Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Harmonização facial: o que é, como é feita e riscos

Março 2020

A harmonização facial, também conhecida por harmonização orofacial, é indicada para homens e mulheres que desejam melhorar a aparência do rosto e consiste na realização de um conjunto de diferentes procedimentos estéticos, que têm como objetivo  melhorar o equilíbrio entre determinadas regiões do rosto, como o nariz, queixo, dentes ou região malar, que é a região do rosto em que estão os ossos da bochecha.

Estes procedimentos promovem o alinhamento e correção de ângulos da face, melhoram a harmonia entre os dentes e restantes características da pele, conferindo mais harmonia e beleza ao rosto e realçando as características já existentes.

Alguns resultados podem ser vistas de imediato, logo a seguir à intervenção estética, mas o resultado final demora cerca de 15 a 30 dias a surgir. Inicialmente, podem surgir alguns hematomas e inchaço, que são normais e que desaparecem ao longo do tempo.

Harmonização facial: o que é, como é feita e riscos

Quando fazer a harmonização facial

Antes de realizar a harmonização facial é importante ter atenção ao local e o profissional que irá realizar o procedimento, bem como se informar sobre os riscos relacionados com a técnica que irá ser utilizada. Além disso, é importante que a pele da pessoa seja avaliada, assim como a presença de alguma doença ou condição, pois pode interferir na técnica que será utilizada para fazer a harmonização.

A harmonização é realizada com fins estéticos, sendo indicada quando a pessoa deseja diminuir a papada, olheiras ou marcas de expressão, ou quando deseja definir a mandíbula ou fazer alterações na testa, queixo e nariz, por exemplo, sendo importante que o procedimento seja realizado por um dermatologista para diminuir o risco de complicações.

Como é feita

A harmonização facial pode ser feita por várias técnicas de acordo com o objetivo do procedimento e orientação do dermatologista, fisioterapeuta dermatofuncional ou biomédico esteta. Algumas das técnicas mais usadas para realizar uma harmonização facial são:

1. Preenchimento do rosto

Geralmente o preenchimento é realizado com ácido hialurônico, com o objetivo de aumentar o volume das maçãs do rosto, queixo ou lábios, por exemplo. Além disso, o preenchimento com ácido hialurônico também é utilizado para nivelar sulcos, rugas e preencher olheiras profundas.

A intervenção pode durar cerca de 30 minutos a 1 hora, mas a duração vai depender das regiões que vão ser injetadas. Saiba mais sobre este procedimento estético.

2. Aplicação de botox

A aplicação de botox é utilizada para levantar ou corrigir o ângulo das sobrancelhas ou suavizar rugas de expressão, como pés de galinha, por exemplo. O botox consiste numa toxina, chamada de toxina botulínica, que provoca o relaxamento do músculo, prevenindo a formação de rugas.

3. Lifting facial

Geralmente, o lifting facial utilizado para realizar uma harmonização facial, é realizado por meio da inserção de fios de ácido polilático, que promove um efeito lifting ao puxar os tecidos, sem que seja necessário recorrer a cirurgia.

4. Microagulhamento

A técnica de microagulhamento consiste em promover milhares de microlesões na pele, que estimulam a produção de colágeno e fatores de crescimento, conferindo mais firmeza à pele e suavizando manchas e cicatrizes.

Esta técnica pode ser realizada com um aparelho manual chamado de Dermaroller ou com um aparelho automático chamado de Dermapen. Saiba mais sobre o microagulhamento.

5. Peeling

O peeling consiste na aplicação de substâncias ácidas que promovem uma descamação leve da camada mais externa da pele, estimulando a renovação celular, suavizando linhas de expressão e conferindo um tom mais uniforme à pele.

6. Bichectomia

A bichectomia é um procedimento cirúrgico em que são removidas pequenas bolsas de gordura acumulada em ambos os lados do rosto, realçando as maças do rosto, afinando-as. Normalmente não fica nenhuma cicatriz visível no rosto, porque a cirurgia é realizada através de cortes feitos no interior da boca, que têm menos de 5 mm.

Geralmente, os resultados da cirurgia só são visíveis cerca de 1 mês após a intervenção. Saiba quais os cuidados para acelerar a recuperação e os possíveis riscos da cirurgia.

7. Procedimentos dentários

Além das intervenções estéticas realizadas no rosto, a harmonização facial também consiste na realização de procedimentos dentários, como uso de aparelho dentário, aplicação de implantes ou clareamento dentário, por exemplo.

Riscos da harmonização facial

Apesar de na maioria das vezes a harmonização facil ser considerada um procedimento seguro, quando não é realizado por um profissional capacitado ou quando a técnica não é realizada corretamente, o procedimento pode estar associado com alguns riscos, como obstrução do fluxo sanguíneo no local e necrose, que corresponde à morte do tecido, além de deformação no rosto.

No caso também do procedimento ser realizado por um profissional que não esteja capacitado ou que não tenha as condições adequadas de higiene, há também maior risco de desenvolvimento de infecções, o que pode ser bastante grave. Além disso, como algumas das técnicas realizadas na harmonização facial não possuem efeito duradouro, as pessoas acabam por realizar o procedimento mais de uma vez, o que pode fazer com que o músculo do local fique enfraquecido e a pele fique flácida.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem