Ultrassom transvaginal: o que é, para que serve e preparo

março 2022
  1. Para que serve
  2. Preparo
  3. Como é feito
  4. Dúvidas comuns

O ultrassom transvaginal, também conhecido como ultrassonografia transvaginal, ou apenas transvaginal, é um exame de diagnóstico que utiliza um pequeno aparelho, que é introduzido na vagina, e que produz ondas de som que depois são transformadas pelo computador em imagens dos órgãos internos, como útero, trompas de Falópio, ovários, colo do útero e vagina.

Através das imagens produzidas por este exame, é possível diagnosticar diferentes problemas da região pélvica, como cistos, infecções, gravidez ectópica, câncer, ou até confirmar uma possível gravidez.

Uma vez que o exame de ultrassom tem várias vantagens, pois não é doloroso, não emite radiação e produz imagens nítidas e detalhadas, é quase sempre um dos primeiros exames recomendados pelo ginecologista quando é necessário avaliar a causa de alguma alteração no sistema reprodutor da mulher ou simplesmente para fazer exames de rotina.

Para que serve o exame

Na maior parte dos casos, o ultrassom transvaginal é utilizado como um exame de rotina com o objetivo de avaliar a parede uterina, endométrio, ovários, vagina, bexiga e alças intestinais, no entanto, pode ser também indicado para investigar a possível causa de sintomas que a mulher possa estar apresentando, como dor pélvica, infertilidade ou sangramento anormal, sem causa aparente

. Além disso, também pode ser aconselhada quando existe suspeita de presença de cistos ou gravidez ectópica, assim como para colocar o DIU.

Durante a gravidez, o ultrassom transvaginal pode ser indicado para:

  • Identificar primeiros sinais de possível aborto;
  • Monitorar o batimento cardíaco do bebê;
  • Examinar a placenta;
  • Identificar causas de sangramento vaginal.

Em algumas mulheres, o ultrassom transvaginal também pode ser usado como uma forma de confirmar e determinar o tempo da gestação, especialmente nos casos de gravidez precoce, por exemplo. Saiba para que serve o ultrassom nos diferentes trimestres da gravidez.

Como deve ser o preparo

Geralmente, não é necessário qualquer tipo de preparo específico, sendo apenas recomendado que a mulher vista roupas confortáveis. No caso de a mulher estar menstruada ou ter sangramentos fora do período menstrual, e caso o médico tenha indicada a realização do exame durante esse período, é apenas recomendado remover o absorvente interno, caso esteja utilizando.

Como é feito o exame

O ultrassom transvaginal é feito com a mulher em posição ginecológica e não necessita de qualquer anestesia. Durante o exame, o médico insere o aparelho de ultrassom, que está protegido com uma camisinha e com um lubrificante, no canal vaginal e deixa-o ficar por 10 a 15 minutos, podendo movê-lo algumas vezes para obter melhores imagens.

Após o exame, é apenas indicado que a mulher realize a higiene íntima, podendo voltar normalmente às atividades do dia a dia.

Dúvidas comuns sobre o ultrassom transvaginal

A seguir esclarecemos as principais dúvidas relacionadas com a realização do exame de ultrassom transvaginal:

1. O ultrassom transvaginal dói?

Apesar de ser um exame invasivo, esse exame não dói, no entanto algumas mulheres podem sentir desconforto e/ ou uma ligeira pressão na barriga ou no interior da vagina, mas não se deverá sentir dor. Caso isso aconteça, é importante informar ao ginecologista, para que interrompa o exame ou adeque a técnica utilizada.

2. É preciso fazer depilação antes do exame?

Não é necessário realizar depilação íntima antes do ultrassom transvaginal, uma vez que a presença de pelos não interfere na realização do exame.

3. Todas as mulheres podem realizar o exame?

O ultrassom transvaginal é apenas indicado para mulheres que já tiveram relações sexuais.

4. Pode ter relações sexuais antes de realizar o ultrassom transvaginal?

Não existe consenso sobre ter relações sexuais antes do ultrassom transvaginal e, por isso, é importante seguir as orientações do médico.

5. É preciso estar com a bexiga cheia?

Depende do objetivo do exame. Em alguns casos, para visualizar melhor os órgãos pélvicos, o médico pode solicitar que a bexiga esteja cheia e, por isso, pode pedir que a mulher tome cerca de 3 copos de água antes do exame.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em março de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em setembro de 2020.

Bibliografia

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE ULTRASSONOGRAFIA. Revista Brasileira de Ultrassonografia. 2015. Disponível em: <https://sbus.org.br/wp-content/uploads/2015/09/rbus-marco-de-20151.pdf>. Acesso em 10 mar 2022
  • OLIVEIRA, Jorge Gilmar A.; BONFADA, Vanessa; ZANELLA, Janice de Fátima P.; COSER, Janaina. Ultrassonografia transvaginal na endometriose profunda: ensaio iconográfico. Radiol Bras. Vol 52. 5 ed; 337-341, 2019
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.