Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hemorroidas internas: tipos, principais sintomas e tratamento

As hemorroidas internas correspondem às veias dilatadas dentro do reto e que não são observadas no ânus, sendo diagnósticas muitas vezes quando se observa a presença de sangue vermelho vivo nas fezes ou no papel higiênico ao defecar, coceira e desconforto no ânus, o que dificulta a ida ao banheiro.

As hemorroidas internas podem ser classificadas em graus de acordo com os sintomas apresentados, o que interfere também no tratamento recomendado pelo proctologista. Independente do grau da hemorroida interna, é importante mudar os hábitos alimentares, dando preferência ao alimentos ricos em fibras, pois assim é possível aliviar os sintomas e diminuir a dor e o desconforto no momento de evacuar.

Hemorroidas internas: tipos, principais sintomas e tratamento

Principais sintomas

Apesar da hemorroida interna não ser visível, os sinais e sintomas que surgem são característicos, havendo principalmente a presença de sangue vermelho vivo nas fezes. Além disso, outros sinais e sintomas que podem ser indicativos de hemorroida interna são:

  • Coceira no ânus;
  • Saída de muco pelo ânus;
  • Dificuldade e dor para defecar;
  • Desconforto anal;
  • Tenesmo anal, que corresponde à intensa vontade evacuar mesmo que não exista mais nenhum conteúdo fecal para ser eliminado;
  • Sensação de esvaziamento incompleto do reto após a evacuação.

Além disso, é possível perceber também o aparecimento de um pequeno nódulo no ânus durante a evacuação e que pode ou não voltar naturalmente para o local inicial, sendo esse nódulo correspondente às veias dilatadas que saem pelo ânus, caracterizando a hemorroida interna de graus 2, 3 ou 4, dependendo das características. Saiba reconhecer os sintomas de hemorroida interna.

Graus de hemorroidas internas

De acordo com os sintomas apresentados, a hemorroida interna pode ser classificada em 4 graus, o que influencia no tratamento recomendado pelo médico:

  • Hemorroida interna de grau 1: é verificado apenas sangramento e as veias não saem para fora do ânus;
  • Hemorroida interna de grau 2: as veias saem para fora do ânus durante a evacuação, mas voltam à posição original naturalmente, além de também haver sangramento;
  • Hemorroida interna de grau 3: há também sangramento e as veias só voltam à posição normal quando são cuidadosamente empurradas;
  • Hemorroida interna de grau 4: há sangramento intenso e o prolapso é irredutível, ou seja, não voltam para a posição original nem quando empurradas.

De acordo com os sintomas apresentados e com as características verificadas pelo gastroenterologista ou proctologista, pode ser indicado o grau da hemorroida e iniciado o tratamento logo em seguida.

É importante ir ao médico quando for observado qualquer sinal ou sintoma indicativo de hemorroida interna, pois assim é possível que o médico inicie o processo diagnóstico. Inicialmente, o diagnóstico acontece por meio da avaliação dos sintomas apresentados e dos hábitos de evacuação e alimentares da pessoa, história de uso de laxantes e história de cirurgias e de doenças gastrointestinais. Em seguida, deve ser realizado o diagnóstico proctológico, que consiste na observação do ânus com o objetivo de identificar qualquer alteração.

Por que surgem as hemorroidas internas

O aparecimento das hemorroidas internas acontece principalmente devido ao excesso de força para evacuar, prisão de ventre, alimentação pobre em fibras e uso excessivo de laxantes. Além disso, o surgimento desse tipo de hemorroida pode acontecer como consequência da diarreia crônica, gravidez, tabagismo, infecção local e do hábito de permanecer sentado no vaso por muito tempo, por exemplo.

Como deve ser o tratamento

O tratamento para hemorroida interna deve ser orientado pelo proctologista de acordo com o grau da hemorroida, podendo ser recomendado mudança nos hábitos alimentares, dando preferência ao alimentos ricos em fibras, consumo de bastante líquidos durante o dia, banho de assento, uso de analgésicos e anti-inflamatórios, como Naproxeno, ou o uso de pomadas para hemorroida, como Proctyl ou Ultraproct. Outras opções de tratamento que podem ser recomendadas pelo médico de acordo com o grau da hemorroida são escleroterapia, fotocoagulação, crioterapia e uso de ligaduras elásticas. Entenda como é feito o tratamento para hemorroida interna.

Já nos casos mais graves, em que a hemorroida fica presa no ânus, existe risco de formação de coágulos que podem provocar trombose hemorroidária e, por isso, o médico pode aconselhar a cirurgia para reparação das veias dilatadas. Saiba como é feita a cirurgia para remover as hemorroidas sem cortes.

A mudança nos hábitos alimentares é importante em todos os tipos de hemorroida, pois ao consumir maior quantidade de fibras, acontece melhora do trânsito intestinal e as fezes ficam mais macias, sendo mais fáceis de serem eliminadas e não havendo força para defecar. Confira o vídeo a seguir para saber o que comer para aliviar os sintomas e evitar novas crises de hemorroidas:

Tratamento natural para HEMORRÓIDA

676 mil visualizações

Bibliografia >

  • DE PAULA, Pedro Roberto. Doença Hemorroidária. 2016. Disponível em: <https://cbcsp.org.br/wp-content/uploads/2016/aulas/doencahemorroidaria.pdf>.
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA. Hemorróida: Diagnóstico. 2005. Disponível em: <https://diretrizes.amb.org.br/_BibliotecaAntiga/hemorroida-diagnostico.pdf>. Acesso em 31 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem