Exame CA-125: o que é, para que serve e resultados

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
julho 2022
  1. Para que serve
  2. Como é feito
  3. Como entender o resultado

O exame CA 125 é um exame feito a partir da análise de uma amostra de sangue, que mede a quantidade da proteína CA 125, que costuma estar aumentada em casos de câncer de ovário, sendo, por isso, muito utilizado para verificar o risco da pessoa desenvolver esse tipo de câncer ou para acompanhar a resposta ao tratamento oncológico.

No entanto, existem outras condições de saúde em que o CA 125 pode estar elevado, como endometriose, cisto no ovário, doença inflamatória pélvica ou cirrose, por exemplo.

Apesar do exame CA 125 pode ser usado como rastreio para o câncer de ovário, não é a única ferramenta de diagnóstico, sendo necessário realizar outros exames indicados pelo médico para chegar à conclusão diagnóstica.

Para que serve

O exame CA 125 é solicitado pelo médico para auxiliar no diagnóstico do câncer de ovário, em mulheres que possuem um risco aumentado de desenvolver esse tipo de câncer, ou acompanhar a evolução da doença e a resposta ao tratamento oncológico desse tipo de câncer. Veja todos os exames que podem ser solicitados para o câncer de ovário.

Além disso, esse exame pode ser solicitado para ajudar a identificar o cisto de endométrio, câncer no peritônio, endometriose, pancreatite, doença inflamatória pélvica, cirrose e cisto no ovário juntamente com outros exames, já que a concentração dessa proteína no sangue também se encontra elevada nessas situações.

Como é feito o exame

O exame CA-125 normalmente é feito a partir de uma pequena amostra de sangue, que é enviado em seguida para o laboratório para que seja feita a análise. Esse exame também pode ser realizado a partir da análise do líquido do peito ou da cavidade abdominal. Para realizar o exame não é necessário jejum e o resultado normalmente é liberado após 1 dia dependendo do laboratório em que é realizado.

O que pode ser o resultado alterado

O valor normal de CA 125 no sangue é de até 35 U/mL, sendo valores acima desse considerados alterados e, na maioria das vezes, indicativo de câncer de ovário ou endometriose, devendo o médico solicitar outros exames para chegar ao diagnóstico final.

Além disso, quando o exame é usado para avaliar o tratamento do câncer, a diminuição dos valores normalmente indica que o tratamento está sendo eficaz. Por outro lado, quando é verificado o aumento da concentração da proteína no sangue, pode significar que o tratamento não está sendo eficaz, sendo necessário mudar a abordagem terapêutica, ou até mesmo indicar metástase.

Conheça outros exames que ajudam a identificar diferentes tipos de câncer.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em julho de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • LEE, S. W.; et al. Predictive Markers of Tubo-Ovarian Abscess in Pelvic Inflammatory Disease. Gynecol Obstet Invest. Apr 23. 2015
  • EDULA, R. G.; et al. CA-125 Significance in Cirrhosis and Correlation with Disease Severity and Portal Hypertension: A Retrospective Study. J Clin Transl Hepatol. 6. 3; 241-246, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • ABDUL, K. A. K.; et al. The Effect of Surgical Intervention of Endometriosis to CA-125 and Pain. Malays J Med Sci. 27. 6; 7-14, 2020
  • ZHANG, M.; et al. Roles of CA125 in diagnosis, prediction, and oncogenesis of ovarian cancer. Biochim Biophys Acta Rev Cancer. 1875. 2; 188503, 2021
  • KWON, J. S. Preoperative CA-125 in low-grade endometrial cancer: risk stratification and implications for treatment. Gynecol Oncol. 30. 5; e92, 2019
  • DOCHEZ, V.; et al. Biomarkers and algorithms for diagnosis of ovarian cancer: CA125, HE4, RMI and ROMA, a review. J Ovarian Res. 12. 1; 28, 2019
  • BONIFÁCIO, V. D. B. Ovarian Cancer Biomarkers: Moving Forward in Early Detection. Adv Exp Med Biol. 1219. 355-363, 2020
  • GANDHI, T.; BHATT, H. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Cancer Antigen 125. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK562245/>. Acesso em 12 jul 2022
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.