Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

10 Alterações comuns da menstruação

As alterações comuns da menstruação podem estar relacionadas com a frequência, duração ou quantidade do sangramento que ocorre na menstruação.

Normalmente, a menstruação desce 1 vez por mês, tendo duração média de 4 a 7 dias dias e surge na adolescência, terminando na entrada na menopausa.

No entanto, podem surgir algumas alterações e, algumas das mais comuns, incluem:

1. Menstruação atrasada

A menstruação atrasada ocorre quando num período menstrual regular, normalmente de 28 dias, a menstruação não desce no dia esperado e, pode indicar que o método anticoncepcional não está funcionando conforme esperado ou em alguns casos, pode indicar gravidez. Leia mais em: Menstruação atrasada.

2. Menstruação escura

A menstruação escura, geralmente é a perda de sangue semelhante a borra de café e é em pequena quantidade. Na maioria dos casos, não indica nenhum problema, aparecendo no inicio o e no fim do ciclo menstrual nas mulheres que possuem uma menstruação regular.

Porém, em alguns casos pode surgir quando a mulher troca de pílula anticoncepcional por outra, tomou a pilula do dia seguinte ou ser resultado de estresse. Saiba mais em: Quando a menstruação escura é sinal de alerta.

3. Menstruação irregular

A menstruação irregular é caracterizada por ciclos menstruais que podem variar de mês a mês entre 21 a 40 dias, sendo mais difícil calcular o período fértil e saber quando a menstruação desce.

Quando a menina menstrua pela primeira vez é normal que durante os primeiros meses a menstruação seja irregular. Conheça mais causas que podem levar à Menstruação irregular.

4. Menstruação em pouca quantidade

A menstruação em pequena quantidade é normal na mulher que toma anticoncepcional e na maioria dos casos não indica nenhum problema ginecológico. No entanto, caso a mulher tenha ausência de menstruação, conhecida por amenorreia, deve ir no ginecologista pois pode ser indicativo de algum problema ou sinal de gravidez.

5. Menstruação abundante

A menstruação abundante é quando a mulher tem uma perda elevada de sangue, usando mais de 4 pensos diários em 24 horas. Nestes casos, é importante ir no ginecologista, pois a perda de sangue em excesso pode levar a anemia, causando sintomas como fadiga e cansaço. Saiba como tratar em: Hemorragia menstrual.

6. Menstruação muito curta 

A duração da menstruação é de cerca de 4 dias, mas ela pode ser de apenas 2 dias ou persistir até uma semana, dependendo do organismo da mulher. Normalmente, se persistir por mais de 8 dias, deve ir no ginecologista, principalmente se a perda de sangue for abundante.

7. Menstruação dolorosa

A menstruação pode causar alguma dor no abdômen, cientificamente conhecida por dismenorreia, porém quando é muito intensa pode indicar problemas como endometriose ou ovários policísticos, por exemplo e, nesses casos é importante ir no ginecologista.

8. Menstruação com pedaços

A menstruação pode descer com pedaços, que são coágulos de sangue, mas essa situação geralmente é normal e não precisa de tratamento, pois surge devido a um desiquilíbrio nos hormônios da mulher. No entanto, em alguns casos, pode ser indicativo de problemas como anemia ou endometriose. Para saber outras causas leia mais em: Porque a menstruação veio com pedaços?.

9. Perda de sangue entre as menstruações

A hemorragia entre as menstruações, conhecida por metrorragia, pode ocorrer quando a mulher se esqueça frequentemente de tomar a pilula anticoncepcional, desregulando o ciclo menstrual. No entanto, é importante ir no ginecologista para avaliar o caso. 

10. Menstruação prolongada

A menstruação prolongada, que dura mais de 10 dias, pode ser causada por doenças como a endometriose ou mioma e pode causar anemia levando a tonturas e fraquezas e por isso deve ser tratada com os medicamentos indicados pelo ginecologista.

Todas as alterações podem ser normais ou indicativas de problemas como alterações hormonais, normais da puberdade, provocadas apenas pelo estresse ou por doenças da tireoide que alteram o equilíbrio dos hormônios ou até por problemas específicos do sistema reprodutor feminino, como malformações ou endometriose.

Por isso, é muito importante que na presença destas alterações, a mulher consulte sempre um ginecologista para ele avaliar a causa e, se necessário, iniciar o melhor tratamento adequado.

Saiba quando é necessário ir no médico em: 5 sinais de que você deve ir ao ginecologista

Mais sobre este assunto:
Carregando
...