9 cicatrizantes naturais (e como preparar)

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro

Alguns cicatrizantes naturais, como a ligadura de mel, o cataplasma de chá de calêndula ou as compressas de camomila, possuem substâncias com propriedades anti-inflamatórias, calmantes e/ou hidratantes, que ajudam a diminuir a inflação e estimulam a regeneração da pele, acelerando a cicatrização.

Esses cicatrizantes naturais podem ser usados em feridas, picadas de inseto, eczemas, psoríase ou queimaduras, por exemplo. No entanto, não devem ser usados em feridas abertas, que estejam sangrando ou que possuam pus, pois nestes casos a ferida deve ser tratada por um enfermeiro, que poderá fazer a limpeza correta e o curativo necessário. Saiba como fazer um curativo em feridas abertas

Os cicatrizantes naturais devem ser usados após lavar e secar a pele e, embora não sirvam para substituir o tratamento médico, são uma ótima opção para acelerar a cicatrização da pele, complementando o tratamento recomendado pelo médico.

1. Ligadura com mel

O mel é uma ótima opção para cicatrizar feridas, como úlceras nos pés de diabéticos, feridas crônicas ou queimaduras, porque contém um antibiótico natural que combate infecções na pele.

Além disso, o mel tem propriedades hidratantes que ajudam na regeneração dos tecidos, reduzindo o tempo de cicatrização. Essa ligadura não deve ser usada por pessoas que têm alergia ao pólen, mel ou própolis. Veja outros benefícios do mel.  

Ingredientes

  • Mel;
  • Ligaduras esterilizadas.

Modo de preparo

Limpar a ferida e de seguida cobrir com uma fina camada de mel e colocar uma ligadura por cima e depois voltar a aplicar mel. Deve-se mudar a ligadura cerca de duas vezes por dia. 

2. Cataplasma de chá calêndula

A calêndula, conhecida cientificamente como Calendula officinalis, possui propriedades anti-inflamatórias e calmantes, sendo uma ótima opção de cicatrizante natural quando usada na forma de cataplasma, preparado a partir do chá da planta, pois ajuda a reduzir  a inflamação da pele causada por feridas crônicas, queimaduras ou úlceras, acelerando a cicatrização.

Ingredientes

  • 1 a 2 colheres de chá de flores de calêndula;
  • 150 mL de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as flores de calêndula na água fervente e deixar repousar por 5 minutos. Esperar amornar, coar e molhar uma compressa limpa e seca na infusão de calêndula, como uma gaze ou algodão, por exemplo. Aplicar a compressa na área da pele afetada, 3 vezes ao dia, deixando agir por 30 minutos. 

3. Compressas de camomila

A camomila é uma ótima opção de cicatrizante natural, pois além de possuir ação anti-inflamatória, também tem substâncias com propriedades antialérgicas e calmantes, como o azuleno, o bisabolol e o farneseno. Estas substâncias acalmam a pele, reduzem a inflamação e aliviam a coceira e a vermelhidão da pele, em situações de brotoeja, inflamações no sabugo da unha ou feridas crônicas, por exemplo. 

Ingredientes

  • 20 a 30 g de flores frescas ou secas de camomila;
  • 500 mL de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as flores frescas ou secas de camomila na água fervente e deixar em repouso por 15 minutos. Em seguida, coar, molhar a gaze, o algodão ou o pano limpo e aplicar na área da pele afetada pelo menos duas vezes por dia, deixando agir por 5 minutos.

4. Gel de babosa

A babosa é uma planta medicinal que ajuda a acalmar a pele porque tem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e cicatrizantes, ajudando a cicatrizar feridas e hidratar a pele. 

Ao preparar este cicatrizante natural, é importante não usar a casca da folha da babosa, que tem efeitos tóxicos, mas apenas o gel transparente que tem dentro da folha.

Ingredientes

  • 2 folhas de babosa;

Modo de preparo

Lavar as folhas de babosa, cortar ao meio e retirar o gel de dentro da folha, colocando dentro de um recipiente limpo e seco. Em seguida, umedecer uma toalha limpa ou uma gaze com o gel e passar nas regiões da pele afetada cerca de 3 vezes ao dia. Veja outros benefícios da babosa.  

5. Cataplasma de aveia

O cataplasma de aveia possui ácido silícico com ação cicatrizante, além de propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e calmantes, que contribuem para uma melhor cicatrização da pele, podendo ser usado nos casos de urticária, psoríase, úlceras, feridas ou bolhas na pele, por exemplo.

Além disso, a aveia é rica em amido, com ação hidratante, que ajuda a melhorar ainda mais a cicatrização da pele. 

Ingredientes

  • 1 mão cheia de palha fina de aveia;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Adicionar a palha de aveia e a água em um recipiente e ferver por cerca de 20 minutos. Coar e esperar amornar. Em seguida, molhar uma gaze ou um pano limpo e seco na infusão de aveia, e aplicar sobre a região afetada da pele, deixando agir por 10 a 20 minutos. Após esse tempo, enxaguar a pele com água corrente, e secar com uma toalha limpa, seca e suave.

O cataplasma de aveia não deve ser usado em feridas abertas ou que estejam sangrando.

6. Compressa de amor-perfeito

O amor perfeito, conhecido cientificamente como Viola tricolor, possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antialérgicas, sendo, por isso, uma ótima opção de remédio caseiro para aplicar sobre a pele, de forma a estimular a cicatrização de feridas, alergias na pele, psoríase ou eczema.

Ingredientes

  • 4 colheres (de sopa) de flores frescas ou secas de amor-perfeito;
  • 2 xícaras de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as flores de amor-perfeito na água fervente e deixar repousar por cerca de 15 minutos. Esperar amornar, coar, molhar uma gaze com a infusão de amor perfeito e passar na região da pele afetada 2 vezes ao dia, por até 3 semanas.

7. Emplastro de milefólio

O emplastro de milefólio, feito com a planta medicinal Achillea millefolium, é rico em flavonóides e ácido salicílico com ação anti-inflamatória e antibacteriana, além de ter propriedades que melhoram a circulação sanguínea e a regeneração da pele, ajudando a acelerar a cicatrização de cortes, feridas, picadas de inseto ou varizes.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de extrato líquido de milefólio;
  • 125 mL de água morna.

Modo de preparo

Diluir uma colher de chá de extrato de milefólio em 125 mL de água morna e depois embeber uma gaze estéril, compressa ou um pano limpo e seco, nesse emplastro e aplicar na região da pele afetada.

8. Compressa de confrei 

A compressa de confrei, preparada com a planta medicinal Symphytum officinale, é rica em alantoína, mucilagem e taninos, que têm ação cicatrizante, anti-inflamatória, adstringente e hidratante, ajudando a regenerar a pele e acelerando a cicatrização. Pode ser usada em feridas, dermatites, espinhas, psoríase ou eczemas, por exemplo.

Ingredientes

  • 10 g de folhas de confrei;
  • 500 mL de água.

Modo de preparo

Colocar os ingredientes em uma panela e ferver por 5 minutos. A seguir, tampar e deixar amornar. Quando estiver morno, filtrar e molhar uma gaze estéril nesta infusão e aplicar a compressa na pele, deixando agir por 30 minutos. 

9. Mistura de óleos essenciais

Existem alguns óleos essenciais que possuem propriedades que ajudam na cicatrização da pele. É o caso dos óleos de calêndula, lavanda, rosmaninho e camomila, que possuem ação cicatrizante, anti-inflamatória e analgésica, diminuindo a inflamação e ajudando na regeneração dos tecidos.

Para usar a mistura de óleos essenciais sobre a pele, é necessário misturá-los com outro óleo vegetal carreador, como óleo de coco ou óleo de amêndoas doce, por exemplo, para permitir que os óleos essenciais sejam melhor absorvidos pela pele e não causem irritação.

Ingredientes

  • 1 gota de óleo essencial de calêndula;
  • 1 gota de óleo essencial de lavanda;
  • 1 gota de óleo essencial de rosmaninho;
  • 1 gota de óleo essencial de camomila;
  • 30 mL de óleo mineral, amêndoa ou coco.

Modo de preparo 

Juntar todos os ingredientes e misturar bem até que fique uniforme. Lavar a região da pele a ser tratada com água e sabonete neutro, em seguida secar com uma toalha limpa e seca. Aplicar uma pequena quantidade da mistura de óleos sobre a pele massageando suavemente,.

A mistura de óleos essenciais deve ser guardada em um recipiente de vidro, preferencialmente escuro, fechado, limpo e seco, e armazenada dentro de um armário longe do calor e da umidade.

Assista o vídeo a seguir com outras formas naturais para a cicatrização da pele:

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em janeiro de 2022.

Bibliografia

  • STRZEPEK-GOMOLKA, M.; et al. Achillea Species as Sources of Active Phytochemicals for Dermatological and Cosmetic Applications. Oxidative Medicine and Cellular Longevity . 6643827. 14p, 2021
  • IBURG, Anne. O guia das plantas medicinais: ingredientes, efeitos medicinais e aplicações. 1ed. Caracter, 2010. 284p.
Mostrar bibliografia completa
  • KURTZ, E. S.; WALLO, W. Colloidal oatmeal: history, chemistry and clinical properties. J Drugs Dermatol. 6. 2; 167-70, 2007
  • SAHU, Pankaj K. et al. Therapeutic and Medicinal Uses of Aloe vera: A Review. Pharmacology & Pharmacy. 4 ed; 599-610, 2013
  • SRIVASTAVA, Janmejai K.; et al. Chamomile: A herbal medicine of the past with bright future. Molecular Medicine Reports. 3. 6; 895-901, 2010
  • DAWID-PAC, Renata. Medicinal plants used in treatment of inflammatory skin diseases. Postepy Dermatol Alergol. 30. 3; 170–177, 2013
  • MIRAJ, Sepide; ALESAEIDI, Samira. A systematic review study of therapeutic effects of Matricaria recuitta chamomile (chamomile). Electron Physician. 8. 9; 3024–3031, 2016
  • REYNERTSON, Kurt A.; et al. Anti-Inflammatory Activities of Colloidal Oatmeal (Avena sativa) Contribute to the Effectiveness of Oats in Treatment of Itch Associated With Dry, Irritated Skin. J Drugs Dermatol. 14. 1; 43-48, 2015
  • BURLANDO, B.; CORNARA, L. Honey in dermatology and skin care: a review. J Cosmet Dermatol. 12. 4; 306-13, 2013
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • PIERCING INFLAMADO: o que fazer

    03:11 | 154069 visualizações
  • ALIMENTOS QUE ACELERAM A CICATRIZAÇÃO

    02:38 | 792321 visualizações
  • 3 DICAS PARA TIRAR CICATRIZ

    03:38 | 820500 visualizações