Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Conheça os principais efeitos colaterais da Maconha

A maconha, também conhecida como cannabis ou marijuana, é um tipo de droga alucinógena que causa sensações consideradas agradáveis no momento do seu uso, como relaxamento aguçamento dos sentindos, euforia e alterações no nível de consciência.

Entretanto, estes efeitos acontecem às custas de alterações no desempenho de diversas funções cerebrais, interferindo no pensamento, atenção, concentração, memória, sentimentos, coordenação motora e capacidade intelectual, por exemplo. 

Além disso, tem-se observado que o uso contínuo da maconha também pode causar efeitos negativos em outros órgãos do organismo, muitos deles duradouros, mesmo após interrupção do uso. 

Conheça os principais efeitos colaterais da Maconha

1. Efeitos no cérebro

O princípio ativo da maconha, chamado de tetrahidro-cannabidiol, se liga a receptores cerebrais causando interferências no seu funcionamento. Os principais efeitos colaterais do seu uso crônico incluem:

  • Dificuldades de aprendizado e memória;
  • Apatia;
  • Perda da motivação e da produtividade;
  • Dor de cabeça;
  • Irritabilidade;
  • diminuição da coordenação motora;
  • Alteração da capacidade visual.

Além disso, também podem ser provocados efeitos emocionais e psiquiátricos, como aumento das chances de ansiedade, depressão ataques de pânico, tentativas de suicídio e desenvolvimento de esquizofrenia. 

2. Efeitos no sistema digestivo

O uso da maconha provoca alterações na regulação da digestão, provocando náuseas, vômitos e dor abdominal, que podem piorar com o uso frequente.

Conheça os principais efeitos colaterais da Maconha

3. Efeitos no sistema respiratório

No momento do uso, a maconha pode ter efeito dilatador dos brônquios, por relaxar os seus músculos. Entretanto, a fumaça inalada aos pulmões contém substâncias irritantes que podem causar uma intensa inflamação no sistema respiratório. Algumas das consequências são:

  • Congestão nasal;
  • Piora da asma;
  • Bronquite;
  • Infecções respiratórias frequentes.

Os usuários da maconha apresentam tosse e pigarros tanto quanto os fumadores de cigarro, e há indícios que também podem aumentar o risco de desenvolvimento de enfisema ou câncer pulmonar.

4. Efeitos no sistema cardiovascular

O uso da maconha provoca alterações nos batimentos cardíacos e na pressão arterial, que costumam ser passageiros. Entretanto, existem evidência que o uso crônico desta droga aumente o risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como infarto, AVC e insuficiência cardíaca. 

5. Efeitos no sistema reprodutor

O consumo de maconha aumenta as chances de infertilidade, tanto feminina quanto masculina, pelos seguintes motivos:

  • Reduz os níveis de testosterona;
  • Diminuição da libido;
  • Produção de espermatozóides defeituosos, que não conseguem alcançar o óvulo;
  • Afeta a capacidade de implantação do embrião no útero;
  • Alterações no ciclo menstrual.

Isto provavelmente acontece pois os órgãos reprodutores têm alta concentração de receptores do princípio ativo da maconha, o que provoca a interferência no seu funcionamento com o uso crônico e excessivo da droga. 

Conheça os principais efeitos colaterais da Maconha

Estes efeitos colaterais surgem geralmente quando a planta é utilizada indevidamente, sem orientação do médico e em quantidades exageradas, e sem ser na forma de remédios. Saiba mais sobre quando a caconha pode ser usada como Planta Medicinal em Maconha Medicinal.

Um remédio que é feito a partir da maconha é o Canabidiol, um medicamento que tem as propriedades terapêuticas da maconha, mas que não tem o efeito viciante para o organismo que a planta tem.

No Brasil, não é possível comprar remédios feitos a partir de maconha, por falta de aprovação da Anvisa, porém estes podem ser comprados em outros países que aprovam a sua utilização como Estados Unidos, Canadá, Uruguai e Israel.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...