Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exames para o Diagnóstico da Endometriose

Em caso de suspeita de endometriose o ginecologista ou o especialista em fertilidade pode solicitar exames como ultrassom transvaginal, o exame CA125 ou uma ressonância magnética, mas em alguns casos específicos podem ser solicitados ainda outros exames que avaliam outras áreas do corpo e o grau de comprometimento destes tecidos.

A endometriose é caracterizada pela presença de tecido endometrial, que é o tecido que reveste internamente o útero, em locais fora do útero como no peritônio, ovários, bexiga ou nos intestinos, por exemplo. Normalmente o ginecologista pede estes exames quando há suspeita da doença por haver sintomas como cólicas menstruais muito intensas, dor durante o contato íntimo ou dificuldade para engravidar. 

Exames para o Diagnóstico da Endometriose

Os exames podem ser:

1. Exame vaginal e retal

Na consulta médica o ginecologista observa a vagina com espéculo e, se achar que pode existir endometriose intestinal, também poderá observar o reto para procurar cistos, que podem indicar alterações. 

2. Ultrassom pélvica ou transvaginal

O ultrassom pode ser feito através da pelve ou por via transvaginal, sendo um dos primeiros exames para investigar a endometriose, sendo preciso esvaziar completamente o intestino antes do exame tomando um laxante no dia anterior. Ela é muito útil para identificar endometriose ovariana, que é uma das mais comuns, mas também consegue indicar se há endometriose na bexiga, ureteres, vagina e na parede do reto. 

Veja o preparo necessário, preço e como é feita a ultrassonagrafia transvaginal.

3. Exame de sangue CA125

O exame CA 125 não é específico para endometriose, mas também pode ser solicitado e deve ser feito no 1º ou no 2º dia do ciclo menstrual. Ele pode indicar a doença quando o resultado é acima de 100 UI/mL. 

Saiba o que pode significar os resultados do CA 125 e como é feito esse exame

4. Ressonância magnética

Normalmente é pedida quando há suspeita de massas ovarianas que precisam ser melhor avaliadas e também pode indicar endometriose profunda, que afeta também o intestino. Esse exame pode mostrar as fibroses espalhadas e as alterações na pelve, no tecido subcutâneo, na parede abdominal, e até mesmo na superfície do diafragma. 

Saiba o preço, os tipos e como é feita a ressonância magnética

5. Videolaparoscopia

A videolaparoscopia é o melhor exame para identificar a endometriose porque não deixa nenhuma dúvida da doença, e também serve para verificar o estadiamento da doença, e permite que seja feita uma biópsia do tecido para verificar se alguma suspeita de malignidade.

Esse exame também pode ser solicitado depois de algum tempo de tratamento para verificar se está tendo o efeito esperado, mas normalmente não é a primeira opção do médico porque é caro e invasivo, sendo necessário anestesia e primeiro deve-se descobrir outros focos de endometriose para diminuir o tempo em que o exame é realizado. 

Saiba como é feita a videolaparoscopia diagnóstica, preço e como é a recuperação

Existem outros exames complementares que também podem ser solicitados, como uroressonância ou ecoendoscopia retal, por exemplo, os quais ajudam a observar melhor os locais onde o tecido do endométrio está crescendo para instituir o melhor tratamento, que pode ser feito com a pílula contínua, durante 6 meses. Neste período, o médico pode voltar a repetir a laparoscopia para avaliar a evolução da doença. Nos casos mais graves, pode ser necessária a realização de cirurgia para retirar o tecido que está crescendo fora do útero, podendo provocar infertilidade se os órgãos pélvicos também forem retirados.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...