O que você precisa saber?

Como identificar e Tratar a Escoliose

A escoliose é uma curvatura lateral da coluna, que a deixa em forma de 'S'. Apesar de ser mais comum o seu desenvolvimento em adolescentes, as crianças também podem ser afetadas, especialmente quando estão presentes outras alterações como paralisia cerebral, por exemplo.

No entanto, na maior parte das vezes a escoliose é idiopática, o que significa que sua causa exata não pode ser identificada, estando relacionada com diversos fatores como falta de atividade física, má postura e ficar muito tempo sentado ou deitado com a coluna torta.

Um outro fator que pode levar à escoliose é uma perna ser mais curta do que a outra, porque uma diferença de tamanho de pernas maior que 2 cm pode inclinar o quadril e isso alterar a posição da coluna e nesse caso o tratamento deve ser feito com a correção do tamanho das pernas também.

Como identificar e Tratar a Escoliose

Como identificar

É possível suspeitar de uma escoliose na coluna quando a pessoa apresenta um ombro mais alto que o outro, ou escápulas que são os ossos das costas que também são popularmente chamados de 'asas' estão inclinados ou quando um lado do quadril inclinado para cima.

O ortopedista ou o fisioterapeuta podem pedir que a pessoa faça um teste para identificar a escoliose, nem a necessidade de realizar exames. O teste da escoliose consiste em:

Ficar de pé, com as pernas afastadas à largura do quadril e inclinar o corpo para frente, para tocar com as mãos no chão, mantendo as pernas esticadas. Se a pessoa não conseguir colocar as mãos no chão, não é preciso forçar muito. Nessa posição o profissional pode observar se surge uma região mais alta da coluna de um dos lados. Se for possível observar este 'alto' isso indica que há uma escoliose desse mesmo lado.

No entanto, é possível que o teste não evidencie a escoliose, e esta só pode ser vista no exame. Nesse caso a escoliose é somente postural e os exercícios e a fisioterapia são os mais indicados para o tratamento.

Além disso, o médico poderá solicitar um exame de raio X para observar a posição da coluna. Este exame deve mostrar as vértebras da coluna e também o quadril. A primeira imagem é a realização do teste e a segunda evidencia um raio X de coluna com escoliose:

Teste da escolioseTeste da escoliose
Raio X da colunaRaio X da coluna

O diagnóstico da escoliose pode ser feito sem exames de imagem, mas estes são importantes para indicar também o grau de inclinação que a pessoa possui, o que é importante para decidir o tratamento.

Como tratar 

O tratamento para escoliose pode ser feito com fisioterapia, uso de colete ou cirurgia na coluna.

Fisioterapia

A fisioterapia é indicada para tratar a escoliose até 35 graus e pode ser feita através de exercícios terapêuticos, exercícios de Pilates Clínico, técnicas de manipulação vertebral, osteopatia e exercícios corretivos como o método de reeducação postural.

Colete

Quando a pessoa possui entre 20 e 35 graus, além da fisioterapia também é recomendado usar um colete especial chamado Charleston que é para ser usado à noite durante o sono, e o colete de Boston, que é para ser usado durante o dia para estudar, trabalhar e fazer todas as atividades, devendo ser retirado somente para o banho. O colete deve ser recomendado pelo ortopedista e para que tenha o efeito esperado deve-se utiliza-lo o máximo de tempo possível.

Cirurgia

Quando a escoliose tem mais de 36 graus é indicada a realização de uma cirurgia para reposicionar as vértebras da coluna no eixo central. Geralmente a cirurgia é indicada para crianças ou adolescentes, que é quando os resultados são melhores e o tratamento mais efetivo. A cirurgia pode ser feita para a colocação de placas ou parafusos para centralizar a coluna.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...