Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Hipocalcemia e o que pode causar

A hipocalcemia é a diminuição dos níveis de cálcio no sangue que, na maioria das vezes, não provoca qualquer tipo de sintoma, e costuma ser identificada no resultado do exame de sangue. No entanto, quando a quantidade de cálcio está muito baixa, podem surgir sintomas graves como espasmos musculares, confusão mental e convulsões.

Geralmente, a hipocalcemia surge quando o organismo não consegue manter os níveis circulantes de cálcio livre normais, como acontece no hipoparatireoidismo ou na falta de vitamina D, por exemplo, e o tratamento é feito de acordo com a causa, levando em consideração a gravidade do quadro e se há ou não sintomas, sendo necessária a suplementação de sais de cálcio.

O cálcio é um mineral essencial para a saúde dos ossos e para o metabolismo do organismo, e os seus níveis no sangue são regulados essencialmente pela glândula paratireóide e pela vitamina D, que fazem o equilíbrio entre a absorção do cálcio na alimentação, a distribuição nos ossos e no organismo ou sua a eliminação pelos rins. Confira mais sobre as funções e o benefício do cálcio para o organismo

O que é Hipocalcemia e o que pode causar

Quais são as causas

As principais causas de hipocalcemia incluem:

  • Hipoparatireoidismo, especialmente quando há lesão ou remoção das paratireóides, que pode acontecer por uma cirurgia no pescoço, como durante a retirada da tireoide, ou irradiação durante o tratamento do câncer, por exemplo;
  • Pseudo-hipoparatireoidismo, quando o corpo perde a sensibilidade e não consegue responder aos níveis de PTH, que é o hormônio das paratireoides;
  • Deficiências no desenvolvimento das paratireóides, como a síndrome de DiGeorge, que afeta bebês;
  • Deficiência de vitamina D;
  • Baixa ingestão ou má absorção do cálcio;
  • Doenças renais, que dificultam a ativação da vitamina D e podem provocar maior excreção de cálcio na urina;
  • Efeito colateral de certos medicamentos, como Asparginase, Cisplatina, Rifampicina, Cetoconazol, anticonvulsivantes ou bifosfonados, por exemplo;
  • Alterações nos níveis de outros sais minerais que interferem nos níveis de cálcio, como excesso de fosfato ou falta de magnésio;
  • Alcoolismo crônico.

Além disso, a hipocalcemia pode ser uma complicação da pancreatite aguda, pois os ácidos graxos liberados pelo pâncreas inflamado pode interferir na quantidade de cálcio. 

Como confirmar

A hipocalcemia é diagnosticada através da dosagem do cálcio livre no sangue, chamado de cálcio iônico, que está abaixo dos níveis normais, que deve estar entre 4 a 5 mg/dl e a dosagem do cálcio total indica que está em falta quando abaixo de 8,5mg/dl. No entanto, estes valores podem variar de acordo com o laboratório que realiza o exame. Confira também o que acontece quando há excesso de cálcio no sangue

No entanto, o médico pode ainda precisar fazer exames aos rins, hormônios e níveis de outros componentes no sangue, como dosagem de PTH, vitamina D, fósforo e magnésio, por exemplo, para identificar a possível causa do problema.

Quais os principais sintomas

Embora a hipocalcemia não apresente sintomas nos casos mais leves, quando os níveis de cálcio ficam muito baixos ou abaixam abruptamente, podem surgir sinais como:

  • Cãibras e espasmos musculares;
  • Formigamento na boca, mãos e pés;
  • Convulsões;
  • Sudorese;
  • Náuseas e vômitos;
  • Cólicas abdominais;
  • Crise de asma.

Quando a hipocalcemia é crônica e surge aos poucos, como acontece no hipoparatireoideismo, podem também ser notadas pele seca, unhas quebradiças, queda de cabelos e erosão dos dentes, além de nervosismo, ansiedade, confusão mental, alteração da memória e tremores. Conheça outros sintomas comuns deste problema.

Como é feito o tratamento

O tratamento da hipocalcemia depende da causa, da gravidade do quadro e da presença ou não de sintomas. Quando há uma hipocalcemia grave e com sintomas, é necessária a reposição de cálcio, como gluconato de cálcio ou cloreto de cálcio, pela veia, até que haja alívio dos sintomas.

Nos casos de hipocalcemia leve, podem ser indicados suplementos de cálcio e aumento da ingestão de alimentos com cálcio. Veja uma lista dos alimentos que devem ser ingeridos.

Também é necessário investigar a causa e solucioná-la, o que pode incluir a reposição de magnésio, vitamina D, além de tratamento das alterações renais ou das paratireóides, se forem o motivo da hipocalcemia.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...