Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hidradenite supurativa (acne inversa): principais sintomas e como tratar

Dezembro 2019

A hidradenite supurativa, também conhecida como acne inversa, é uma doença rara de pele, que provoca o surgimento de caroços dolorosos debaixo da pele, que podem romper e provocar mau cheiro, deixando uma cicatriz na pele quando desaparecem.

Embora este problema possa surgir em qualquer região do corpo, é mais comum em locais com pelos em que a pele fica roçando, como nas axilas, virilha, nádegas ou debaixo das mamas, por exemplo.

Embora a hidradenite não tenha cura, pode ser controlada com remédios e pomadas para evitar o surgimento de novos caroços e o surgimento de mais complicações.

Hidradenite supurativa (acne inversa): principais sintomas e como tratar

Principais sintomas

Os sintomas podem surgir em qualquer idade, no entanto são mais frequentes após os 20 anos e incluem:

  • Inflamação da pele com caroços de vários tamanhos ou cravos;
  • Vermelhidão intensa no local afetado;
  • Dor intensa e constante;
  • Excesso de transpiração na região;
  • Formação de canais por baixo dos caroços.

Em alguns casos, os caroços podem romper e liberar pus, provocando o surgimento de mau cheiro no local, além de causar mais dor.

Os caroços podem demorar várias semanas e até meses para desaparecer, sendo maiores e mais dolorosos em pessoas com excesso de peso, estresse constante ou que estão num período de grandes alterações hormonais, como puberdade ou gravidez.

Como confirmar o diagnóstico

Após o surgimento destes sintomas, sem que exista melhora em 2 semanas é recomendado consultar um dermatologista para confirmar o diagnóstico apenas através da observação do local afetado, de forma a iniciar o tratamento adequado e aliviar os sintomas.

Pode ainda ser necessária a realização de uma biópsia da pele, para a sua análise e para a análise do pus resultante das lesões.

Quando feito precocemente, o diagnóstico pode ajudar a diminuir as chances de piora do quadro, assim como o surgimento de complicações como cicatrizes profundas que podem dificultar o movimento do membro afetado e provocar contraturas frequentes, por exemplo.

Como tratar

O tratamento para a hidradenite supurativa, embora não cure a doença, ajuda a aliviar os sintomas e a evitar seu surgimento tão frequente, diminuindo também as chances de ter complicações.

Algumas das formas mais utilizadas para tratar a hidradenite incluem:

  • Comprimidos ou pomadas antibióticas, como Tetraciclina, Clindomicina ou Eritromicina: eliminam as bactérias da pele, evitando uma infecção do local que pode agravar as complicações;
  • Pomadas com vitamina A, como Hipoglós ou Hipoderme: ajudam a pele a cicatrizar mais rápido;
  • Injeções de corticoides, como Prednisolona ou Triancinolona: reduzem a inflamação dos caroços, aliviando o inchaço, a dor e a vermelhidão;
  • Analgésicos, como Paracetamol ou Ibuprofeno: ajudam a aliviar o desconforto e a dor.

Além disso, o dermatologista pode ainda receitar alguns remédios que ajudam a diminuir a ação do sistema imune, como o Infliximab ou Adalimumabe, pois evitam o efeito de uma proteína que parece piorar os casos de hidradenite.

Além disso, deve-se evitar ao máximo qualquer fator de risco que possa estar na origem da hidradenite supurativa. Nas regiões onde cresce pelo, como nas axilas e virilhas, recomenda-se a realização de depilação a laser, evitando métodos que agridam a pele, assim como desodorantes que causem irritação. Também se recomenda usar roupa larga, manter um peso saudável, evitar dietas hiperglicémicas e a ingestão de álcool e uso de cigarro.

Já nos casos mais graves, em que os sintomas são mais intensos e existe inchaço exagerado, infecção ou formação de canais, o médico pode ainda aconselhar a cirurgia para remover os caroços e a pele afetada. Nestes casos, é preciso fazer um transplante de pele, que normalmente é retirada de outros locais do corpo.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem