Harmonização facial: o que é, como é feita e riscos

Atualizado em julho 2023

A harmonização facial é um conjunto de procedimentos estéticos que têm como objetivo principal promover o alinhamento e correção de ângulos da face, melhorar a harmonia entre os dentes e restantes características da pele, conferir mais beleza ao rosto e realçar as características já existentes, sendo indicada para homens e mulheres que desejam melhorar o equilíbrio do rosto e dentes, promover o rejuvenescimento da pele e melhorar a simetria facial.

Esta técnica, também conhecida como harmonização orofacial, é feita de acordo com as necessidades da pessoa, de forma individualizada, através de realização de diferentes procedimentos estéticos, como preenchimento com ácido hialurônico nas bochechas, queixo ou lábios, injeções de botox ou bichectomia, por exemplo.

Dependendo do procedimento realizado, alguns resultados podem ser vistos de imediato, logo a seguir à intervenção estética, mas o resultado final demora cerca de 15 a 30 dias a surgir. É importante que a harmonização facial seja feita pelo dermatologista ou cirurgião plástico, pois possui alguns riscos, como deformação do rosto ou até necrose dos tecidos, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 1

Quando fazer a harmonização facial

A harmonização é realizada com fins estéticos, sendo indicada para:

  • Suavizar e tratar rugas e linhas de expressão;
  • Promover o rejuvenescimento da pele;
  • Diminuir a papada;
  • Reduzir as olheiras;
  • Adicionar volume, forma e estrutura aos lábios;
  • Definir a mandíbula e o queixo;
  • Corrigir cicatriz profunda causada por acne;
  • Elevar as sobrancelhas;
  • Corrigir a forma do nariz;
  • Melhorar a simetria do rosto.

Antes de realizar a harmonização facial é importante ter atenção ao local e o profissional que irá realizar o procedimento, bem como se informar sobre os riscos relacionados com a técnica que irá ser utilizada. Além disso, é importante que a pele da pessoa seja avaliada, assim como a presença de alguma doença ou condição, pois pode interferir na técnica que será utilizada para fazer a harmonização.

Como é feita

A harmonização facial pode ser feita utilizando várias técnicas de acordo com o objetivo do procedimento e as necessidades da pessoa de forma individualizada e deve ser feita pelo dermatologista ou cirurgião plástico.

Algumas das técnicas mais usadas para realizar uma harmonização facial são:

1. Preenchimento com ácido hialurônico

Geralmente, o preenchimento é realizado com ácido hialurônico, com o objetivo de aumentar o volume das maçãs do rosto, queixo ou lábios, por exemplo. Além disso, o preenchimento com ácido hialurônico também é utilizado para nivelar sulcos, rugas e preencher olheiras profundas.

A intervenção pode durar cerca de 30 minutos a 1 hora, mas a duração vai depender das regiões que vão ser injetadas. Saiba mais sobre este procedimento estético.

2. Aplicação de botox

A aplicação de botox é utilizada para levantar ou corrigir o ângulo das sobrancelhas ou suavizar rugas de expressão, como pés de galinha, por exemplo. O botox consiste numa toxina, chamada de toxina botulínica, que provoca o relaxamento do músculo, prevenindo a formação de rugas.

3. Preenchimento labial

O preenchimento labial é feito pelo dermatologista ou cirurgião plástico com a aplicação de ácido hialurônico, injetado no interior do lábio, para dar mais volume aos lábios, corrigir sua forma e tornar o lábio mais preenchido, melhorar a aparência do sulco entre o lábio superior e o septo nasal, ou suavizar linhas e rugas em volta dos lábios, o que confere uma melhor harmonização dos lábios com o rosto. Veja como é feito o preenchimento labial.

4. Lifting facial

Geralmente, o lifting facial utilizado para realizar uma harmonização facial, é realizado por meio da inserção de fios de ácido polilático, que promove um efeito de levantamento facial ao puxar os tecidos, sem que seja necessário recorrer a cirurgia.

5. Microagulhamento

A técnica de microagulhamento consiste em promover milhares de microlesões na pele, que estimulam a produção de colágeno e fatores de crescimento, conferindo mais firmeza à pele e suavizando manchas e cicatrizes.

Esta técnica pode ser realizada com um aparelho manual chamado de Dermaroller ou com um aparelho automático chamado de Dermapen. Saiba mais sobre o microagulhamento.

6. Peeling

O peeling consiste na aplicação de substâncias ácidas que promovem uma descamação leve da camada mais externa da pele, estimulando a renovação celular, suavizando linhas de expressão e conferindo um tom mais uniforme à pele.

7. Bichectomia

A bichectomia é um procedimento cirúrgico feito pelo cirurgião plástico ou dentista em que são removidas pequenas bolsas de gordura acumulada em ambos os lados do rosto, realçando as maçãs do rosto, afinando-as. Normalmente não fica nenhuma cicatriz visível no rosto, porque a cirurgia é realizada através de cortes feitos no interior da boca, que têm menos de 5 mm.

Geralmente, os resultados da cirurgia só são visíveis cerca de 1 mês após a intervenção. Saiba quais os cuidados para acelerar a recuperação e os possíveis riscos da cirurgia.

8. Mesoterapia

A mesoterapia é um procedimento em que o médico utiliza injeções de vitaminas A, C e E, juntamente com ácido glicólico, por exemplo, que melhoram a circulação sanguínea local, estimulam a produção de colágeno, melhorando a firmeza da pele, o que ajuda a suavizar rugas e linhas de expressão, além de reduzir manchas na pele. Veja como é feita a mesoterapia.

9. Procedimentos dentários

Além das intervenções estéticas realizadas no rosto, a harmonização facial também consiste na realização de procedimentos dentários, como uso de aparelho dentário, aplicação de implantes, lentes de conato dental ou clareamento dentário, por exemplo, realizados pelo dentista. Veja como é feita a aplicação de lentes de contato dental.

Riscos da harmonização facial

Apesar de na maioria das vezes a harmonização fácil ser considerada um procedimento seguro, quando não é realizado por um profissional capacitado ou quando a técnica não é realizada corretamente, o procedimento pode estar associado com alguns riscos, como:

  • Obstrução do fluxo sanguíneo no local;
  • Necrose da pele;
  • Deformação do rosto;
  • Infecções.

Além disso, quando a harmonização é feita de forma exagerada, pode levar a uma mudança brusca no rosto e a pessoa pode não se reconhecer no espelho, podendo causar problemas emocionais.

Outro risco da harmonização facial é que, como algumas das técnicas realizadas não possuem efeito duradouro, as pessoas acabam por realizar o procedimento mais de uma vez.

Quanto tempo dura a harmonização facial?

O tempo de duração da harmonização varia de acordo com o procedimento que foi realizado. Por exemplo, a aplicação da toxina botulínica pode durar de 4 a 6 meses, já a aplicação de ácido hialurônico pode durar até 2 anos, podendo ser refeitas após o prazo indicado. 

Já a bichectomia que é uma cirurgia feita por dentro da boca com o objetivo de diminuir as bochechas, é um procedimento definitivo.

É possível reverter a harmonização facial?

A possibilidade de reverter a harmonização facial depende do tipo de procedimento que foi feito. Geralmente, o preenchimento com ácido hialurônico pode ser revertido pois tem um antídoto, já a aplicação da toxina botulínica não tem antídoto e é preciso aguardar o corpo absorver a toxina para o efeito passar. 

Além disso, no caso de cirurgia como a bichectomia, por exemplo, a harmonização é definitiva e pode ser mais difícil de reverter.