

Na técnica de implante dentário com carga imediata o processo é mais rápido e esteticamente confortável para o paciente, porém esta técnica possui restrições, principalmente relacionadas a localização do implante, condição de saúde do paciente, e a condição que está o osso que receberá o implante.

Quando o implante dentário não é indicado

A colocação de um implante dentário não é indicado para crianças e jovens que estão em fase de crescimento ósseo e pessoas que fazem uso de medicamentos para osteoporose, doença de Paget ou que realizam quimioterapia. Nesses casos, o mais indicado é que se use dentadura ao invés do implante.

Além disso, a colocação do implante dentário não é recomendado para pessoas que possuem problemas cardíacos de alto risco e diabetes não tratada, devido ao risco de infecção e possíveis complicações.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: