Gabapentina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

A gabapentina é um remédio anticonvulsivante que age regulando substâncias químicas no cérebro e nos nervos, sendo indicado para tratamento de crises convulsivas em adultos ou crianças com mais de 12 anos, ou dor neuropática causada por diabetes ou herpes zoster, por exemplo, em adultos.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias e drogarias na forma de comprimidos ou cápsulas, nas doses de 300 mg, 400 mg ou 600 mg, com o nome comercial Neurontin, com os nomes similares Gabaneurin ou Empak, por exemplo, ou como genérico gabapentina, e é vendido somente com prescrição médica e retenção de receita pela farmácia.

Gabapentina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Para que serve

A gabapentina é indicada para o tratamento de várias formas de epilepsia, assim como para aliviar a dor prolongada causada por lesões nos nervos, como acontece em casos de diabetes, herpes zóster ou esclerose lateral amiotrófica, por exemplo.

Como tomar

A gabapentina deve ser tomada por via oral, com um copo de água, antes ou após a refeição. Os comprimidos ou as cápsulas devem ser tomados inteiros, sem partir ou mastigar, na dose, nos horários e pelo período de tempo estabelecido pelo médico. 

A forma de uso a gabapentina, para adultos ou crianças com mais de 12 anos, varia de acordo com a indicação e inclui:

  • Epilepsia em adultos ou crianças com mais de 12 anos: a dose recomendada é de 300 a 900 mg, 3 vezes ao dia, conforme orientação médica. Essas doses podem aumentar para no máximo 3600 mg por dia, de acordo com a avaliação do médico;
  • Dor neuropática em adultos: a dose recomendada é de 900 a 3600 mg por dia, podendo-se iniciar o tratamento com 1 comprimido ou cápsula de 300 mg, 3 vezes ao dia. A dose pode ser aumentada para no máximo 3600 mg por dia, de acordo com a orientação médica.

No caso de esquecer de tomar uma dose na hora certa, tomar assim que lembrar, mas deve-se pular a dose esquecida se estiver quase na hora de tomar a próxima dose. Não dobrar a dose para compensar a dose esquecida.

A duração do tratamento com a gabapentina depende da orientação e indicação médica.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns durante o tratamento com a gabapentina são febre, calafrio, dor de garganta, dor no corpo, cansaço excessivo, dor de cabeça, visão dupla, tremores, dificuldade em falar, tontura, sonolência, inchaço nas pernas ou nos pés, problemas de equilíbrio, náusea ou vômito.

A gabapentina pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, tosse, dor no peito, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto. Saiba mais sobre sintomas de reação alérgica.

Deve-se procurar atendimento médico imediato também caso se tome a gabapentina em doses maiores do que as recomendadas e surgirem sintomas de overdose como respiração fraca ou dificuldade para respirar, pele, lábios, dedos das mãos e dos pés com cor azulada, confusão, sonolência excessiva, movimentação rápida dos olhos de um lado para o outro ou aumento das convulsões.

Além disso, em crianças, deve-se estar atento às mudanças de comportamento que devem ser comunicadas ao médico como problemas de memória, dificuldade de concentração, agitação ou agressividade.

Quem não deve tomar

A gabapentina não deve ser usada por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas alérgicas à gabapentina. 

Esse remédio deve ser usado com cautela em pessoas com problemas renais, sendo necessário que as doses da gabapentina sejam adaptadas, para evitar o surgimento de efeitos colaterais. 

Além disso, alguns analgésicos opióides, como morfina ou hidrocodona, ou o uso de álcool durante o tratamento com a gabapentina podem aumentar o risco de efeitos colaterais como sonolência ou tontura. Deve-se ter precaução também quanto ao uso de antiácidos como hidróxido de alumínio ou hidróxido de magnésio, por exemplo, pois podem diminuir o efeito da gabapentina, sendo recomendado evitar tomar o antiácido pelo menos 2 horas antes de tomar a gabapentina.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • DRUGS.COM. Gabapentin. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/gabapentin.html>. Acesso em 16 Jun 2021
  • MOORE, J.; GAINES, C. Gabapentin for chronic neuropathic pain in adults. Br J Community Nurs. 24. 12; 608-609, 2019
  • MCPHERSON, D.; WICK, J. Y. Gabapentin: Change is in the Wind. Sr Care Pharm. 34. 8; 490-498, 2019
  • WIFFEN, P. J.; et al. Gabapentin for chronic neuropathic pain in adults. Cochrane Database Syst Rev. 6. 6; CD007938, 2017
Mais sobre este assunto: