Alergia na pele do bebê: causas, sintomas e o que fazer

novembro 2022

A alergia na pele do bebê pode ser percebida por meio de sintomas como manchas vermelhas na pele, coceira e irritação local, podendo ser causada pelo consumo de alguns alimentos, contato com plantas ou picadas de insetos.

Além disso, a pele do bebê é mais fina e mais sensível que a de adultos, podendo ser facilmente sensibilizada, levando ao aparecimento de sintomas. Conheça os problemas de pele mais comuns nos bebês. Veja quais são os problemas de pele mais comuns nos bebês.

A alergia pode causar bastante incômodo para o bebê, por isso é importante consultar um pediatra assim que forem observadas as primeiras alterações na pele para que seja possível identificar a causa da alergia e se possa iniciar o tratamento.

Principais causas

A alergia de pele é comum no bebê, já que a pele é bastante sensível, sendo as principais causas:

1. Calor

O calor excessivo, causado tanto pelo o uso de muitas roupas quanto pela exposição excessiva ao sol, pode levar à irritação da pele devido ao abafamento dos poros, sendo a alergia manifestada na forma de brotoejas. A brotoeja são pequenas bolinhas vermelhas que podem surgir no pescoço, debaixo dos braços ou na região da fralda, que podem coçar e deixar o bebê desconfortável e irritado.

O que fazer: é importante vestir o bebê com roupas adequadas ao clima da região em que se vive, dando preferência às roupas de tecido leve, fino e de algodão, pois assim é possível evitar o calor excessivo. Além disso, caso o ambiente esteja muito quente, é interessante ligar o ventilador para amenizar o calor. Para aliviar os sintomas, o médico pode indicar o uso de cremes calmantes e pomadas com anti-histamínicos.

2. Tecidos

A pele do bebê é muito sensível e, por isso, alguns tecidos podem causar reações alérgicas no bebê, como por exemplo lã, sintético, náilon ou flanela, pois impedem que a pele respire adequadamente.

O que fazer: é recomendado identificar o tipo de tecido a que o bebê apresenta os sintomas de alergia para que seja possível evitar esse tipo de roupa. Além disso, é mais indicado que o bebê faça uso de roupas de tecido de algodão que, além de ser mais macio e estar associado com menos casos de alergia, também é um tecido mais leve, prevenindo o surgimento de brotoeja devido ao calor. 

3. Agentes químicos

Alguns tipos de talco, shampoo, cremes hidratantes ou amaciantes para roupas podem também causar irritação na pele do bebê, podendo ser notadas aparecimento de manchas vermelhas na pele do bebê que podem ser elevadas ou não e causarem coceira, deixando o bebê irritado.

O que fazer: nesse caso é importante estar atento a qualquer alteração na pele do bebê após a utilização de qualquer um desses produto, pois assim é possível evitar o seu uso e procurar alternativas. Além disso, para aliviar os sintomas, o pediatra pode indicar o uso de hidratantes específicos para a pele do bebê, além de pomadas calmantes e com anti-histamínicos.

4. Alimentos

Alguns alimentos podem causar reações alérgicas no bebê e normalmente manifestam-se por meio do surgimento de manchas avermelhadas que coçam após a ingestão de determinado alimento ou depois que o bebê mama.

O que fazer: é importante identificar o alimento responsável pelo surgimento dos sintomas. No caso do bebê ainda estar em fase de aleitamento, é importante que a mulher preste atenção à sua alimentação para que seja possível identificar o alimento responsável pela alergia. Pode também ser interessante consultar o pediatra para que sejam feitos exames que ajudem a identificar o alimento causador da alergia. Saiba como identificar e como evitar a alergia alimentar no bebê.

5. Plantas ou ervas

Os bebês podem apresentar sintomas de alergia devido ao contato com plantas que podem liberar substâncias, como a hera venenosa e o carvalho venenoso, além de algumas frutas cítricas.

O que fazer: é importante lavar bem o local e identificar a planta ou erva responsável pelos sintomas, sendo importante evitá-la.

6. Picada de insetos

Em algumas crianças, a picada de insetos pode causar alergia, resultando no aparecimento de placas vermelhas e que coçam na pele, podendo ser grave.

O que fazer: é recomendado passar repelente infantil no bebê, além de deixá-lo vestido com roupas largas e que diminuam as áreas mais expostas a insetos.

Quando ir ao pediatra

É importante ir ao pediatra quando não se consegue identificar a causa da alergia no bebê e os sintomas persistentes. Os principais sinais de alergia na pele do bebê são:

  • Manchas vermelhas na pele;
  • Coceira;
  • Pele áspera, úmida, seca ou escamosa;
  • Presença de pequenas bolhas ou caroços;
  • Choro e irritabilidade no bebê.

Assim que forem notados os sinais de alergia, é importante levar o bebê ao pediatra para que possa ser identificada a causa da alergia e, assim, ser iniciado o tratamento o mais breve possível para evitar complicações, como infecções, por exemplo.

A alergia na pele do bebê por causa da fralda, que é caracterizada pela presença de manchas avermelhadas no bumbum ou na região genital, não é verdadeiramente uma alergia, mas sim uma irritação devido à amônia, que é uma substância presente na urina que agride a pele sensível do bebê. Conheça outras causas de manchas vermelhas na pele do bebê.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão médica por Drª. Beatriz Beltrame - Pediatra, em julho de 2018.

Bibliografia

  • HEALTHYCHILDREN.ORG. 12 sarpullidos cutáneos comunes en los niños durante el verano. 2018. Disponível em: <https://www.healthychildren.org/Spanish/health-issues/conditions/skin/Paginas/Common-Summertime-Skin-Rashes-in-Children.aspx>. Acesso em 11 nov 2022
  • HEALTHYCHILDREN.ORG. Alergias de los bebés y sensibilidades a los alimentos. 2015.
Revisão médica:
Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
Formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, em 1993 com registro profissional no CRM PR - 14218.