Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Exame de estradiol: para que serve e porque pode estar alto ou baixo

O exame de estradiol tem como objetivo verificar os níveis desse hormônio circulante no sangue, sendo importante para avaliar o desenvolvimento de funcionamento dos ovários, nas mulheres, e dos testículos, no homem, especialmente nos casos de infertilidade.

O estradiol é uma forma muito importante do hormônio estrogênio no organismo, que tem o papel de influenciar o desenvolvimento de caracteres sexuais das meninas, mas que, quando está elevado pode dificultar o desenvolvimento dos meninos. Além disso, esse hormônio permite que a mulher engravide e, quando está em baixas concentrações no sangue, pode ser responsável pela infertilidade na mulher. Veja que doenças podem provocar infertilidade no homem e na mulher.

Assim, os níveis deste hormônios devem ser mantidos mais elevados nas mulheres do que nos homens, especialmente durante a infância. Já na idade adulta, os valores podem variar na mulher, de acordo com a fase do ciclo menstrual. 

Exame de estradiol: para que serve e porque pode estar alto ou baixo

Para que serve

O exame de estradiol é um dos testes que pode ser solicitado pelo ginecologista ou urologista com o objetivo de avaliar a fertilidade da mulher ou do homem, no entanto, também pode ser usado para:

  • Avaliar o sucesso do tratamento para infertilidade;
  • Identificar se uma menina já entrou na puberdade;
  • Avaliar a presença de problemas nos ovários, testículos ou glândulas supra-renais;
  • Detectar tumores produtores de estrogênio;
  • Investigar a causa de sangramento vaginal ou a ausência de menstruação.

No caso dos homens, além de ser indicado na avaliar a fertilidade, o exame de estradiol pode ajudar a identificar a causa de alterações na libido, já que esse hormônio também é responsável pelo apetite sexual.

Como se preparar para o exame

Geralmente não é necessário qualquer tipo de preparo especial para o exame de estradiol. Porém, existem alguns medicamentos que podem alterar seus níveis no corpo e, por isso, o médico pode recomendar que se evite tomar alguns antibióticos, anticoncepcional ou remédios com corticoides antes do exame.

Além disso, existem alguns problemas de saúde que podem alterar os valores do exame e que, por isso, devem ser informados ao médico, como ter anemia, pressão alta, doenças renais ou problemas no fígado.

Valores de referência

O resultado do exame de estradiol deve ser sempre avaliado por um médico, já que os valores podem variar devido a vários fatores, como a idade, o sexo, histórico de doenças e fase do ciclo menstrual, no caso das mulheres. Os valores de referência podem variar de acordo com o laboratório, mas de forma geral são:

  • Homens, entre 2,6 e 6,0 ng/dL;
  • Mulheres na fase folicular, entre 1,2 e 23,3 ng/dL;
  • Mulheres durante o período ovulatório, entre 4,1 e 39,8 ng/dL;
  • Mulheres na fase lútea, entre 2,2 e 34,1 ng/dL;
  • Mulheres na menopausa, até 5,5 ng/dL.

É importante que os valores do resultado sejam avaliados pelo médico, pois no momento da avaliação deve ser levado em consideração o estado geral de saúde da pessoa, bem como o resultado de outros exames.

O que pode ser estradiol alto

O estradiol aumentado é comum de ser observado no início da puberdade nas meninas, já que o organismo está em constante desenvolvimento. No entanto, os níveis aumentados desse hormônio também podem ser indicativos de atraso da puberdade nos meninos, presença de tumores nos ovários testículos ou glândulas supra-renais, ou aumento das mamas nos meninos, chamado de ginecomastia.

O que pode ser estradiol baixo

Os níveis diminuídos de estradiol são considerados mais graves nas mulheres, isso porque no homem é comum que esse hormônio esteja em menores concentrações.

Os níveis mais baixos de estradiol são normalmente indicativos da síndrome de Turner, alteração no funcionamento da hipófise ou menopausa, além de também poder ser notado quando há alterações no funcionamento do ovário ou a mulher possui a síndrome do ovário policístico.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Carregando
...