Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Guaçatonga: para que serve e como usar

A Guaçatonga é uma planta medicinal, também conhecida como erva de bugre, e é muito utilizada na preparação de remédios homeopáticos e cremes fitoterápicos para serem usados no tratamento da herpes labial e de aftas, por exemplo.

O nome científico da guaçatonga é Casearia sylvestris, pode ser encontrada em algumas lojas de produtos naturais e custa entre R$ 4 e R$ 10,00.

Guaçatonga: para que serve e como usar

Para que serve a Guaçatonga

A Guaçatonga é uma planta medicinal que possui principalmente ação cicatrizante, anti-séptica, imunoestimulante e anti-ulcerosa, podendo ser utilizada para auxiliar no tratamento de:

  • Herpes labial;
  • Sapinho;
  • Micoses;
  • Úlceras no estômago;
  • Reumatismo;
  • Inflamações;
  • Picadas de cobra e insetos.

Além disso, a Guaçatonga pode ser utilizada para ajudar no tratamento de hemorragias, inchaço nas pernas, ácido úrico alto, aftas, artrite, dores no peito, diarreia e eczemas, por exemplo, isso porque também possui propriedade depurativa, calmante, tônica, diurética, estimulante, afrodisíaca, anestesiante, antiespasmódica, anti-hemorrágica e antipirética, por exemplo.

Como usar a Guaçatonga

As partes mais utilizadas da Guaçatonga são as folhas, caules e raízes, podendo ser utilizadas para fazer chás, cataplasmas e xaropes:

  • Chá para problemas digestivos: Adicionar 10 g de guaçatonga em 200 ml de água fervente e beber 2 xícaras ao longo do dia.
  • Cataplasma para eczemas: Ferver as 30 g de guaçatonga com 10 g de folhas de confrei em 1 litro de água, por aproximadamente 10 minutos. Aplicar sobre as eczemas.
  • Xarope para aftas: Triturar folhas de guaçatonga com álcool e aplicar a solução sobre as aftas.

Contraindicações e efeitos colaterais

A Guaçatonga não está relacionada com efeitos colaterais, sendo considerada uma planta segura. No entanto, é importante que seu uso seja orientado pelo médico ou fitoterapeuta, já que quando consumido em altas doses pode resultar em vômito ou diarreia, por exemplo.

O uso da Guaçatonga não é recomendado para mulheres que estejam em fase de lactação ou grávidas, isso porque estudos realizados em ratos fêmeas indicaram que houve alteração na musculatura uterina desses ratos. Apesar disso a contraindicação do uso dessa planta por gestantes ainda precisa de mais investigação.

Bibliografia >

  • FLORIEN. Guaçatonga. Disponível em: <http://florien.com.br/wp-content/uploads/2017/06/GUA%C3%87ATONGA.pdf>. Acesso em 11 Abr 2019
  • ALVES, José; MEDEIROS, José; CATELLI, Marcelo. Avaliação da Ação Cicatrizante da Guaçatonga (Casearia sylvestris Sw.) em Feridas Experimentalmente Induzidas em Camundongos. Nucleus Animalium. Vol 8. 1 ed; 15-20, 2016
  • CURY, Viviane G. C. Eficácia terapêutica da Casearia sylvestris sobre Herpes Labial e perspectiva de uso em saúde coletiva. Tese de Mestrado, 2005. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem