Exame de cortisol: para que serve, preparo e valores de referência

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
abril 2022

O exame de cortisol geralmente é pedido para verificar se existem problemas com as glândulas suprarrenais ou com a hipófise, pois o cortisol é um hormônio produzido e regulado por estas glândulas. Assim, quando existe uma alteração nos valores normais de cortisol é normal que exista uma alteração em alguma das glândulas. Utilizando este exame é possível diagnosticar doenças como Síndrome de Cushing, no caso de cortisol alto ou Doença de Addison, no caso de cortisol baixo, por exemplo.

O cortisol é um hormônio que ajuda a controlar o estresse, diminuir inflamações, melhorar o funcionamento do sistema imune e auxiliar o metabolismo de proteínas, gorduras e carboidratos, mantendo os níveis de açúcar no sangue constantes. Entenda o que é e para que serve o hormônio cortisol.

A concentração de cortisol no organismo sofre variações durante o dia, por isso normalmente são realizadas duas coletas: uma entre 7 e 10h, chamado de exame do cortisol basal ou exame do cortisol 8 horas, e outra às 16h, chamado de exame do cortisol 16 horas, sendo normalmente realizado quando há suspeita de excesso desse hormônio no organismo.

Para que serve

O exame de cortisol serve para avaliar a concentração desse hormônio, de acordo com o momento do dia em que é feita a coleta, e, assim verificar o funcionamento das glândulas suprarrenais e a hipófise, que são responsáveis por regular a produção do cortisol. Assim, de acordo com o objetivo do exame e na presença de alguma suspeita de diagnóstico, levando em consideração sinais e sintomas que a pessoa apresenta, o médico pode indicar a realização da dosagem de cortisol na saliva e/ ou no sangue:

  • Exame do cortisol salivar: avalia a quantidade de cortisol na saliva, ajudando a diagnosticar estresse crônico ou diabetes;
  • Exame do cortisol no sangue: avalia a quantidade de cortisol proteico e de cortisol livre no sangue, ajudando a diagnosticar a Síndrome de Cushing, por exemplo, em que a pessoa apresenta aumento rápido do peso, aparecimento de estrias largas na barriga, pele mais oleosa, aparecimento de manchas rochas na pele e fraqueza muscular, por exemplo. Conheça mais sobre a síndrome de Cushing.

Além disso, o médico pode em algumas situações indicar a dosagem do cortisol na urina, devendo ser colhida uma amostra de urina durante 24 horas. Veja como fazer o exame de urina de 24 horas.

Como se preparar para o exame do cortisol

O preparo para o exame do cortisol é especialmente importante nos casos em que é necessário tirar uma amostra de sangue, já que a concentração de cortisol pode variar ao longo do dia. Nesses casos, é recomendado:

  • Fazer jejum de 4 horas antes da coleta, seja às 7 ou 16 horas;
  • Evitar fazer exercício físico no dia anterior ao exame;
  • Repousar durante 30 minutos antes do exame.

Além disso, em qualquer tipo de exame de cortisol, deve-se informar o médico sobre os remédios que está tomando, especialmente no caso de corticoides, como dexametasona, pois podem provocar alterações nos resultados.

No caso de exame de cortisol salivar a coleta de saliva deve ser feita preferencialmente até 2 horas após acordar. Porém, se for feita após uma refeição principal deve-se esperar 3 horas e evitar escovar os dentes durante esse período.

Valores de referência

Os valores de referência do cortisol variam de acordo com o material coletado e com o laboratório em que foi realizado o exame, podendo ser:

MaterialValores de referência
Urina

Homens: menor que 60 µg/dia

Mulheres: menor que 45 µg/dia

Saliva

Entre 6h e 10h: menor que 0,75 µg/mL

Entre 16h e 20h: menor que 0,24 µg/mL

Sangue

Manhã: 5,3 a 22 µg/dL

Tarde: 3,4 a 16,8 µg/dL

Alterações nos valores de cortisol no sangue podem indicar problemas de saúde, como tumor na hipófise, doença de Addison ou Síndrome de Cushing, por exemplo, em que o cortisol se encontra elevado. Veja quais são as principais causas de cortisol alto e como tratar.

Alterações nos resultados do cortisol

Os resultados do exame do cortisol podem encontrar-se alterados devido ao calor, frio, infecções, excesso de exercício, obesidade, gravidez ou estresse, podendo não ser indicativo de doença. Assim, quando o resultado do exame for alterado, pode ser necessário repetir o exame para verificar se houve interferência de algum fator, além de ser fundamental a avaliação do exame pelo médico, que deverá levar em consideração os resultados anteriores e de outros exames laboratoriais, assim como o estado geral de saúde da pessoa.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Marcela Lemos - Biomédica, em abril de 2022.
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.