Imiquimode: para que serve e como usar

outubro 2022
  1. Para que serve
  2. Como usar
  3. Cuidados
  4. Efeitos colaterais 
  5. Contra-indicações

O imiquimode é um remédio imunomodulador indicado para o tratamento de verrugas genitais externas, causada pela infecção pelo vírus do HPV, câncer de pele ou ceratose actínica, pois ajuda a estimular a resposta do sistema imunológico contra as células cancerígenas, vírus ou leões da pele.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de creme, com os nomes comerciais Ixium ou Modik, para ser aplicado diretamente sobre a região da pele afetada.

O imiquimode deve ser usado somente com indicação do dermatologista, ginecologista, no caso de mulheres, ou urologista, no caso de homens, sendo vendido mediante apresentação de receita médica.

Para que serve

O imiquimode é indicado para:

Esse remédio deve ser usado somente com indicação do dermatologista, ginecologista ou urologista, que deve orientar as doses e o tempo de tratamento, de acordo com a condição a ser tratada.

Como usar

O creme de imiquimode deve ser usado sobre a pele afetada, devendo-se com água e sabonete neutro, e secar bem a pele, com uma toalha limpa e seca, antes da sua aplicação.

Para cada aplicação, deve-se abrir um novo sachê, e espremê-lo na ponta do dedo indicador, para liberar o creme do sachê. Descartar o sachê utilizado após o uso.

A posologia do imiquimode para adultos varia de acordo com a condição a ser tratada, e inclui:

1. Verrugas genitais externas

Aplicar o creme de imiquimode somente sobre a área da verruga, friccionando levemente até que todo o creme seja absorvido. 

O creme deve ser aplicado 1 vez ao dia, antes de dormir, 3 vezes por semana (segundas, quartas e sextas, ou terças, quintas e sábados). 

O imiquimode deve ser deixado na pele entre 6 e 10 horas e removido com sabonete neutro e água. Continuar o tratamento até a verruga desaparecer ou por até no máximo 16 semanas, conforme orientação médica.

Após a aplicação do imiquimode, deve-se evitar o contato íntimo, até que a região seja lavada no dia seguinte.

2. Câncer de pele

Aplicar o creme de imiquimode na área de tratamento definida, e um centímetro em volta da lesão da pele, espalhando suavemente até completa absorção do creme.

O creme de imiquimode deve ser aplicado 5 vezes na semana, de segunda à sexta, 1 vez ao dia, antes de dormir, durante seis semanas.

O imiquimode creme deve permanecer na pele por aproximadamente 8 horas e ser removido com sabonete neutro e água após esse período. 

O tempo de tratamento com imiquimode creme não deve ultrapassar 6 semanas.

3. Ceratose actínica

Aplicar o imiquimode creme somente sobre a área da pele afetada, 2 vezes por semana, 1 vez ao dia, antes de dormir, friccionando levemente até completa absorção do creme.

O imiquimode deve ser deixado na pele por 8 horas, e após esse período, deve-se lavar a pele com água e sabonete neutro.

O tempo de tratamento com imiquimode creme não deve ultrapassar 16 semanas de tratamento, e deve ser orientado pelo dermatologista.

Cuidados durante o tratamento

Durante o tratamento com o imiquimode, é importante seguir alguns cuidados, como:

  • Evitar a exposição da pele afetada à luz solar;
  • Não fazer bronzeamento artificial ou fototerapia durante o tratamento;
  • Aplicar protetor solar FPS 30 ou superior indicado pelo dermatologista, mesmo em dias nublados, para evitar queimadura solar, pois a pele fica mais sensível ao sol durante o tratamento;
  • Evitar tomar banho ou nadar após a aplicação do creme;
  • Não aplicar o creme na pele com feridas abertas ou úlceras;
  • Não aplicar o creme em mucosas, como olhos, nariz ou boca;
  • Não aplicar o creme na uretra, na vagina, no colo uterino ou na parte interna do ânus;
  • Não cobrir a área da pele tratada, a menos que tenha sido orientado pelo médico, pois cobrir a pele pode aumentar a absorção do creme e causar efeitos colaterais;
  • Usar roupas íntimas de algodão, que permitem uma melhor respiração da região íntima.

Além disso, é importante lavar as mãos depois de usar o imiquimode creme, exceto nos casos em que a pomada é usada para tratar a pele das mãos. 

Embora o imiquimode creme seja indicado para eliminar as verrugas genitais externas, esse creme não previne a transmissão do HPV e não cura a infecção. Além disso, esse creme não previne outras infecções sexualmente transmissíveis (IST´s), sendo importante usar preservativo em todas as relações sexuais. Veja as principais IST´s e como prevenir

Possíveis efeitos colaterais 

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com o imiquimode são irritação na pele, vermelhidão, secura ou descamação da pele, formação de crostas, coceira, inchaço ou alterações da cor da pele. Além disso, podem ocorrer náuseas, dor de cabeça ou cansaço.

É aconselhado interromper o uso e procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo se surgirem sintomas de alergia grave ou anafilaxia ao imiquimode como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, urticária ou formação de bolhas na pele. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave

Além disso, deve-se comunicar ao médico imediatamente caso surjam sintomas como febre, calafrios, dor no corpo, ínguas, sangramento na região em que o creme foi aplicado, herpes zoster, ou problemas urinários quando aplicado na região genital.

Quem não deve usar

O imiquimode não deve ser usado por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

Além disso, esse creme deve ser usado com precaução em pessoas que tenham o sistema imunológico enfraquecido, como nos casos de infecção por HIV, transplante de órgãos ou medula óssea, ou doenças autoimunes, como artrite reumatóide, lupus ou escleroderma, por exemplo. 

O imiquimode pode reduzir a eficácia dos métodos contraceptivos de barreira, como camisinha ou diafragma, sendo importante ter a orientação médica sobre métodos contraceptivos eficazes durante o tratamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • GRENNAN, D. Genital Warts. JAMA. 321. 5; 520, 2019
  • DELMONTE, S.; et al. Anogenital warts treatment options: a practical approach. G Ital Dermatol Venereol. 155. 3; 261-268, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • FARMOQUÍMICA S/A. Ixium (imiquimode). Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/ixium.pdf>.
  • YUAN, J.; et al. Genital warts treatment: Beyond imiquimod. Hum Vaccin Immunother. 14. 7; 1815-1819, 2018
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • 4 sintomas do CÂNCER DE PELE que você precisa saber

    03:24 | 103772 visualizações
  • INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS | com Drauzio Varella

    14:11 | 161325 visualizações
  • Como escolher o PROTETOR SOLAR

    05:19 | 70896 visualizações