Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dor nos dedos dos pés: Principais causas e como tratar

A dor nos pés pode ser facilmente provocada pelo uso de sapatos inadequados, calos ou, até, por doenças ou deformidades que atingem as articulações e os ossos, como artrite, gota ou neuroma de morton, por exemplo. 

Normalmente, a dor nos pés pode ser aliviada com repouso, um escalda pés ou uma massagem local com creme hidratante, no entanto, quando demora mais de 5 dias para aliviar é recomendado consultar um ortopedista para identificar se existe algum problema no pé, iniciando o tratamento adequado.

7 Principais causas da dor nos dedos do pé

Dor nos dedos dos pés: Principais causas e como tratar

Embora vários problemas possam afetar os pés, as principais causas da dor nos dedos do pé incluem:

1. Sapato apertado

O uso de calçado inapropriado é a causa mais comum de dor nos dedos e outros locais do pé, pois sapatos muito apertados, com bico fino ou que sejam muito rígidos podem provocar deformidades do pés e, até, inflamação das articulações, quando utilizados por muito tempo.

  • O que fazer: deve-se utilizar sapatos confortáveis e que não apertem muito os pés. Além disso é recomendado que o sapato tenha um pequeno salto com cerca de 2 a 3 cm para permitir um bom apoio do pé.

2. Joanete 

O joanete causa dor especialmente na lateral do pé, mas em alguns casos, também pode causar dor nos dedinhos do pé. Nesse caso é fácil observar que os ossos dos pés não estão devidamente alinhados, o que causa inflamação e dor.

Além disso, existem exercícios que podem ajudar a reduzir o joanete ou mesmo prevenir o seu aparecimento. Assista o vídeo seguinte e veja como fazer estes exercícios:

3. Calos

As calosidades, também conhecidas como calos, são provocadas pelo acúmulo de células mortas na camada mais superficial da pele que acontece devido à pressão constante sobre os pés, especialmente na lateral do dedão.

  • O que fazer: pode-se utilizar uma palmilha ortopédica para proteger a calosidade durante o dia e evitar o surgimento de dor ao caminhar, por exemplo. No entanto, é recomendado também remover o calo com o uso de pomadas ou da pedra pomes após o banho. Veja como em: Calosidade.

4. Unha encravada

A unha encravada é muito comum nos casos em que as unhas não são cortadas de forma correta, permitindo que se encravem na pele. Neste caso, as unhas encravadas causam o surgimento de feridas e inchaço.

  • O que fazer: deve-se ir ao posto de saúde ou a um podologista para desencravar a unha, no entanto, em casa, pode-se colocar o pé dentro de uma bacia com água morna por 20 minutos para aliviar a dor. Conheça outros cuidados em: Como tratar a unha encravada.

5. Artrose ou artrite

Os problemas de reumatismo, como artrose ou artrite, podem surgir nas articulações dos dedos do pé, especialmente em atletas ou idosos, provocando dor ao caminhar e inchaço na região da articulação.

  • O que fazer: deve-se consultar um ortopedista para iniciar o tratamento adequado do problema com o uso de remédios anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Diclofenaco. Além disso, em casa pode-se fazer um escalda pés no final do dia para aliviar a dor. Veja uma receita de escalda pés: Remédio caseiro para artrite e artrose.

6. Dedos em garra ou martelo

Os dedos em garra ou em martelo são duas deformidades do pé que causam o alinhamento errado dos dedos, aumentando a pressão sobre esses locais durante o dia e causando dor.

  • O que fazer: deve-se consultar um ortopedista para fazer o reposicionamento correto do dedo com o uso de talas ortopédico. Além disso, utilizar palmilhas ortopédicas também pode ajudar a aliviar a pressão sobre os dedos e reduzir a dor.

7. Neuroma de Morton

O neuroma de Morton é uma pequena massa que surge no nervo digital plantar que se encontra entre o 3º 3 4º dedo do pé, causando dor entre esses 2 dedos e sensação de formigamento no peito do pé.

  • O que fazer: deve-se utilizar calçado confortável com palmilha ortopédica para aliviar a pressão sobre o local, assim como tomar os remédio anti-inflamatórios receitados pelo ortopedista. Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer cirurgia.  Veja quando fazer cirurgia para o neuroma em: Cirurgia para neuroma de Morton.

Mas além destas causas, também existem outras, por isso se a dor nos pés for muito intensa ou constante, e atrapalhar o dia-a-dia, é importante buscar ajuda de um médico ou fisioterapeuta, para que eles possam identificar o que está causando este sintoma e recomendar o tratamento, que pode incluir medicamentos, infiltrações de corticoides, sessões de fisioterapia, e em último caso, cirurgia. 

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...