Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Gonorreia na gravidez

Gonorreia na gravidez pode trazer grandes complicações para o bebê, incluindo geralmente, lesões nos olhos, cegueira e infecção generalizada, caso a doença seja transmitida na hora do parto. Se a mãe portadora de gonorreia, detectar os sintomas precocemente, pode fazer um tratamento a base de antibióticos, evitando maiores consequências ao bebê.

A gonorreia é uma infecção causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, transmitida por via sexual, altamente contagiosa. Geralmente afeta o colo do útero, mas pode estar presente na uretra, no reto ou na garganta. Pode ser assintomática ou provocar corrimento vaginal, dores e mal-estar urinário.

Gonorreia na gravidez

Gonorreia na gravidez é perigosa para o bebê?

Gonorreia na gravidez é perigosa para o bebê, especialmente se o nascimento for por parto normal, pois a criança pode ser contaminada pela bactéria presente na região genital da mãe infectada, correndo o risco de causar ao bebê conjuntivite neonatal e, por vezes, cegueira e infecção generalizada, com necessidade de tratamento intensivo.

Durante a gravidez, embora a probabilidade de o bebê ser infectado seja menor, a gonorréia está associada ao risco aumentado de aborto espontâneo, infecção do líquido amniótico, nascimento antes do tempo, rompimento prematuro de membranas e morte do feto.

A gonorreia também é uma das maiores causas de inflamação pélvica, que danifica as trompas de Falópio, levando à gravidez ectópica e à esterilidade. No pós-parto há um risco acrescido de doença inflamatória pélvica e de disseminação da infecção com dores nas articulações e lesões na pele.

Tratamento para gonorreia na gravidez

O tratamento para gonorreia na gravidez consiste no uso de antibióticos por um período de tempo que varia de acordo com o tipo e a gravidade da infecção. Normalmente, a gonorreia, se detectada precocemente, limita-se à região genital e o tratamento mais eficaz é através do uso de uma dose única de antibiótico.

Algumas opções de tratamento para gonorreia são os seguintes antibióticos:

  • Penicilina;
  • Ofloxacina 400 mg;
  • Tianfenicol granulado 2,5 g;
  • Ciprofloxacina 500 mg;
  • Ceftriaxona 250 mg intramuscular;
  • Cefotaxima1 g;
  • Espectinomicina 2 mg.

Diante das complicações que a gonorreia pode causar a mulher e ao bebê, é importante que o parceiro também seja tratado, deve-se evitar relações sexuais enquanto a doença não estiver resolvida, manter um único parceiro sexual, usar preservativos e seguir sempre todas as orientações médicas ao longo da gravidez.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...