Ibuprofeno pode agravar os sintomas da COVID-19?

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro
agosto 2022

O uso do ibuprofeno não é contraindicado em caso de COVID-19 e se o seu uso for desejado para tratar os sintomas da infecção é importante consultar um médico antes de iniciar o medicamento. 

Embora o uso de ibuprofeno e outros anti-inflamatórios não esteroides (AINES) em caso de COVID-19 não mostrou ser capaz de agravar a infecção na maioria dos estudos, como existem alternativas para tratar os sintomas da infecção, o uso de outros medicamentos, como paracetamol, pode ser recomendado.

Devido à falta de evidências, os AINES não têm sido contraindicados por autoridades como a Organização Mundial da Saúde em caso de COVID-19, e a sua suspensão em pessoas que já fazem uso de anti-inflamatórios para o tratamento de doenças crônicas, como osteoartrite, deve ser feita apenas por indicação médica. Confira uma lista dos remédios aprovados e em estudo para tratar a COVID-19.

O que se sabe

Apesar dos estudos divulgados acerca da relação negativa entre o ibuprofeno e a COVID-19, a Organização Mundial de Saúde e outras autoridades de saúde indicaram que não existem evidências científicas de que o uso do ibuprofeno é prejudicial em caso de COVID-19, uma vez que os resultados inicialmente apresentados foram baseados em suposições e em estudos realizados em animais. 

Além disso, alguns estudos indicaram que [1]:

  • Não existe evidência direta de que o ibuprofeno poderia interagir com o SARS-CoV-2;
  • Não existem evidências que o ibuprofeno é o responsável por aumentar a expressão da enzima conversora da angiotensina;
  • Alguns estudos in vitro indicaram que o ibuprofeno poderia "quebrar" o receptor ACE, dificultando a interação membrana celular-vírus e diminuindo o risco de entrada do vírus na célula por essa via;
  • Não existem evidências de que o uso de ibuprofeno poderia agravar ou aumentar o risco de infeção.

No entanto, ainda são necessários mais estudos para confirmar a ausência de relação entre o SARS-CoV-2 e o uso de ibuprofeno ou outros AINES e assegurar a segurança do uso desses medicamentos.

O que fazer em caso de sintomas

No caso de sintomas leves de COVID-19, como febre, tosse intensa e dor de cabeça, por exemplo, além do isolamento, é recomendado consultar o médico para que possa ser feita uma orientação quanto aos medicamentos indicados para aliviar os sintomas.

Porém, quando os sintomas são mais graves, podendo haver dificuldade para respirar e dor no peito, o mais indicado é que a pessoa vá ao hospital para que possa ser confirmado o diagnóstico de COVID-19 e possa ser iniciado o tratamento mais específico com o objetivo de prevenir outras complicações e promover a qualidade de vida da pessoa. Entenda como é feito o tratamento para COVID-19.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em agosto de 2022. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • LAMBADEIRA-GARCIA, Jose L. et al. Drugs Modulating Renin-Angiotensin System in COVID-19 Treatment. Biomedicines. Vol.10, n.2. 502, 2022
  • REESE, Justin T. et al. NSAID use and clinical outcomes in COVID-19 patients: a 38-center retrospective cohort study. Virol J. Vol.19, n.84. 2022
Mostrar bibliografia completa
  • UPTODATE. COVID-19: Management in hospitalized adults. 2022. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/covid-19-management-in-hospitalized-adults#H2294322673>. Acesso em 04 ago 2022
  • POUTOGLIDOU, Frideriki; SAITIS, Athanasios; KOUVELAS, Dimitrios. Ibuprofen and COVID-19 disease: separating the myths from facts. Expert Rev Respir Med. Vol.15, n.8. 979-983, 2021
  • SRIDHARAN, Gurusaravanan K. et al. COVID-19 and Avoiding Ibuprofen. How Good Is the Evidence?. American Journal of Therapeutics. 1-3, 2020
  • SMART, Lucinda; FAWKES, Neil; GOGGIN, Paul et al. A narrative review of the potential pharmacological infuence and safety of ibuprofen on coronavirus disease 19 (COVID‑19), ACE2, and the immune system: a dichotomy of expectation and reality. Infammopharmacology. Vol 28. 1141–1152, 2020
  • MOORE, NICHOLAS ET AL. Does Ibuprofen Worsen COVID‑19?. 2020. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7287029/pdf/40264_2020_Article_953.pdf>. Acesso em 25 jan 2021
  • RINOTT, E.; KOZER, E.; SHAPIRA, Y. et al. Ibuprofen use and clinical outcomes in COVID-19 patients. Clinical Microbiology and Infection. Vol 26. 1259.e5-1259.e7, 2020
  • VOSU, Joel; BRITTON, Phillip; HOWARD-JONES, Annaleise. Is the risk of ibuprofen or other non-steroidal anti-inammatorydrugs increased in COVID-19?. Journal of Paediatrics and Child Health. Vol 50. 1645–1646, 2020
  • OMS. The use of non-steroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs) in patients with COVID-19. Disponível em: <https://www.who.int/news-room/commentaries/detail/the-use-of-non-steroidal-anti-inflammatory-drugs-(nsaids)-in-patients-with-covid-19>. Acesso em 22 abr 2020
  • INFARMED. Nota Informativa - Ausência de evidência entre o agravamento da infeção por COVID-19 e o ibuprofeno. 2020. Disponível em: <https://www.infarmed.pt/web/infarmed/infarmed/-/journal_content/56/15786/3578892>. Acesso em 16 mar 2020
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.