Barbatimão: para que serve e como fazer o chá

O barbatimão, também conhecido como barbatimão-verdadeiro, barba-de-timan, casca-da-mocidade ou ubatima, é uma planta medicinal rica em alcalóides, flavonóides e esteróis, que tem propriedades antibacterianas, anti-inflamatórias e antissépticas, sendo, por isso, muito usada na medicina tradicional para o tratamento de feridas, hemorragias, queimaduras, dor de garganta, inchaço ou hematomas na pele, por exemplo.

O nome científico do barbatimão é Stryphnodendron barbatimam Mart ou Stryphnodendron adstringens, e a parte normalmente utilizada dessa planta medicinal é a casca, para o preparo do chá, compressas ou banho de assento. No entanto, também pode ser usada para o preparo de sabonetes, cremes ou pomadas.

O barbatimão pode ser comprado em ervanários, lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação, e deve ser usado com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Para que serve

O barbatimão apresenta muitos benefícios para a saúde, sendo os principais:

1. Melhorar problemas de pele

O barbatimão possui ação cicatrizante, anti-inflamatória e antioxidante, podendo ser utilizado sobre a pele para acelerar a cicatrização de feridas, queimaduras ou infecções de pele. Além disso, essa planta também pode ser usada em hematomas na pele, dermatite, frieira ou pé diabético.

2. Reduzir a retenção de líquidos

O barbatimão pode ser usado para ajudar a reduzir o inchaço, diminuindo a retenção de líquidos em todo o corpo devido suas propriedades diuréticas. 

Além disso, devido ao aumento da eliminação de água pelo corpo, o barbatimão pode ajudar a controlar a pressão alta e auxiliar no tratamento de problemas nos rins ou infecção urinária. 

3. Combater problemas gastrointestinais

O barbatimão é rico em taninos com propriedades adstringentes, anti-inflamatórias e analgésicas, muito úteis para ajudar a combater problemas gastrointestinais, e auxiliar no tratamento de gastrite ou dor de estômago. Além disso, o barbatimão também pode ajudar a combater problemas no fígado ou diarréia.

4. Combater problemas respiratórios

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, o barbatimão pode ser usado para auxiliar no tratamento de problemas respiratórios como tosse, gripes, sinusite, dor de garganta ou inflamação nos pulmões.

5. Reduzir a dor

O barbatimão possui propriedades analgésicas que ajudam a reduzir a dor generalizada ou localizada, podendo diminuir a sensibilidade e o desconforto e auxiliar no tratamento da dor nas costas ou hérnia, por exemplo. 

6. Ajudar a controlar a glicemia

Um estudo [1] feito com ratos em laboratório utilizando o extrato alcoólico do barbatimão mostrou que essa planta medicinal pode ajudar a controlar a glicemia, devido à presença dos taninos na sua composição, especialmente a epigalocatequina-O-galato, que foi capaz de controlar os níveis de açúcar no sangue e melhorar a sensibilidade à insulina.

No entanto, ainda ainda são necessários estudos em humanos que comprovem esse benefício.

7. Manter a saúde da boca

Devido ao seu efeito anti-inflamatório e antibacteriano, o barbatimão pode ajudar a manter a saúde da boca, prevenindo ou tratando problemas inflamatórios na boca como gengivite, cáries ou mau hálito, por exemplo.

8. Combater a infecção pelo HPV

O barbatimão pode ajudar a combater a infecção pelo vírus HPV e prevenir o câncer de colo de útero. Isto porque essa pomada é rica em taninos, como epigalocatequina, epicatequina e galocatequina, que possuem ação antiviral e cicatrizante, causando uma desidratação nas células infectadas pelo vírus HPV, e promovendo a eliminação do vírus e o reaparecimento das verrugas.

No entanto, ainda são necessários mais estudos que possam confirmar que o barbatimão realmente seja eficaz na eliminação do vírus do HPV. Saiba como a pomada de barbatimão é utilizada para HPV.  

9. Auxiliar no tratamento do corrimento vaginal

O barbatimão devido sua ação anti-inflamatória, antibacteriana e cicatrizante, quando usado na forma de banhos de assento, pode ajudar a combater inflamações ou infecções bacterianas, auxiliando no tratamento do corrimento vaginal causado por gonorreia ou vaginose bacteriana, por exemplo.

Como usar

A parte normalmente utilizada do barbatimão é a casca, de onde são extraídas as substâncias com propriedades medicinais, geralmente para o preparo do chá, pomada ou banhos de assento.

1. Chá de barbatimão

O chá de barbatimão ajuda a reduzir a inflamação, a retenção de líquidos ou problemas gastrointestinais.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de casca de barbatimão;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Adicionar as cascas de barbatimão e a água em um recipiente e ferver em fogo baixo por cerca de 10 minutos. Em seguida, desligar o fogo e deixar repousar durante 5 a 10 minutos. Coar e beber este chá, 3 a 4 vezes por dia. 

O chá de barbatimão também pode ser usado na forma de compressas, para aplicar sobre feridas ou úlceras na pele. Para isto, deve-se molhar uma gaze no chá, e aplicar sobre a pele afetada.

2. Banho de assento com cascas de barbatimão

O banho de assento com as cascas de barbatimão combate inflamações, ajuda nas cicatrizações, combate bactérias e por isso, pode ser usado para complementar o tratamento de infecções e corrimento vaginal causados por gonorreia ou vaginose bacteriana. 

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de cascas de barbatimão;
  • 1 litro de água.

Modo de Preparo

Ferver 1 litro de água e adicionar as cascas de barbatimão, deixando ferver por 10 minutos. Desligar o fogo e deixar a mistura amornar. Coar e transferir a mistura para uma bacia.

Quando estiver numa temperatura suportável, sentar na bacia, lavando cuidadosamente toda a região genital até a água esfriar. Fazer o banho de assento de 1 vez ao dia por 3 dias.

3. Pomada de barbatimão

A pomada de barbatimão pode ser usada em feridas, cortes, arranhões na pele, pé diabético, porque tem efeito cicatrizante e ajuda a desinflamar a região, aliviando a dor e o desconforto. 

Ingredientes

  • 12g de barbatimão em pó (cerca de 1 colher de sopa);
  • 250 mL de óleo de côco.

Modo de preparo

Adicionar o barbatimão em pó numa panela de barro ou cerâmica e adicionar o óleo de côco e levar ao fogo baixo durante 1 ou 2 minutos para uniformizar a mistura. Coar a seguir e guardar num recipiente de vidro que possa ser mantido bem fechado. 

Para reduzir as folhas em pó, basta comprar as folhas secas e depois amassar com um pilão ou colher de pau, retirando os talos. Usar sempre uma balança de cozinha para medir a quantidade exata.

A pomada de barbatimão também pode ser encontrada em farmácias ou drogarias com o nome comercial Fitoscar, indicada para o tratamento de problemas de pele.

4. Sabonete de barbatimão

O sabonete de barbatimão é uma boa opção para ser utilizado na higiene da região íntima da mulher, pois possui ação anti-séptica, cicatrizante e antibacteriana, que auxilia na prevenção ou tratamento do corrimento vaginal.

Para usar o sabonete de barbatimão, deve-se utilizar o sabonete durante o banho, na região íntima, sobre a pele molhada até obter espuma, e enxaguar em seguida. 

É importante ressaltar que o uso do sabonete íntimo de barbatimão, não substitui o tratamento recomendado pelo médico para o corrimento vaginal, que deve ser feito de acordo com sua causa. Veja as principais causas de corrimento vaginal.  

Possíveis efeitos colaterais

O barbatimão pode causar alguns efeitos colaterais como irritação no estômago, ou em casos mais graves, pode provocar aborto. 

Além disso, esta planta não deve ser ingerida em excesso ou em quantidades maiores do que as recomendadas, pois pode causar envenenamento. Por isso, o chá dessa planta medicinal só deve ser feito com orientação do médico ou do fitoterapeuta. 

Quem não deve usar

O barbatimão não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação. 

Além disso, também está contraindicado para pacientes com problemas graves no estômago, como úlceras ou câncer no estômago.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • NETO, MANOEL ALVARO DE FREITAS LINS; ET AL. IN: PATENTESCOPE. Pharmaceutical composition using Stryphnodendron extracts for treating HPV infections. 2012. Disponível em: <https://patentscope.wipo.int/search/en/detail.jsf?docId=WO2012000070>. Acesso em 14 fev 2022
  • FUTURO, M. P. R.; et al. Estudo de caso: efeito de biomembranas contendo extrato de Stryphnodendron adstringens na cicatrização em pé diabético. Anais da 21ª Semana de Pesquisa da Universidade Tiradentes “Bioeconomia e Transformação Social”, 2019. Universidade Tiradentes.
Mostrar bibliografia completa
  • SOUZA-MOREIRA, T. M.; et al. Stryphnodendron Species Known as “Barbatimão”: A Comprehensive Report. Molecules. 23. 910; 1-25, 2018
  • DE AGUIAR, P. S.; et al. Benefits of Stryphnodendron adstringens when associated with hydrogel on wound healing in diabetic rats. Clinical Phytoscience. 7. 22; 1-12, 2021
  • DE SOUZA, Paula M.; et al. Inhibitory activity of α-amylase and α-glucosidase by plant extracts from the Brazilian cerrado. Planta Med. 78. 4; 393-9, 2012
  • PASSARETTI, T.; et al. Eficácia do uso do Barbatimão (Stryphnodendron barbatiman) no processo de cicatrização em lesões: uma revisão de literatura. ABCS Health Sci. 41. 1; 51-54, 2016
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.