Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamentos para Gonartrose

A gonartrose é a artrose no joelho, comum em pessoas com mais de 65 anos de idade, embora as mais afetadas sejam as mulheres durante a menopausa, que geralmente é causada por algum trauma direto, como um tombo em que a pessoa cai com os joelhos no chão, por exemplo. 

A gonartrose pode ser classificada como:

  • Unilateral - quando afeta somente 1 joelho
  • Bilateral - quando afeta os 2 joelhos
  • Primária - quando não se consegue descobrir sua causa
  • Secundária - quando é causada por excesso de peso, trauma direto, luxação ou fratura, por exemplo.
  • Com osteófitos - quando surgem pequenos calos ósseos a volta da articulação
  • Com redução do espaço intra-articular, que permite que o fêmur e a tíbia possam se tocar causando intensa dor;
  • Com esclerose subcondral, que é quando há degeneração ou deformidade da ponta do fêmur ou da tíbia, dentro do joelho.

A gonartrose nem sempre tem cura, mas é possível diminuir a dor, aumentar a amplitude dos movimentos, melhorar a qualidade de vida e o bem-estar do paciente com o tratamento que pode ser feito com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios e com sessões diárias de fisioterapia, que deve ser iniciada o quanto antes. O tempo de tratamento varia muito de um indivíduo para o outro, mas nunca será inferior a 2 meses.

Melhores tratamentos para gonartrose

Os graus da gonartrose, segundo a classificaçao de Kellgreen e Lawrenc, estão na seguinte tabela:

 Características da Gonartrose vistas no Raio XMelhor tratamento
Grau 1Menor espaço articular duvidoso, com possível osteófito na bordaPerda de peso + hidroginástica ou musculação + pomadas anti-inflamatórias para aplicar no local da dor
Grau 2Possível estreitamento do espaço articular e presença de osteófitoFisioterapia + remédios anti-inflamatórios e analgésicos
Grau 3Estreitamento articular comprovado, vários osteófitos, esclerose subcondral e deformidade no contorno ósseoFisioterapia + remédios + Infiltração de corticosteoide no joelho
Grau 4Grave estreitamento articular, severa esclerose subcondral, deformidade do contorno ósseo e vários grandes osteófitosCirurgia para colocar prótese no joelho

Como é a Fisioterapia para gonartrose

O tratamento fisioterapêutico da gonartrose deve ser feito de forma individualizada porque nem sempre o que é indicado para um paciente serve para o outro. Mas alguns recursos que podem ser usados são TENS, ultrassom e infravermelho, além de bolsas de água morna ou fria e exercícios indicados pelo fisioterapeuta.

Técnicas de mobilização da articulação e manipulação, também são indicadas porque aumentam a produção de líquido sinovial que irriga internamente a articulação e diminui a dor crônica. Quando a pessoa possui alterações como desequilíbrio, má postura e desvios do joelho para dentro ou para fora, podem ser usados exercícios que melhoram a postura e corrigem estes desvios, como a reeducação postural global, por exemplo.

Os exercícios mais indicados são os de fortalecimento muscular com fitas elásticas ou pesos que podem varia de 0,5 a 5 kg, dependendo do grau de força que a pessoa possui. Menos peso e maior repetição são ideais para diminuir a rigidez muscular e podem ser realizados para fortalecer a parte da frente, de trás e laterais da coxa. Para terminar podem ser realizados alongamentos para a coxa. Veja alguns exemplos de exercícios para artrose no joelho.

Para auxiliar a pessoa a caminhar e se movimentar dentro de casa, podem ser recomendadas as muletas ou bengalas para distribuir melhor o peso do corpo, diminuindo a pressão exercida sobre os joelhos.

Gonartrose causa invalidez?

Pessoas com gonartrose do grau 3 ou 4 pode ter dificuldade para trabalhar devido a dor constante e a impossibilidade de permanecer de pé e segurando peso, por isso, quando o tratamento com fisioterapia, medicamentos e cirurgia não é suficiente para devolver a qualidade de vida e possibilitar o trabalho que a pessoa já realizava, a pessoa pode ser considerada inválida e se aposentar. Mas normalmente estes graus de gonartrose só acontecem em pessoas acima de 65 anos, quando ela já se encontra aposentada.

Quem tem maior risco de ter 

As mulheres geralmente são afetadas após os 45 anos e os homens após os 50 anos de idade, mas praticamente todos os idosos com mais de 75 anos sofrem com artrose no joelho. Acredita-se que a artrose no joelho possa surgir precocemente, antes dos 65 anos de idade nas seguintes situações:

  • Mulheres na menopausa;
  • Pessoas com osteoporose;
  • Em caso de carência de vitamina C e D;
  • Pessoas que estejam acima do peso;
  • Pessoas com diabetes ou colesterol alto;
  • Pessoas que tem os músculos da coxa muito fracos;
  • Em caso de rompimento do ligamento cruzado anterior ou ruptura do menisco no joelho;
  • Alterações como genovaro ou genovalgo, que é quando os joelhos estão voltados para dentro ou para fora.

Os sintomas de dor no joelho e creptação podem surgir depois de uma queda com o joelho no chão, por exemplo. A dor geralmente surge ao realizar algum esforço ou fazer atividade física, mas nos casos mais avançados pode permanecer por quase todo o dia.

Em pessoas com mais de 65 anos a presença de pequenos osteófitos, que podem ser vistos no raio X do joelho, podem indicar maior gravidade dos sintomas e necessidade de tratamento com fisioterapia, e nos casos mais graves a cirurgia para colocar uma prótese no joelho pode ser indicada.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...