Folhas de louro (chá de louro): para que serve e como fazer o chá

O louro é uma planta medicinal da espécie Laurus nobilis, muito usado na culinária para dar sabor e aroma às refeições preparadas, mas também possui propriedades medicinais, sendo por isso, utilizado na medicina tradicional para auxiliar no tratamento de problemas digestivos, infecções, estresse ou ansiedade, por exemplo.

A parte normalmente utilizada do louro são suas folhas, na forma fresca ou desidratada, de onde são extraídas substâncias como taninos, flavonoides, alcaloides, linalol, eugenol, metil chavicol e antocianinas, com propriedades medicinais anti-inflamatórias, diuréticas, antioxidantes, digestivas e anti-reumáticas.

As folhas de louro podem ser compradas em praticamente todos os mercados e em algumas feiras e lojas de produtos naturais, e seu uso medicinal deve ser sempre feito com orientação de um médico ou outro profissional que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Para que serve

A folha de louro, e consequentemente o chá, é rica em potássio, magnésio e vitaminas B6, B9 e C e possui ação diurética, antifúngica, anti-reumática, anti-inflamatória, digestiva, estimulante, antioxidante e expectorante, podendo ser utilizada para ajudar no tratamento de diversas situações.

1. Atuar como antimicrobiano

Os óleos concentrados nas folhas de louro têm ação antimicrobiana, atuando contra algumas bactérias como Staphylococcus aureus, Enterococcus sp., Escherichia coli e Pseudomonas aeruginosa, que são responsáveis por infecções da pele, sistema gastrointestinal e vias urinárias, por exemplo. Além disso, o extrato das folhas de louro tem ação antifúngica contra algumas espécies de fungos.

2. Controlar a diabetes do tipo 2

As folhas de louro melhoram a função da insulina, hormônio responsável por fazer com que as glicose entre nas células do corpo para fornecer energia, regulando o açúcar no sangue, sendo importante na prevenção e controle da diabetes.

3. Regular os níveis de colesterol

O extrato das folhas secas do louro tem óleos essenciais, como cineol e polifenois com atividade antioxidante que ajuda a regular o colesterol sanguíneo, diminuindo o colesterol LDL e triglicerídeos, aumentando o nível de colesterol HDL no sangue. Dessa forma, o louro pode ajudar na prevenção e alterações cardiovasculares, como aterosclerose, infarto do miocárdio ou derrame cerebral.

4. Aliviar problemas gastrointestinais

As folhas de louro, devido às suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e antiespasmódicas, podem ajudar a tratar diversos transtornos digestivos, como úlceras, por exemplo, além de promover o alívio das cólicas gástricas e intestinais. Além disso, as folhas de louro contém taninos, que possuem uma forte ação adstringente, sendo útil para os casos de diarreia.

Além disso, os compostos ativos da folha de louro provocam um aumento na quantidade da secreção de enzimas e muco gástrico, ajudando a melhorar a digestão, além de ter um efeito protetor das lesões gástricas.

5. Aliviar dor

O louro tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam aliviar dores reumáticas e inflamações osteoarticulares, artrite, entorses e contusões.

6. Prevenir tumores

O óleo essencial de louro e algumas das suas substâncias ativas possuem atividade antioxidante e anti-cancerígena, evitando o crescimento das células tumorais.

7. Aliviar problemas respiratórios

As folhas de louro possuem efeito expectorante e têm a capacidade de eliminar o excesso de catarro e muco presente nas vias respiratórias, de forma que é capaz de promover o alívio da congestão nasal. Isso ajuda a deixar a respiração mais livre, sendo indicado em caso de resfriado, gripe e bronquite.

Além disso, por ter atividade antibacteriana e antisséptica, também é útil para eliminar qualquer bactéria ou vírus que possa causar infecções no sistema respiratório, prevenindo, assim, o aparecimento de doenças.

8. Prevenir cálculos renais

O extrato das folhas de louro, juntamente com outras ervas medicinais, poderia ajudar a prevenir os cálculos renais, já que é capaz de diminuir a quantidade de urease no organismo, que é uma enzima que está associada ao aumento do risco de ter pedra nos rins. No entanto, são ainda necessários mais estudos para confirmar esse efeito do louro.

9. Melhorar a capacidade cognitiva

O louro possui propriedade antioxidante que poderia melhorar a memória e, ao mesmo tempo, diminuir, de forma eficaz, outros problemas cognitivos que podem aparecer com a idade, incluindo doenças neurodegenerativas, como o Parkinson, por exemplo.

10. Promover o relaxamento

As folhas de louro contém substâncias como o linalol e o cineol, que liberam óleos essenciais que ajudam a relaxar o sistema nervoso central, aliviando o estresse e a ansiedade.

Veja com a nutricionista Tatiana Zanin como aproveitar todos os benefícios do louro no dia a dia:

Como fazer o chá de louro

O chá é uma ótima alternativa para aproveitar todos os benefícios das folhas de louro, sendo considerado uma boa opção para a má digestão, ansiedade e estresse, por exemplo.

Ingredientes:

  • 1 folha de louro seca;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo:

Para preparar o chá, basta colocar a folha de louro na água fervente e deixar repousar fora do fogo por cerca de 10 minutos. Em seguida, coar e beber o chá 3 a 4 vezes por dia.

Possíveis efeitos colaterais 

As folhas de louro são consideradas seguras quando utilizadas na culinária ou na forma de chá. No entanto, quando consumida em quantidades maiores do que as recomendadas podem causar sonolência, já que essa planta possui efeito calmante e é capaz de desacelerar o sistema nervoso, além de causar alterações gastrointestinais, como diarreia ou cólicas abdominais, ou dor de cabeça, por exemplo.

Devido à sua capacidade de controlar os níveis de açúcar, o consumo excessivo de louro também pode diminuir muito os níveis de açúcar no sangue, causando hipoglicemia. Saiba identificar os sintomas de hipoglicemia.  

Por isso, é importante que o consumo das folhas de louro seja feito conforme a orientação do nutricionista, médico ou fitoterapeuta para que seja indicada a quantidade ideal que não resulte em efeitos colaterais.

Quem não deve usar

O consumo das folhas de louro não é recomendado para crianças, mulheres em fase de amamentação ou durante a gravidez, já que pode estimular o aborto. Além disso, o consumo das folhas de louro devem ser feitas com precaução em pessoas com diabetes, pois pode reduzir muito os níveis de açúcar no sangue.

Além disso, não se deve ingerir a folha de louro, pois não é digerida pelo sistema digestivo, permanecendo intacta, podendo ficar alojada na garganta ou perfurar o intestino.

Por desacelerar o sistema nervoso, é aconselhado interromper o uso do louro 2 semanas antes de qualquer cirurgia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • MANSOUR, O.; et al. Review Study on the Physiological Properties and Chemical Composition of the Laurus nobilis. The Pharmaceutical and Chemical Journal. 5. 1; 225-231, 2018
  • OZDEN, M. G.; et al. Allergic contact dermatitis from Laurus nobilis (laurel) oil. Contact Dermatitis. 45. 3; 178, 2001
Mostrar bibliografia completa
  • CAPUTO, L.; et al. Laurus nobilis: Composition of Essential Oil and Its Biological Activities. Molecules. 22. 6; 930, 2017
  • BATOOL, S.; et al. Bay Leaf. Medicinal Plants of South Asia. 63–74, 2020
  • ALGABRI Sumia, DORO Basma et al. Bay Leaves have antimicrobial and antioxidant activities. Journal of Pathogen Research. 1. 3; 1-5, 2018
  • WHILEY, Harriet; GASKIN, Sharyn; SCHRODER, Tiffany; ROSS, Kirstin. Antifungal properties of essential oils for improvement of indoor air quality: a review. Rev Environ Health. Vol 33. 1 ed; 63-76, 2018
  • PEREIRA, Lucena C. Caraterização química de folhas e atividade antioxidante de extratos de Laurus sp.. Tese de Mestrado, 2014. Universidade de Coimbra.
  • KHAN, Alam; ZAMAN, Goher; ANDERSON, Richard A. Bay Leaves Improve Glucose and Lipid Profile of People with Type 2. J. Clin. Biochem. Nutr. Vol 44. 52-56, 2009
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • Os poderosos benefícios do CHÁ DE LOURO

    09:57 | 242082 visualizações