Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Quais os efeitos da Cocaína e riscos para a saúde

janeiro 2020

A cocaína é uma droga estimulante extraída das folhas da coca, uma planta com nome científico “Erythroxylum Coca”, que embora seja uma droga ilegal, continua sendo consumida por algumas pessoas que desejam obter uma sensação de euforia e confiança. A cocaína é consumida pelos usuários de diversas formas diferentes, como através da inalação do pó, da injeção do pó diluído ou fumada, numa forma denominada por crack.

Apesar dos efeitos desejáveis que levam muitos usuários a consumir a cocaína, esta droga também possui muitos efeitos colaterais, sendo por isso uma ameaça à saúde.

Imagem ilustrativa número 1

Efeitos da cocaína no corpo

Os efeitos que levam os usuários a consumir cocaína são a euforia e a sensação de poder que provoca. Muitas pessoas que consomem a droga relatam uma agitação intensa e uma sensação de agilidade mental, desejo sexual e percepção sensorial aumentados. Quando estão sob o efeito da droga, estas pessoas acreditam que têm poder absoluto e dizem sentir-se mais autoconfiantes, mais dinâmicas, com o poder da palavra, com força, poder, onipotência, beleza e sedução.

Porém, em alguns casos, a cocaína não provoca estes sintomas prazerosos, sendo as sensações mais relatadas a necessidade de isolamento, ansiedade ou mesmo pânico.

Possíveis efeitos colaterais e riscos para a saúde

No entanto, após inalar, injetar ou fumar a droga, e sentir esta excitação inicial, após algum tempo, o usuário é invadido por uma depressão penosa, sensação de fadiga, insônia e falta de apetite. Além disso, com o uso contínuo da droga, a pessoa já não consegue sentir a euforia que sentia inicialmente, podendo ocorrer uma sensação de abatimento e desprazer, o que leva a pessoa a consumir novamente e a desenvolver um quadro de dependência. 

O consumo da cocaína pode ainda causar outros efeitos colaterais indesejáveis, como náuseas, vômitos, ansiedade, ataques de pânico, agitação, irritabilidade, paranoia, dores no peito, aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, problemas respiratórios e insuficiência renal. O aumento da pressão sanguínea e da frequência cardíaca, pode levar à morte por insuficiência cardíaca.

Sintomas como agitação, irritabilidade, ansiedade extrema e paranóia podem levar o usuário a ter comportamentos agressivos e irracionais, assim como levar à ocorrência de doenças psicóticas.

Além disso, dependendo da via pela qual a droga é consumida, também podem ocorrer efeitos como:

  • Inalar cocaína em pó: lesão da mucosa e das membranas que revestem o nariz;
  • Fumar crack: problemas respiratórios e perda da voz;
  • Injectar cocaína: abcessos e infecções devido à partilha de seringas contaminadas, como a Hepatite C e HIV.

O uso da cocaína em excesso, pode ainda provocar tremores e convulsões, podendo ocorrer um colapso no sistema nervoso central, com consequente insuficiência respiratória e/ ou fibrilhação ventricular, parada cardíaca e morte.

A overdose também é um risco associado ao consumo de cocaína, que pode acontecer em pessoas que administram a cocaína na veia, podendo lavar à morte por convulsão, falência cardíaca ou depressão respiratória. Saiba identificar os sintomas de overdose.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em janeiro de 2020.

Bibliografia

  • DEPARTAMENTO DE SAÚDE MENTAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO / UNIAD (UNIDADE DE PESQUISAS EM ÁLCOOL E DROGAS), DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO (EPM-UNIFESP). Cocaína: bases biológicas da administração, abstinência e tratamento. 2013. Disponível em: <https://www.uniad.org.br/wp-content/uploads/2013/11/Cocaina-_bases-biologicas-da-administracao-abstinencia-e-tratamento.pdf>. Acesso em 14 jan 2020
  • MUAKAD, Irene Batista. A COCAÍNA E O CRACK: As Drogas da Morte. R. Fac. Dir. Univ. São Paulo. Vol.106/107. 465-494, 2012
Mostrar bibliografia completa
  • OBSERVATÓRIO EUROPEU DA DROGA E DA TOXICODEPENDÊNCIA. COCAÍNA E COCAÍNA CRACK: UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA QUE SE AGRAVA. 2007. Disponível em: <http://www.emcdda.europa.eu/attachements.cfm/att_42904_PT_summary-si-3..>. Acesso em 14 jan 2020
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.