Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Estalar os dedos faz mal ou é mito?

Estalar os dedos é um hábito comum, assim como os avisos e alertas dizendo que faz mal e gera danos como o de engrossar as articulações, popularmente conhecidas como "juntas", ou causar perda da força das mãos. Contudo, existem estudos científicos e experimentais que comprovam que estalar os dedos não faz mal, não torna as articulações maiores nem reduz a força, bem como não é um fator de risco para osteoartrite das mãos.

Uma experiência feita pelo médico Donald Unger, que estalou os dedos da mão esquerda diariamente, mas não os da direita, durante 60 anos, comprovou que, após esse tempo, não surgiram diferenças entre as mãos, nem sinais indicativos de artrites ou doenças osteoarticulares. 

Além desta experiência, outras pesquisas avaliaram exames de imagem de pessoas que possuem o hábito de estalar os dedos e compararam com pessoas que não o fazem, bem como analisaram por tempo e vezes que as pessoas estalavam os dedos por dia, e também não foram detectadas diferenças nem malefícios em função dessa prática. Ou seja, se este hábito trouxer alívio, não existem motivos para não o fazer.

Estalar os dedos faz mal ou é mito?

O que acontece ao estalar os dedos

O estalo acontece nas articulações, que são regiões onde dois ossos ou mais se conectam, e para que elas consigam se movimentar utilizam o líquido sinovial que fica nas articulações. O barulho de estalo acontece pela formação de uma pequena bolha de gás dentro desse líquido, mas o estalo não chega a atingir os componentes sólidos dessas articulações. Portanto, esses barulhos são apenas bolhas de gás que estouram, não chegando a provocar estresse ou lesão.

Por que as pessoas estalam os dedos

Estalar os dedos é uma prática capaz de trazer bem-estar e alívio para quem a realiza e, na maioria dos casos, as pessoas estalam simplesmente por uma questão de hábito ou por gostar de ouvir o barulhinho.

Além disso, alguns sentem e acreditam que estalar os dedos libera espaço na articulação, deixando-a menos tensa e com mais mobilidade. Já outros encaram a prática como uma forma de ocupar as mãos quando se está nervoso, fazendo uso desta prática para combater o estresse. 

Quando estalar os dedos pode causar lesão

Embora a prática de estalar os dedos não provoque qualquer lesão, o excesso de força e o exagero de vezes em que se estala os dedos podem causar danos na articulação e até rompimento nos ligamentos. Isso porquê quando se estala os dedos, levam cerca de 20 minutos para que possa estalar de novo, já que esse é o tempo que os gases precisam para formar uma nova bolha. Caso a articulação seja forçada nesse período, ou até se for usada muita força para estalar os dedos, podem surgir lesões.

Um indicativo de lesão, como artrite, por exemplo, é sentir dor forte no momento do estalo dos dedos ou a articulação ficar doendo e inchada por muito tempo. Caso isso aconteça é aconselhado procurar avaliação de um médico. Confira mais sobre a artrite, seus sintomas e tratamentos.

Quanto ao restante das articulações do corpo, não existem estudos suficientes para dizer se o hábito de estalar causa malefícios.

Como parar de estalar

Embora a prática de estalar os dedos não seja prejudicial, muitas pessoas podem ficar incomodados ou se distrair com o barulho, motivo que faz com que alguns queiram parar. 

O ideal para quem deseja parar de estalar os dedos é identificar a causa dos estalos, tomar consciência dessa ação e optar por práticas como alongamento e outras maneiras de aliviar a ansiedade e o estresse como ocupar as mãos apertando as bolas anti-estresse ou experimentar outros métodos que podem auxiliar nesse processo. Veja algumas formas naturais de combater o estresse e a ansiedade.

Bibliografia >

  • HARVARD HEALTH PUBLISHING. Does cracking knuckles cause arthritis?. Disponível em: <https://www.health.harvard.edu/pain/does-knuckle-cracking-cause-arthritis>. Acesso em 05 Ago 2020
  • BOUTIN, Robert D. et al. ‘‘Knuckle Cracking’’: Can Blinded Observers Detect Changes with Physical Examination and Sonography?. Clinical Orthopaedics and Related Research. Vol. 475, n. 4. 1265-1271, 2017
  • WEBER, Kevin de; OLSZEWSKI, Mariusz; ORTOLANO, Rebecca . Knuckle Cracking and Hand Osteoarthritis. The Journal of the American Board of Family Medicine. Vol. 24, n. 2. 169-174, 2011
  • CHANDRAN SUJA, V.; BARAKAT, A. I. . A Mathematical Model for the Sounds Produced by Knuckle Cracking. Scientific Reports. Vol. 8. 2018
  • HEALTHLINE. Is Cracking Your Knuckles Bad for You?. Disponível em: <https://www.healthline.com/health/cracking-knuckles>. Acesso em 05 Ago 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem