Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e como tratar a ceratose actínica

A ceratose actínica é uma doença de pele que provoca o surgimento de uma lesão de forma irregular e escamosa, especialmente em regiões da pele muito expostas ao sol como as maçãs do rosto, testa, lábios, orelhas, braços ou mãos.

Embora a ceratose possa se ir desenvolvendo ao longo de vários anos, geralmente só apresenta sintomas após os 40 anos de idade e, normalmente, não é acompanhada de qualquer outro sinal.

A maioria dos casos têm cura e são benignos e, por isso, o tratamento só é feito para melhorar a aparência da pele. Porém, também existem casos em que a ceratose pode virar câncer de pele, sendo recomendado que todos os casos sejam avaliados por um dermatologista o mais cedo possível, mesmo que não exista histórico de câncer de pele na família.

O que é e como tratar a ceratose actínica

Principais sintomas

Os sintomas da ceratose actínica são:

  • Lesões irregulares e escamosas na pele, com menos de 2,5 cm;
  • Lesão com superfície dura;
  • Coceira e aumento de sensibilidade na pele;
  • Dor ou sensação de queimação na região afetada.

As lesões da ceratose actínica podem variar entre avermelhadas, escurecidas, duras, descamativas, mais elevadas ou ásperas. A ceratose actínica atinge em maior proporção pessoas de pele clara, pois têm menos pigmentação, facilitando a sua identificação.

Esta alteração é apenas provocada pelos raios UV solares e, por isso, a única forma de evitar o seu surgimento é utilizando diariamente um protetor solar nas regiões expostas ao sol e evitando ir em salões de bronzeamento artificial.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a ceratose actínica deve ser sempre orientado por um dermatologista, uma vez que é necessário avaliar as lesões para saber se existe risco de virarem câncer. No entanto, na maioria dos casos, o médico recomenda fazer o tratamento, não só para melhorar a aparência da pele, mas também para evitar que possa virar câncer com a exposição ao sol.

Assim, existem diferentes formas de tratamento que incluem:

  • Uso de cremes, com Fluorouracila ou Imiquimod: são cremes que funcionam como quimioterapia ou que fortalecem o sistema imune, facilitando a eliminação das células que provocam a lesão;
  • Crioterapia: permite congelar e eliminar as células das lesões da ceratose actínica, ao longo de algumas sessões;
  • Fototerapia: é usado um feixe de luz para eliminar as células superficiais da lesão;
  • Peeling químico: é aplicado um ácido sobre a lesão para remover as camadas de pele danificada.

Estes tratamento são selecionados pelo médico de acordo com o grau de desenvolvimento das lesões e o tipo de pele de cada pessoa. Embora alguns tratamentos possam eliminar de vez as lesões em algumas pessoas, podem não ter o mesmo resultado em outras, sendo importante ir adaptando o tratamento ao longo do tempo.

Além disso, também existem casos de lesões de ceratose actínica que voltem a aparecer algum tempo após o tratamento, especialmente se não for utilizado o protetor solar todos os dias.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...