Ginecologista: o que é, o que faz e quando consultar

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
julho 2022
  1. O que faz
  2. Ginecologista obstetra
  3. Marcar consulta
  4. Exames

O ginecologista é o médico especialista em saúde íntima da mulher, sendo capaz de orientar, prevenir e tratar alterações no aparelho reprodutor feminino, como candidíase, cólicas menstruais, alterações do corrimento ou infertilidade, por exemplo.

O médico ginecologista também pode realizar exames como papanicolau ou colposcopia, além de solicitar alguns exames de imagem como ultrassom pélvica ou transvaginal, ressonância magnética ou histerossalpingografia.

O ginecologista deve ser consultado desde a primeira menstruação, ou quando a mulher apresenta sintomas de alterações ginecológicas, como menstrual abundante, ausente ou atrasada, dor ao urinar ou corrimento vaginal. Veja as principais causas de corrimento vaginal.

Que doenças cuida o ginecologista

O ginecologista é o especialista capaz de diagnosticar e tratar problemas como:

  • Candidíase;
  • Corrimento vaginal;
  • Irregularidades menstruais;
  • Cólica menstrual;
  • TPM;
  • Alterações hormonais;
  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Endometriose;
  • Menopausa;
  • Doença inflamatória pélvica;
  • Infertilidade;
  • Mioma uterino;
  • Câncer de mama, colo de útero, vulva ou ovários.

Além disso, o ginecologista também é o médico responsável por detectar e tratar infecções sexualmente transmissíveis (IST´s) em mulheres, como herpes genital, HPV, tricomoníase, gonorréia ou clamídia, por exemplo. Veja outros tipos de IST’s na mulher.

O ginecologista também pode prescrever medicamentos, anticoncepcionais, colocar dispositivos intrauterinos (DIU de cobre ou Mirena) ou realizar procedimentos de diagnóstico e cirurgias.

O ginecologista pode ainda fazer o acompanhamento da gravidez, parto e pós-parto, sendo nesse caso especialista em obstetrícia e conhecido como ginecologista obstetra.

O que faz o ginecologista obstetra?

O ginecologista-obstetra é o médico que orienta o planejamento da gravidez e faz acompanhamento da gestação, através das consultas pré-natal, avaliando o desenvolvimento do bebê e idade gestacional, além de classificar o risco da gravidez, avaliar a saúde da mulher e orientar o planejamento do parto.

Além disso, o ginecologista-obstetra também faz o parto e o acompanhamento pós-parto, avaliando a recuperação da mulher. Saiba mais sobre o que faz o obstetra e quando se consultar.

Quando marcar consulta

É indicado consultar o ginecologista nas seguintes situações:

  • Logo depois da primeira menstruação, o que pode variar entre os 9 e 15 anos de idade;
  • Realização de exames preventivos, como o papanicolau, pelo menos 1 vez ao ano, pois ajuda a identificar precocemente alterações no útero, que quando não são tratadas corretamente podem levar ao surgimento de câncer. Veja outros exames ginecológicos preventivos;
  • Prescrição métodos contraceptivos para evitar gravidez, como anticoncepcionais orais, adesivo anticoncepcional, ou colocação de dispositivos intrauterinos;
  • Planejamento de gravidez, para que sejam realizados exames e identificar causas de dificuldade para engravidar ou infertilidade;
  • Suspeita de gravidez, para que sejam realizados exames e avaliada a saúde da mulher;
  • Acompanhamento da gestação através das consultas de pré-natal;
  • Presença de sintomas de parto ou aborto espontâneo;
  • Acompanhamento do tratamento de infecções sexualmente transmissíveis.

Além disso, deve-se consultar ao ginecologista sempre que surgirem sintomas como fluxo menstrual abundante, ausência ou atraso da menstruação, corrimento vaginal, dor pélvica, dor durante o contato íntimo, feridas na região genital ou dor ou ardor ao urinar, por exemplo.

Principais exames indicados pelo ginecologista

Os principais exames que o ginecologista pode fazer ou prescrever são:

  • Exame pélvico;
  • Papanicolau;
  • Ultrassom pélvico;
  • Ultrassom transvaginal;
  • Rastreamento infeccioso;
  • Colposcopia;
  • Histerossalpingografia;
  • Histeroscopia;
  • Ressonância magnética;
  • Laparoscopia;
  • Ultrassom da mama;
  • Mamografia;
  • Dosagens hormonais;
  • Biópsia do colo do útero, vagina, ovários ou útero;
  • Exames de sangue e de urina;
  • Exames pré-natal.

O ginecologista pode ainda fazer curetagem como exame diagnóstico ou ainda para limpar o útero após um aborto incompleto. Saiba como é feita a curetagem.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em agosto de 2016.
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.

Tuasaude no Youtube

  • CORRIMENTO: o que significa cada cor?

    06:44 | 1626913 visualizações