O que você precisa saber?

Saiba como se pega herpes genital e conheça seu tratamento

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível que se pega através de contato íntimo vaginal, anal ou oral e é mais frequente em adolescentes e adultos com idade entre os 14 e os 49 anos, devido à realização de contato íntimo sem camisinha.

O tratamento do herpes não tem cura definitiva, porque o principal agente causador da doença, chamado de herpes simplex tipo 1 e tipo 2, não consegue ser eliminado do organismo.

Saiba como se pega herpes genital e conheça seu tratamento

Porém, é possível controlar a doença e diminuir os sintomas que se manifestam por bolhas ou feridas nos órgãos genitais que causam dor, ardor e coceira, através do uso de remédios ou pomadas antivirais como o Aciclovir, por exemplo.

Tratamento para o herpes genital

Não existe cura para a herpes genital, porém o tratamento deve ser orientado por um ginecologista ou urologista para diminuir os sintomas do herpes e inclui a toma de comprimidos antivirais, como Aciclovir ou Valaciclovir, cerca de 2 vezes por dia ou uso de pomada antiviral que deve ser aplicada a cada 4 horas após lavar a região com água morna e sabão.

Tomar comprimidosTomar comprimidos
Aplicar pomadaAplicar pomada
Banho de assentoBanho de assento

Além disso, durante o tratamento é aconselhado evitar o contato íntimo ou cobrir as lesões com o preservativo, prevenindo o contágio do parceiro.

Tratamento caseiro para herpes genital

O tratamento natural deve complementar o tratamento com remédios, e é recomendado fazer um banho de assento com chá de manjerona ou hamamélis cerca de 4 vezes ao dia, porque ajuda a diminuir a dor, a inflamação e a combater o vírus causado pela infecção genital. Saiba como preparar o chá para tratar o herpes genital.

Sintomas da herpes genital

Os principais sintomas podem surgir em homens e mulheres e manifesta-se através de:

Saiba como se pega herpes genital e conheça seu tratamento
Saiba como se pega herpes genital e conheça seu tratamento
  • Bolinhas vermelhas ou cor-de-rosa na região genital que se rompem após cerca de 2 dias, soltando um líquido transparente, principalmente no ânus, genitais ou virilhas;
  • Pele áspera;
  • Dor, ardor e coceira intensa;
  • Dificuldade para urinar.

Os sintomas podem demorar entre 2 a 10 dias a surgir após o contato sem camisinha e, normalmente, a primeira crise é a mais intensa do que as outras. Porém, pode-se estar contaminado e não apresentar sintomas, mantendo-se assintomática, e podendo transmitir o vírus na mesma através do contato íntimo desprotegido.

Como se pega o herpes genital

A transmissão geralmente acontece através do contato íntimo sem camisinha, ocorrendo contato com a ferida da herpes genital ou labial de outro indivíduo.

No entanto, o contágio também pode ocorrer a transmissão do vírus da mãe para bebê durante o parto normal, se durante o trabalho de parto a mulher apresentar as feridas do herpes.

Como prevenir a transmissão da herpes

Para prevenir o desenvolvimento de crises é fundamental controlar os fatores de ricos, evitando situações de estresse e a exploração ao sol, além de manter uma alimentação rica em vitaminas e minerais para manter o sistema imune forte.

Além disso, deve-se evitar o contato com regiões do corpo com lesões e não compartilhar toalhas, por exemplo e não ter contato íntimo sem camisinha.

Como fazer o diagnóstico do herpes

Quando se apresenta algum dos sintomas na região genital é importante marcar uma consulta com um ginecologista ou urologista, para fazer o diagnóstico do herpes genital através da observação das lesões e de exames, como uma raspagem local para identificação do vírus.

Herpes genital na gravidez é perigoso

A herpes genital na gravidez pode causar aborto ou retardo do crescimento durante a gestação por exemplo e, o tratamento deve ser feito durante a gravidez com remédios antivirais indicados pelo obstetra, como aciclovir para evitar a transmissão para o bebê.

Além disso, pode-se evitar o contágio do bebê deve-se optar por cesárea e no nascimento o bebê precisa de ser isolado no berçário. Saiba mais detalhes sobre o tratamento e evitar o contágio do bebê.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...