Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser dor na gengiva

A dor na gengiva pode ser provocada devido a uma escovação dos dentes muito agressiva ou uso incorreto do fio dental, ou em casos mais graves pode acontecer devido a doenças como gengivite, sapinho ou câncer.

O tratamento consiste em resolver o problema que está na origem da dor na gengiva, no entanto, podem ser adotadas medidas que a previnem e aliviam, como uma boa higiene oral, uma alimentação correta ou o uso de um elixir antissético e cicatrizante.

O que pode ser dor na gengiva

1. Má higiene oral

Maus hábitos de higiene oral podem provocar problemas dentários que originam dor na gengiva, como gengivite, abcessos ou cáries, por exemplo. Assim é fundamental escovar os dentes pelo menos 2 vezes ao dia, principalmente depois das refeições, usar fio dental e um enxaguante bucal, como Listerine ou Periogard, por exemplo, de forma a limpar completamente a boca, removendo o máximo de bactérias.

Além disso, também é importante escovar os dentes sem fazer muita força, utilizando de preferência uma escova suave, de forma a não danificar as gengivas. Veja como escovar os dentes corretamente.

2. Uso de aparelhos e próteses

Aparelhos e próteses podem dar origem a problemas nas gengivas porque há maior acúmulo de restos alimentares e microorganismos, podendo provocar infecções. Além disso, caso estes aparelhos estejam mal adaptados podem provocar inchaço, inflamação e dor de dente e maxilar e dor na gengiva.

3. Alterações hormonais

Nas mulheres ocorrem frequentemente oscilações hormonais, como por exemplo na puberdade, durante o ciclo menstrual, na gravidez e na menopausa, que podem afetar as gengivas.

Durante a puberdade e a gravidez, a quantidade de sangue que flui para as gengivas é maior, podendo deixá-las inchadas, sensíveis ou dolorosas, e na menopausa os níveis hormonais diminuem, podendo provocar sangramento e dor nas gengivas e alterações na sua cor.

O que pode ser dor na gengiva

4. Sapinho

Se a dor na gengiva for acompanhada de uma coloração esbranquiçada na língua e no interior das bochechas, pode ser doença do sapinho, que é causada por uma infecção fúngica por um fungo chamado Candida albicans, sendo mais frequente em bebês porque têm a imunidade mais baixa.

O tratamento para a doença do sapinho consiste na aplicação na região afetada de um antifúngico em forma de líquido, creme ou gel como a niastina ou o miconazol, por exemplo. Saiba mais sobre este tratamento.busca streptase

5. Aftas

As aftas são pequenas lesões dolorosas que geralmente surgem na língua e nos lábios, podendo também afetar as gengivas. Elas podem ser causadas por ferimentos na boca, alimentos ácidos ou picantes, deficiências de vitaminas, alterações hormonais, estresse ou desordens autoimunes.

As aftas tendem podem ser tratadas com um gel ou um enxaguante bucal cicatrizante e antissético, e tendem a desaparecer em cerca de 1 a 2 semanas, mas caso isso não aconteça deve-se ir ao dentista. Veja 5 dicas infalíveis para curar aftas.

6. Gengivite

A gengivite consiste numa inflamação da gengiva devido ao acúmulo de placa bacteriana nos dentes, provocando dor entre os dentes e vermelhidão. Normalmente acontece porque a higiene oral não é adequada, ou devido a outros fatores como uso de cigarro, dentes rachados ou partidos, alterações nos hormônios, câncer, álcool, estresse, respirar pela boca, má alimentação, ingestão excessiva de açúcar, diabetes mellitus, alguns medicamentos ou produção insuficiente de saliva.

Se não for tratada, a gengivite pode levar a uma periodontite, por isso é importante ir ao médico mal surjam os primeiros sintomas como dor, vermelhidão e inchaço nas gengivas, sabor desagradável na boca, manchas brancas nas gengivas, retração gengival ou presença de pus entre as gengivas e os dentes.

7. Abcesso 

Na presença de infecções na raiz do dente, pode ocorrer formação de um abcesso na boca, que consiste numa bolsa de tecido inflamado com pus, podendo provocar dor intensa e inchaço nas gengiva. Nestes casos deve-se ir imediatamente a dentista.

8. Câncer 

O câncer da boca pode começar na língua, interior da bochecha, amígdalas ou gengivas, podendo ter o aspeto de uma afta numa fase inicial, que acaba por nunca curar. Assim, é importante ir ao médico caso a afta não desapareça após cerca de 1 a 2 semanas. Veja como é feito o tratamento de câncer na boca.

9. Dente do siso

O nascimento do dente do siso também pode provocar dor na gengiva, o que acontece por volta dos 17 aos 21 anos. Caso não tenha outros sintomas associados, e caso a dor não seja muito intensa, é perfeitamente normal que aconteça.

Para aliviar a dor pode-se aplicar um gel com benzocaína por exemplo ou bochechar com um elixir anti-inflamatório.

O que pode ser dor na gengiva

Quando ir ao médico

Caso a dor nas gengivas persista durante muito tempo e seja acompanhada de sangramento, vermelhidão e inchaço das gengivas, retração gengival, dor ao mastigar, perda de dentes ou sensibilidade dentária ao frio ou ao calor deve-se ir ao médico para fazer o tratamento adequado.

Como tratar

O ideal é ir ao médico mal surjam os primeiros sintomas, no entanto, a dor de gengiva pode ser aliviada adotanto as seguintes medidas:

  • Optar por escovas mais suaves;
  • Usar um elixir oral antisético, cicatrizante ou anti-inflamatório;
  • Evitar comidas picantes, ácidas ou muito salgadas;
  • Usar um gel diretamente na gengiva, com benzocaína, por exemplo.

No caso da dor ser muito intensa, pode-se tomar analgésicos como paracetamol, por exemplo.

Remédios caseiros

O que pode ser dor na gengiva

Uma boa forma de aliviar a dor de gengiva é fazer bochechos com uma solução de água morna com sal várias vezes ao dia. Além disso, existem outros remédios caseiros que podem ajudar na dor, como:

1. Elixir oral de Salva

A Salva tem propriedades antisséticas, anti-inflamatórias e cicatrizantes, por isso é ideal para atenuar a dor na gengiva.

Ingredientes

  • 2 colheres de chá de salva seca;
  • 250 ml de água fervente;
  • meia colher de chá de sal marinho.

Modo de preparo

Colocar 2 colheres de chá de salva seca num copo com água fervente e deixar repousar por 15 minutos, e de seguida coar, juntar o sal marinho e deixar arrefecer. Deve-se bochechar 60 ml após escovar os dentes e utilizar num prazo máximo de 2 dias.

2. Pasta de hidraste e mirra

Esta pasta exerce uma intensa acção curativa nas gengivas inflamadas e doloridas, e pode ser preparada da seguinte forma:

Ingredientes

  • Extrato de mirra;
  • Pó de hidraste;
  • Gaze esterilizada.

Modo de preparo

Misturar umas gotas de extrato de mirra ao pó de hidraste para fazer uma pasta espessa, e de seguida envolver numa gaze esterilizada. Colocar sobre a área afetada durante uma hora, duas vezes ao dia.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...